Archive for the ‘Críticas’ Category

Pequena Grande Vida | Crítica | Downsizing, 2017, EUA

Pequena Grande Vida não se aventura muito na ficção científica e prefere falar mais de relações humanas, mas sem a profundidade necessária.

Pequena Grande Vida | Crítica

Elenco: Matt Damon, Christoph Waltz, Hong Chau, Kristen Wiig, Udo Kier | Roteiro: Alexander Payne, Jim Taylor | Direção: Alexander Payne (Nebraska) | Duração: 135 minutos

Quando mais se pensa no universo de Pequena Grande Vida, menos ele funciona. Longe de querer ser uma ficção científica hard science por não explicar como o processo de encolhimento funciona, Payne faz o caminho de outras de suas obras, encarando de perto as relações humanas, mas de maneira menos interessante das anteriores. Apesar de todos os elementos estarem lá – o drama, a comédia dentro de um cenário improvável e a aparente impossibilidade de continuar com a vida – a trama perde lugar para resoluções rasas e uma virada desonesta de tão inesperada.

Read more

A Grande Jogada | Crítica | Molly’s Game, 2017, EUA

Aaron Sorkin sabe escrever um roteiro, mas abusa dessa habilidade em A Grande Jogada, sem deixar um espaço sequer para podermos descansar das suas palavras.

A Grande Jogada | Crítica

Elenco: Jessica Chastain, Idris Elba, Kevin Costner, Michael Cera, Jeremy Strong, Chris O’Dowd, Bill Camp | Roteiro: Aaron Sorkin | Baseado em Molly’s Game: From Hollywood’s Elite to Wall Street’s Billionaire Boys Club, My High-Stakes Adventure in the World of Underground Poker (Molly Bloom) | Direção: Aaron Sorkin | Duração: 140 minutos

Entre contar uma história interessante, porém concisa e fazer da mesma história uma sucessão de linhas de texto para provar que sabe escrever de verdade, Alan Sorkin escolheu o segundo caminho em A Grande Jogada: uma boa escrita sim, mas burocrática ao ponto de não permitir que a própria trama avance, algo que cai também nas costas do diretor – o que seria menos problemático se não fosse o próprio Sorkin. Apesar da atuação impecável da dupla principal, Sorkin esquece o significado da palavra dinamismo, algo estranho, sendo ele tão acostumado com as palavras. O resultado é uma experiência que faz o espectador ter vontade de pisar no acelerador já nos primeiros minutos do filme – mas sem sucesso.

Read more

Trama Fantasma | Crítica | Phantom Thread, 2017, EUA

Apesar do cenário, Trama Fantasma está longe de falar do mundo da moda – mas sim do que se esconde por debaixo das camadas humanas.

Trama Fantasma | Crítica

Elenco: Daniel Day-Lewis, Lesley Manville, Vicky Krieps | Roteiro e Direção: Paul Thomas Anderson (Sangue Negro) | Duração: 130 minutos

Nota 10 - um Tigre no cinemaA primeira pergunta que passa na cabeça de quem conhece bem a filmografia de Paul Thomas Anderson seria por que o diretor resolveu fazer um filme sobre um costureiro. Pois assim como uma roupa fina tem várias camadas, elas também existem em Trama Fantasma. Entre a simples história de alguém obcecado pelo seu trabalho, existe o desejo, raiva e até toques de masoquismo para adentrar na complexidade humana, nuances captadas pela lente do diretor com um toque de suavidade e beleza. Isso sem deixar de lado como alguém pode ser frio o suficiente para usar as pessoas apenas como acessórios, descartando-as como peças de roupa que não servem mais.

Read more

Mudbound: Lágrimas Sobre o Mississipi | Crítica | Mudbound, 2017, EUA

Mudbound: Lágrimas Sobre o Mississipi cria empatia com causas, cenários e pessoas que não conhecemos na esperança que possamos entender a dor de outros.

Mudbound: Lágrimas sobre o Mississipi  | Crítica

Elenco: Carey Mulligan, Jason Clarke, Jason Mitchell, Mary J. Blige, Rob Morgan, Jonathan Banks, Garrett Hedlund | Roteiro: Dee Rees, Virgil Williams | Baseado em Mudbound: Lágrimas sobre o Mississípi (Hillary Jordan) | Direção: Dee Rees | Duração: 134 minutos

Às vezes, se estamos num lugar de privilégio e conforto, fica difícil imaginar como é a vida de outros. E o que Mudbound: Lágrimas Sobre o Mississipi faz, por meio do cinema, é nos tirar por pouco mais de duas horas dessa zona de conforto. O interessante é notar como o elemento da fazenda enlameada, que une as diferentes famílias da história, se transfigura para nos arrastar junto de uma parte triste da história que moldou parte da cultura dos EUA.

