Postagens Etiquetadas ‘Andy Serkis’

Uma Razão Para Viver | Crítica | Breathe, 2017, Reino Unido-EUA

Uma Razão Para Viver é um daqueles filmes inspiradores que te deixam mais leve depois da sessão.

Uma Razão Para Viver | Crítica

Elenco: Andrew Garfield, Claire Foy, Tom Hollander, Hugh Bonneville, Dean-Charles Chapman, Ed Speleers | Roteiro: William Nicholson (Evereste) | Direção: Andy Serkis | Duração: 117 minutos

Nem todos os filmes precisam ser profundos em sentido; alguns bastam ser inspiradores e nos fazer sentir bem depois da sessão. Uma Razão Para Viver pode se tornar uma lição para alguns ou uma reafirmação da beleza da vida para outros. É possível fazer um paralelo com a doença que acomete o protagonista com um dos grandes males modernos: assim como a depressão, a pólio não pode ser simplesmente curada por força de vontade e apesar do roteiro ter o seu protagonista, é no desenvolvimento dele com as pessoas que ele ama que o fazem se sustentar e continuar na jornada da vida apesar dos pesares. Basicamente, esse é um filme do triunfo do amor e como ele é necessário para quem aqueles que não conseguem ir para frente sozinhos precisam de alguém que esteja do lado deles.

Leia mais

Andy Serkis dá uma aula em São Paulo | Especial

O ator Andy Serkis esteve no Brasil para divulgar Planeta dos Macacos: A Guerra. Assista aos melhores momentos!

Andy Serkis no Brasil!

Leia mais

Planeta dos Macacos: A Guerra | Crítica | War for the Planet of the Apes, 2017, EUA

No fechar das cortinas Planeta dos Macacos: A Guerra encontra a sua merecida maturidade.

Planeta Macacos: A Guerra (War for the Planet of the Apes) | Review

Elenco: Andy Serkis, Woody Harrelson, Steve Zahn, Amiah Miller, Toby Kebbell | Roteiro: Mark Bomback, Matt Reeves | Baseado em: Planeta dos Macacos (Pierre Boulle) | Direção: Matt Reeves (Planeta dos Macacos: O Confronto) | Duração: 140 minutos | 3D: Relevante

Planeta dos Macacos sempre foi uma grande metáfora, seja no livro de Pierre Boulle, a versão de 1968 ou reboot de 2011. E Planeta dos Macacos: A Guerra entra no rol das trilogias não devem ser separadas para ser degustada. Tirando a roupagem da ficção científica e analisando com mais atenção, esse é mais uma história que tenta explicar a razão do ódio contra uma raça inteira, sendo que esses alvos nunca foram responsáveis ou culpados de nada – esse peso recaí nos ombros do outro lado. Sem receio de fechar a história de maneira messiânica, a nova produção de Matt Reeves é a mais séria e madura dos três filmes ao mostrar os horrores da guerra e como ela muda as pessoas.

Leia mais

O Senhor dos Anéis: O Retorno do Rei | TigreCast #166 | Podcast

Podcast sobre o último filme da trilogia Senhor dos Anéis: O RETORNO DO REI (The Return of the King, 2003) de Peter Jackson. Ouve aí!

O Senhor dos Anéis: O Retorno do Rei | TigreCast #166 | Podcast

A day may come when the courage of men fails, when we forsake our friends and break all bonds of fellowship, but it is not this day… This day we fight!” – Aragorn

No podcast de hoje Tiago Lira (@tiagoplira) e Matheus Des (@matheusdes), tão solitários quanto Frodo e Sam em direção à Montanha da Perdição, finalmente fecham uma trilogia. É hora de voltar uma última vez, quem sabe, para a Terra Média e para a Guerra do Anel com a produção de 2003, O SENHOR DOS ANÉIS: O RETORNO DO REI (The Lord of the Rings: The Return of the King)!

Leia mais

Reproduzir

O Senhor dos Anéis: As Duas Torres | TigreCast #154 | Podcast

Podcast sobre O Senhor dos Anéis: As Duas Torres (2002), continuando as aventuras de Frodo, Sam, Aragorn, Gandalf, Legolas e Gimli até Mordor. Ouve aí!

O Senhor dos Anéis: As Duas Torres | TigreCast #154

… There’s some good in this world, Mr. Frodo… and it’s worth fighting for“. – Samwise

Quantas, me digam quantas trilogias mantém a qualidade em todos os filmes? Pra cada Poderoso Chefão existe um Velozes e Furiosos. Pra cada De Volta para o Futuro temos três ou quatro adaptações de futuro distópico… Então, vamos falar de coisa boa, de novo? Continuando para Mordor, seguindo Frodo e Sam, Legolas, Gimli e Aragorn, voltamos para a Terra Média e para o Senhor dos Anéis com AS DUAS TORRES!

Tiago Lira (@tiagoplira), Matheus Des (@matheusdes) e Thiago Damasceno discutem a filmografia de 2002, os novos atores e atriz – Bernard Hill, Karl Urban, Miranda Otto, Brad Dourif, David Wenham e John Noble – e as suas carreiras. Falamos da divisão da narrativa em duas e como Peter Jackson diferencia esses cenários. A grande importância dos detalhes, um dos primeiros memes do Youtube, as mensagens ecológicas e a questão de como o povo oriental é retratado na história. Também de como a montagem do Entebate dá o tom das cenas de ação, como ego, superego e id são representados na história e os maiores signos da história.

E seria Saruman o Donald Trump da Terra Média?

E ESTAMOS DE VOLTA!