Read more

Lady Bird: A Hora de Voar | Crítica | Lady Bird, 2017, EUA

Lady Bird toca no assunto de crescer e amadurecer, como várias outras produções, mas com algumas peculiaridades que fazem a trama se destacar.

Lady Bird: A Hora de Voar | Crítica

Elenco: Saoirse Ronan, Laurie Metcalf, Tracy Letts, Lucas Hedges, Timothée Chalamet, Beanie Feldstein, Stephen, McKinley Henderson, Lois Smith | Roteiro e direção: Greta Gerwig | Duração: 93 minutos

Quem nunca esteve numa situação onde se encontrou preso pelas próprias limitações, ou aquelas impostas por outros, pode não se identificar com Lady Bird: A Hora de Voar – mas não parece ser o caso da maioria, só de uns poucos privilegiados. A vontade de qualquer um que se viu em situações parecidas se acha na posição de torcer para que tudo dê certo na vida da personagem, mesmo que pelo bem da narrativa existam exageros – e compreendendo depois que a protagonista tenha usado de mentiras e quebrado regras para isso. Algo que, em suma, é moralmente questionável. Entre as muitas primeiras vezes, a produção é uma ode ao processo que é crescer, com suas dores e as outras várias alegrias.

Read more

Três Anúncios Para um Crime | Crítica | Three Billboards Outside Ebbing, Missouri, 2017, EUA

Três Anúncios Para um Crime é um filme de mudanças, misturando drama e toque de humor sombrio para minimizar uma questão tão delicada e triste como o retratado.

Três Anúncios Para um Crime | Crítica

Elenco: Frances McDormand, Woody Harrelson, Sam Rockwell, John Hawkes, Peter Dinklage | Roteiro e direção: Martin McDonagh | Duração: 115 minutos

Existe um velho conselho que diz que devemos mudar devagar porque é difícil fazer grandes mudanças de uma hora para outra. Algo assim acontece na representação da cidade de Ebbing em Três Anúncios Para um Crime. Aquele lugar é um microuniverso de um pensamento enraizado há muito tempo na cultura ocidental – machismo e preconceito, por exemplo –, que só depois de uma tragédia coloca-se em movimento. Ao usar alguns elementos familiares de histórias de crime e investigação, McDonagh consegue enganar a plateia, até sermos puxados para a realidade, numa lembrança do que é a própria vida, um conjunto de momentos que nem sempre são justos ou fazem sentido.

Read more

Pantera Negra | Crítica | Black Panther, 2018, EUA

Pantera Negra já era um marco antes mesmo de estrear – e mesmo não sendo o melhor do Universo Cinemático Marvel, é o mais importante.

Pantera Negra | Crítica

Elenco: Chadwick Boseman, Michael B. Jordan, Lupita Nyong’o, Danai Gurira, Martin Freeman, Daniel Kaluuya, Letitia Wright, Winston Duke, Angela Bassett, Forest Whitaker, Andy Serkis | Roteiro: Ryan Coogler, Joe Robert Cole | Baseado nos personagens de Stan Lee e Jack Kirby | Direção: Ryan Coogler (Creed: Nascido Para Lutar) | Duração: 134 minutos | 3D: Irrelevante | Cena Extra

Para atrair um público já acostumado com uma fórmula, Pantera Negra se espelha em outros filmes do Universo Cinemático Marvel: ação, doses de diversão e um vilão que é a antítese do herói nos seus princípios. Porém, passada essa primeira camada, o filme é um marco pela escalação do diretor, roteirista e elenco predominantemente negro, além de seu teor político. Isso mostra uma preocupação do estúdio em estar atento às mudanças que nossa sociedade passa e precisa, algo que é, acima de tudo, uma posição e uma afirmação. É cultura pop, mais palatável, sem dúvidas. Mas devemos considerar para quem é a mensagem, um público jovem que está ligado às mudanças e, com incursões mais simples, provavelmente irá buscar voos mais altos.

Read more

Todo o Dinheiro do Mundo | Crítica | All the Money in the World, 2017, EUA

Todo o Dinheiro do Mundo tem o mal de uma série de cinebiografias, que é apresentar uma história interessante num filme que não é tanto assim.