Leia mais

Reproduzir

Star Wars: Episódio VII – O Despertar da Força | Crítica | Star Wars: The Force Awakens (2015) EUA

Star Wars: The Force Awakens, 2015

Com Harrison Ford, Mark Hamill, Carrie Fisher, Adam Driver, Daisy Ridley, John Boyega, Oscar Isaac, Lupita Nyong’o, Andy Serkis, Domhnall Gleeson, Anthony Daniels, Peter Mayhew, Kenny Baker, Gwendoline Christie e Max von Sydow. Roteirizado por Lawrence Kasdan, J. J. Abrams e Michael Arndt. Dirigido por J. J. Abrams (Star Trek: Além da Escuridão).

Finalmente, essa geração tem um Star Wars para chamar de seu!

10/10 - "tem um Tigre no cinema"Star Wars não é apenas um filme: é um evento. Episódio VII – O Despertar da Força é Star Wars na sua definição mais pura. A nova história se passa em um futuro usado e empoeirado, têm personagens carismáticos, uma história interessante, lutas de sabre de luz com intenção – e não um sequência de danças coreografadas – e responde àquela pergunta que, no seu âmago, cada fã se fez um dia: onde os nossos queridos personagens estão agora. Além disso, a produção abre caminho para uma nova jornada respeitando suas origens e encontra alguns meios para conquistar o coração dos fãs. Essa sim é a história que gostaríamos e merecíamos ver – e que oportunidade é estarmos vivos para recebê-la!

Leia mais

Planeta dos Macacos: O Confronto | Crítica | Dawn of the Planet of the Apes, 2014, EUA

Planeta dos Macacos: O Confronto tem todos os elementos para destaca-lo no mar de remakes, reboots e continuações. Empolgante, dramático e tecnicamente impecável.

Dawn of the Planet of the Apes, 2014

Com Andy Serkis, Jason Clarke, Gary Oldman, Keri Russell, Toby Kebbell, Karin Konoval, Doc Shaw, Kirk Acevedo e Kodi Smit-McPhee. Roteirizado por Mark Bomback, Rick Jaffa e Amanda Silver, baseado na obra de Pierre Boulle. Dirigido por Matt Reeves (Cloverfield).

9,5/10 - "tem um Tigre no cinema"Em um mundo cercado por continuações, remakes e reboots é um alívio constar que ainda há aqueles que se preocupam com um bom resultado ao invés de pensar apenas no retorno financeiro. Oitava ampliação nos cinemas do livro de Pierre Boulle, Planeta dos Macacos: O Confronto tem todos os elementos para destaca-lo no mar do começo do parágrafo. É empolgante, dramático e tecnicamente impecável. Fazendo uma brincadeira com um filme de super-herói lançado nos anos 1970, você vai acreditar que um macaco pode falar.

Leia mais

O Hobbit: Uma Jornada Inesperada | Crítica | The Hobbit: An Unexpected Journey, 2012, EUA

O Hobbit: Uma Jornada Inesperada tem erros – sendo o principal sabermos que teremos outras duas partes – mas é um filme equilibrado que vai agradar os sedentos por aventuras.

O Hobbit: Uma Jornada Inesperada

Com Ian McKellen, Martin Freeman, Richard Armitage, Andy Serkis, Hugo Weaving, Christopher Lee, Elijah Wood, Ian Holm e Cate Blanchett. Roteirizado por  Peter Jackson, Fran Walsh, Philippa Boyens, e Guillermo del Toro, baseado na obra de JRR Tolkien. Dirigido por Peter Jackson.

8/10 - "tem um Tigre no cinema"“O Hobbit ” foi uma produção cercada de alguns questionamentos, sendo um deles a tecnologia de 48 quadros por segundo e a decisão do diretor de dividir um livro de pouco mais de 300 páginas em três filmes. Não posso opinar ainda sobre a tecnologia nova, mas o que vi na tela me agradou muito. A primeira parte da nova trilogia, “Uma Jornada Inesperada” nos leva de novo à Terra Média num passeio que não dá espaço para receios e medos. Existem alguns erros que levam o filme à ficar longe da nota máxima, mas os acertos são suficientes para dizermos mais uma vez que “in Jackson we trust”.

Leia mais

As Aventuras de Tintim (The Adventures of Tintin – The Secret of the Unicorn, 2011, EUA) [Crítica]

Com Jamie Bell, Andy Serkis, Daniel Craig, Nick Frost e Simon Pegg. Roteiro de Steven Moffat, Edgar Wright (Scott Pilgrim contra o Mundo) e Joe Cornish, baseado na obra de Hergé. Dirigido por Steven Spielberg (Os Caçadores da Arca Perdida).

Para quem cresceu assistindo ou lendo Tintim, esse foi um filme muito esperado. Com as várias declarações de que Spielberg estava tratando com muito carinho o filme e que Hergé confiava somente no diretor para levar o personagem às telas, a expectativa era grande. O filme ficou em pausa por muitos anos porque Spielberg queria manter certos traços característicos desses queridos personagens, algo que não seria possível em live action. A tecnologia veio, e Spielberg reuniu um bom time, com Peter Jackson como diretor da segunda unidade, além de Wright, roteirista de  “Scott Pilgrim contra o Mundo” e Moffat, responsável pelos seriados ingleses “Sherlock” e “Doctor Who”. Além de John Williams, claro. O time nos entrega um filme divertido, com boas cenas de ação e tecnologicamente impecável. Misturando algumas histórias bem conhecidas pelos fãs, “As Aventuras de Titim” mostra um Spielberg apaixonado e numa direção muito mais competente do que seu outro filme do ano, “Cavalo de Guerra”.

Leia mais

Para cima