Todo o Dinheiro do Mundo | Crítica

Elenco: Michelle Williams, Christopher Plummer, Mark Wahlberg, Charlie Plummer, Romain Duris | Roteiro: David Scarpa | Baseado em Painfully Rich: The Outrageous Fortunes and Misfortunes of the Heirs of J. Paul Getty (John Pearson) | Direção: Ridley Scott (Alien: Covenant) | Duração: 133 minutos

Mesmo que Todo Dinheiro do Mundo não fosse marcado como o filme que Kevin Spacey foi limado, ainda assim ele seria uma produção com problemas. Longe da profundidade de outros de seus dramas, Ridley Scott sai do mundo de monstros espaciais para focar novamente naqueles que aparentam ser como nós. Poderíamos até fazer um paralelo do lingafoeda archeronsis, pois um dos personagens diz que ser um Getty é parecer conosco – se levarmos em conta que o xenoformo se esconde em nós. É um drama com o mais antigo motivo do mundo: não o dinheiro em si, mas o poder. Afinal, no fim das contas, quem lucra?

Read more

A Forma da Água | Crítica | The Shape of Water, 2017, EUA

A Forma da Água tem temas já visitados por Guillermo Del Toro, mas o filme também é dotado de uma beleza própria e com toques de macabro.

A Forma da Água | Crítica

Elenco: Sally Hawkins, Michael Shannon, Richard Jenkins, Doug Jones, Michael Stuhlbarg, Octavia Spencer | Roteiro: Vanessa Taylor, Guillermo del Toro | Direção: Guillermo del Toro (A Colina Escarlate) | Duração: 123 minutos

Para quem já está acostumado com a filmografia de Del Toro, A Forma da Água tem algo de familiar tanto em seus personagens como na estrutura – o que não quer dizer que a nova produção seja dotada de uma beleza própria. A história de choque entre mundos, também um conto de fadas sombrio, é o transporte de um lugar de sonhos para a tela do cinema, que por natureza também tem algo de onírico. E mesmo sendo uma história fantástica, o diretor nos coloca no chão ao identificar gente capaz de amar a qualquer custo, amizade, preconceitos e monstros num cenário familiar, mas com uma suficiente dose de estranheza que nos fisga para dentro de um rio de emoções.

Read more

The Post: A Guerra Secreta | Crítica | The Post, 2017, EUA

The Post: A Guerra secreta é, além de um filme, uma posição política e a reafirmação do antigo ditado que o preço da liberdade é estarmos sempre alertas.

The Post: A Guerra Secreta | Crítica

Elenco: Meryl Streep, Tom Hanks, Sarah Paulson, Bob Odenkirk, Tracy Letts, Bradley Whitford, Bruce Greenwood, Matthew Rhys | Roteiro: Liz Hannah, Josh Singer | Direção: Steven Spielberg (Prenda-Me Se For Capaz) | Duração: 116 minutos

Provavelmente, existem poucas pessoas que conseguiriam um feito de encaixar um filme entre a produção e a pós-produção de outro. Porém, isso não é o mais importante em The Post: A Guerra Secreta. Num mundo onde qualquer ação pode ser considerada uma manifestação política, Spielberg contou com o cenário atual da política dos EUA para defender a liberdade de imprensa e para lembrar que certas coisas são cíclicas. E pode parecer que é apenas para dizer que políticos irão sempre mentir, o que seria muito raso, mas essa história investigativa serve mais como um totem da premissa do preço da liberdade ser estarmos atentos.

Read more

Sobrenatural: A Última Chave | Crítica | Insidious: The Last Key, 2018, EUA

Sobrenatural: A Última Chave peca no quesito direção, mas tem uma história interessante – e merecia ter uma mulher dirigindo.

Sobrenatural: A Última Chave | Crítica

Elenco: Lin Shaye, Angus Sampson, Leigh Whannell, Spencer Locke, Caitlin Gerard, Bruce Davison, Kirk Acevedo | Roteiro: Leigh Whannell | Direção: Adam Robitel | Duração: 103 minutos

Há um medo comum que a longevidade de uma franquia seja inversa à qualidade de seus filmes. E Sobrenatural: A Última Chave é um exemplo desse receio, o que não quer dizer que seja uma experiência ruim. Se fossemos colocar na ordem, a nova instalação da saga – quarta no cinema e segunda cronologicamente – ocupo o último lugar principalmente por causa dos clichês de jump scares e do “agora é pessoal”. Porém, se levarmos em conta o cenário atual (não só) no cinema com iniciativas como Time’s Up, o filme ganha outro viés. Um que poderia ser melhor abordado se uma mulher dirigisse.

Read more

Jumanji: Bem-Vindo à Selva | Crítica | Jumanji: Welcome to the Jungle, 2017, EUA

Jumanji: Bem-Vindo à Selva é um divertido filme de ação que encontra em alguns poucos momentos a melancolia do primeiro filme.

Jumanji: Bem-Vindo à Selva | Crítica

Elenco: Dwayne Johnson, Jack Black, Kevin Hart, Karen Gillan, Nick Jonas, Bobby Cannavale | Roteiro: Chris McKenna, Erik Sommers, Scott Rosenberg, Jeff Pinkner | Baseado em Jumanji (Chris Van Allsburg) | Direção: Jake Kasdan (Sex Tape: Perdido na Nuvem)

Qualquer filme de ação tem um peso nas costas por causa de toda a história do gênero, por isso que sair da sessão de Jumanji: Bem-Vindo à Selva com a sensação de dever cumprido faz bem ao filme. São cenários conhecidos, algumas figuras estereotipadas e uma conclusão que se vê de longe – o que não impede do espectador se divertir durante as quase duas horas de projeção, rindo das piadas e situações que esses personagens se encontram, sendo eles mesmo e, ao mesmo tempo, não. Junto disso, a performance e a sinergia do quarteto principal refletem a qualidade do diretor e, mesmo dentro de um cenário extremamente exagerado, situações e decisões fazem sentido.

Read more

Viva: A Vida é Uma Festa | Crítica | Coco, 2017, EUA

Viva: A Vida é uma Festa atinge diferentes faixas etárias por causa de suas diferentes camadas, além de mostrar como outra cultura encara a morte.

Viva: A Vida é uma Festa | Crítica

Elenco: Anthony Gonzalez, Gael García Bernal, Benjamin Bratt, Alanna Ubach, Renée Victor, Ana Ofelia Murguía, Edward James Olmos | Roteiro: Adrian Molina, Matthew Aldrich | Argumento: Lee Unkrich, Jason Katz, Matthew Aldrich, Adrian Molina | Direção: Lee Unkrich (Toy Story 3)

Bonito por fora e emocionante por dentro, assim é Viva: A Vida é uma Festa. A produção é uma daquelas com selo Disney•Pixar de qualidade onde as diferentes faixas etárias irão curtir por motivos diferentes. É um amplo espectro, vindo desde as crianças, por causa das cores e das situações engraçados, até os adultos que vão se identificar pela mensagem. A maturidade do estúdio foi atingida em Divertida Mente (Inside Out, 2015, Dir Pete Docter), mas nada que tire o brilho próprio desse filme que volta os olhos para a dificuldade de ser o que somos, a busca por um equilíbrio, perdão e amor incondicional. Além de focar numa cultura que celebra a morte de maneira diferente.

Read more

Star Wars: Episódio VIII – Os Últimos Jedi | Crítica | Star Wars: The Last Jedi, 2017, EUA

Star Wars: Episódio VIII – Os Últimos Jedi tem tudo para agradar várias fãs e os que não são no novo capítulo da saga da família Skywalker, ainda que não aparente ser Star Wars.

Star Wars: Episódio VIII – Os Últimos Jedi | Crítica

Elenco: Mark Hamill, Carrie Fisher, Adam Driver, Daisy Ridley, John Boyega, Oscar Isaac, Andy Serkis, Lupita Nyong’o, Domhnall Gleeson, Anthony Daniels, Gwendoline Christie, Kelly Marie Tran, Laura Dern, Benicio del Toro | Roteiro e direção: Rian Johnson (Looper: Assassinos do Futuro) | Duração: 152 minutos

Possivelmente, ao sair da sessão de Os Últimos Jedi, a sensação é que vimos um ótimo filme de ação e aventura, com um roteiro bem amarrado e que não deixa de ser dinâmico na maior parte do tempo. Foi assim com Rogue One. E esse é um motivo que a nova instalação da saga tem um clima menor, pelo menos à primeira vista, de Star Wars – clima que reside, porém, no seu DNA com os sabres de luz, a Força, velhos personagens dando as caras e a continuação do que a história era na imaginação de George Lucas: uma ópera espacial, com imponentes momentos e continuando a história da família Skywalker.

Read more

Extraordinário | Crítica | Wonder, 2017, EUA

Um filme como Extraordinário é importante para os dias de hoje, principalmente pela mensagem passada às crianças.

Extraordinário | Crítica

Elenco: Julia Roberts, Owen Wilson, Jacob Tremblay, Mandy Patinkin, Daveed Diggs | Roteiro: Jack Thorne, Steve Conrad, Stephen Chbosky | Baseado em: Extraordinário (R.J. Palacio) | Direção: Stephen Chbosky (As Vantagens de Ser Invisível) | Duração: 113 minutos

Extraordinário é um bom adjetivo para essa história, mas ele poderia vir acompanhado de outros, mesmo que eles não o contenham por completo: simples, forte e necessário são os que melhor se encaixam. Claramente direcionado para os mais jovens, a história dessa criança que é incomum apenas por causa do exterior tem a intenção de criar uma discussão, uma ponte até, entre pais e filhos e a importância de entender e aceitar as diferenças. E apesar de ser uma produção que tem como público-alvo crianças, a trama também abraça adolescentes e os mais velhos, principalmente pais e mães que sabem como é difícil colocar alguém nesse mundo.

Read more

Thelma | Crítica | Thelma, 2017, Noruega

Thelma tem toques de filme de terror à primeira vista, mas trata mais dos maus que podem acontecer se formos cortados daquilo que somos.

Thelma | Review

Elenco: Eili Harboe, Kaya Wilkins, Ellen Dorrit Petersen, Henrik Rafaelsen | Roteiro: Joachim Trier, Eskil Vogt | Direção: Joachim Trier (Oslo, 31 de Agosto) | Duração: 116 minutos

Um mínimo conhecimento da mitologia judaico-cristã e de John Milton e seu Paraíso Perdido abre um leque de interpretações para Thelma. Não por ser um filme religioso, mas por ser uma crítica a como a repressão pode cortar relações com quem você é de verdade. É verdade que a produção mistura temas que já conhecemos e que já vimos em outras produções e em variadas mídias. Mesmo assim, Joachim Trier consegue usar esses elementos de maneira criativa, com várias surpresas preparadas para audiência – inclusive na virada do roteiro que, mesmo inesperada, faz sentido dentro da narrativa – inclusive com efeitos especiais pontuais e que são usados apenas quando necessário.

Read more

Assassinato no Expresso Oriente | Crítica | Murder on the Orient Express, 2017, EUA

Ao se afastar bastante do que já foi feito, o novo Assassinato no Expresso Oriente encontra uma identidade e se diferencia das outras versões.

Assassinato no Expresso Oriente | Crítica

Elenco: Kenneth Branagh, Penélope Cruz, Willem Dafoe, Judi Dench, Johnny Depp, Josh Gad, Derek Jacobi, Leslie Odom Jr., Michelle Pfeiffer, Daisy Ridley | Roteiro: Michael Green (Blade Runner 2049) | Baseado em: Assassinato do Expresso Oriente (Agatha Christie) | Direção: Kenneth Branagh (Thor) | Duração: 114 minutos

Lendas memoráveis sempre acham uma maneira de voltar, sendo elas verdadeiras ou não. É o caso do detetive belga de Agatha Christie e o Assassinato no Expresso Oriente, um filme que encontra na megalomania shakespeariana de Kenneth Branagh algo de moderno, mantendo a alma clássica. O diretor se afasta das outras versões do personagem – seja a do filme de Sidney Lummet, a encarnação de Peter Ustinov ou da série britânica com 13 temporadas com David Suchet – mudando trejeitos, alguns traços da personalidade e adicionando um humor que existe de maneira bem mais sutil na obra da escritora britânica, entregando uma obra que chama o interesse exatamente por tais exageros.

Read more

Jogos Mortais: Jigsaw | Crítica | Jigsaw, 2017, EUA

É verdade que Jogos Mortais: Jigsaw é pensado para os fãs da franquia por misturar pedaços das melhores partes dela, mas ainda há algum charme.

Jogos Mortais: Jigsaw | Crítica

Elenco: Matt Passmore, Callum Keith Rennie, Clé Bennett, Hannah Emily Anderson, Laura Vandervoort, Paul Braunstein, Mandela Van Peebles, Brittany Allen, Josiah Black, Shaquan Lewis, Michael Boisvert, Tobin Bell | Roteiro: Josh Stolberg, Peter Goldfinger | Direção: Peter Spierig, Michael Spierig (O Predestinado) | Duração: 92 minutos

Dificilmente Jogos Mortais: Jigsaw angariará novos fãs; bem da verdade, o filme é uma grande homenagem/colagem do que fez o filme ser, bem, grande. Mesmo que ele funcione sem muito conhecimento prévio do anterior – basta saber que existia um assassino em série que colocava suas vítimas em engenhosos instrumentos mortais – o filme é tão cru quanto o primeiro, mais simples nas máquinas e até mesmo no desvendar com o mistério. Quem acompanhou a saga do personagem desde 2004 não levará muito tempo para sacar o que está acontecendo, pois sabemos que conhecer as regras é estar um passo à frente.

Read more

Return top