Postagens Etiquetadas ‘Owen Wilson’

Extraordinário | Crítica | Wonder, 2017, EUA

Um filme como Extraordinário é importante para os dias de hoje, principalmente pela mensagem passada às crianças.

Extraordinário | Crítica

Elenco: Julia Roberts, Owen Wilson, Jacob Tremblay, Mandy Patinkin, Daveed Diggs | Roteiro: Jack Thorne, Steve Conrad, Stephen Chbosky | Baseado em: Extraordinário (R.J. Palacio) | Direção: Stephen Chbosky (As Vantagens de Ser Invisível) | Duração: 113 minutos

Extraordinário é um bom adjetivo para essa história, mas ele poderia vir acompanhado de outros, mesmo que eles não o contenham por completo: simples, forte e necessário são os que melhor se encaixam. Claramente direcionado para os mais jovens, a história dessa criança que é incomum apenas por causa do exterior tem a intenção de criar uma discussão, uma ponte até, entre pais e filhos e a importância de entender e aceitar as diferenças. E apesar de ser uma produção que tem como público-alvo crianças, a trama também abraça adolescentes e os mais velhos, principalmente pais e mães que sabem como é difícil colocar alguém nesse mundo.

Leia mais

Carros 3 | Crítica | Cars 3, 2017, EUA

Carros 3 consegue, finalmente, sair do marasmo que vinha dos filmes anteriores.

Carros 3 (Cars 3) Crítica

Elenco: Owen Wilson, Cristela Alonzo, Chris Cooper, Armie Hammer, Bonnie Hunt, Larry the Cable Guy, Nathan Fillion, Kerry Washington, Lea DeLaria | Roteiro: Kiel Murray, Bob Peterson, Mike Rich | Direção: Brian Fee | Duração: 109 minutos

É verdade que muitas franquias continuam existindo apenas para vender produtos licenciados, e a franquia Carros é um dos melhores exemplos disso. Por isso é satisfatório ver que em Carros 3 a Disney/Pixar não seguiu o caminho de outros universos cinematográficos já bem estabelecidos, principalmente os infantis, e se preocupou em contar uma história um pouco mais profunda que a de seus concorrentes que também chegam na segunda ou terceira continuações. Essa é uma produção que tem o melhor dos dois mundos, pois consegue agradar tanto quem começou a acompanhar as aventuras dos moradores de Radiator Springs em 2006 como quem só vai começar agora.

Leia mais

Horas de Desespero | Crítica | No Escape, 2015, EUA

Horas de Desespero é um eficiente e tenso thriller de ação, mas tem muitos problemas.

No Escape, 2015

Com Owen Wilson, Lake Bell, Sterling Jerins, Claire Geare e Pierce Brosnan. Roteirizado por John Erick Dowdle, Drew Dowdle. Dirigido por John Erick Dowdle.

6/10 - "tem um Tigre no cinema"Há uma mistura de sentimentos depois de assistirmos Horas de Desespero, uma sensação que está ao alcance de um braço, mas ainda fica difícil de notar. Ainda que seja uma produção embalada nos mesmos moldes dos filmes de ação, o diretor John Erick Dowdle consegue afastar seus personagens de gente como Bryan Mills ou Frank Martin e ainda é seguro o suficiente na direção para criar uma trama tensa. Por outro lado, a problemática desenvoltura dos inimigos como se fosse uma horda de zumbis é o ponto mais fraco do filme. Um pouco mais de tato nessa questão destacaria mais a produção que, infelizmente, resolver tomar o caminho mais fácil.

Leia mais

Uma Noite no Museu 3: O Segredo da Tumba | Crítica | Night at the Museum: Secret of the Tomb, 2015, EUA

Uma Noite no Museu 3: O Segredo da Tumba é a parte mais fraca da trilogia, mas é a última oportunidade de ver Robin Williams na tela.

Night at the Museum: Secret of the Tomb, 2015

Com Ben Stiller, Robin Williams, Owen Wilson, Steve Coogan, Ricky Gervais, Dan Stevens, Rebel Wilson, Skyler Gisondo, Rami Malek, Patrick Gallagher, Mizuo Peck e Ben Kingsley. Roteirizado por Mark Friedman, David Guion e Michael Handelman. Dirigido por Shawn Levy (Os Estagiários).

5/10 - "tem um Tigre no cinema"A cada minuto que se passava durante a projeção de Uma Noite no Museu 3: O Segredo da Tumba eu me perguntava onde estava aquele espírito e aquela graça tão presentes nos dois primeiros filmes. Cinco anos separam uma obra da outra, e ainda que o filme tenha alguns bons momentos, Shawn Levy fecha a trilogia com a sensação nítida que falta alguma coisa, mostrando que nem sempre o tempo faz bem.

Leia mais

O Grande Hotel Budapeste | Crítica | The Grand Budapest Hotel, 2014, Alemanha-Reino Unido

O Grande Hotel Budapeste é cheio de detalhes, reúne um elenco espetacular e que desponta como o melhor da filmografia do diretor.

TO Grande Hotel Budapeste, 2014

Com Ralph Fiennes, F Murray Abraham, Edward Norton, Mathieu Amalric, Saoirse Ronan, Adrien Brody, Willem Dafoe, Léa Seydoux, Jeff Goldblum, Jason Schwartzman, Jude Law, Tilda Swinton, Harvey Keitel, Tom Wilkinson, Bill Murray, Owen Wilson e Tony Revolori. Argumento de Wes Anderson e Hugo Guinnes. Roteirizado por Wes Anderson, baseado nas obras de Stefan Zweig. Dirigido por Wes Anderson (Moonrise Kingdom).

10/10 - "tem um Tigre no cinema"Uma das maravilhas do cinema é que não existe a oportunidade única. Wes Anderson em O Grande Hotel Budapeste conseguiu extrair o máximo de seus atores, fotógrafos, montadores, maquiadores, e tantos outros profissionais para nos brindar com uma obra engraçada, linda e tocante. E graças à magia da mídia, não é uma experiência que perdemos por não estarmos presentes em determinado momento. Portanto, se delicie mais de uma vez com essa história tão cheia de detalhes, que reúne um elenco espetacular e que desponta como o melhor da filmografia do diretor.

Leia mais

Os Estagiários | Crítica | The Internship, 2013, EUA

Os Estagiários do Google trabalham no melhor lugar do mundo? É o que afirma essa grande propaganda em forma de filme.

Estagiarios-post

Com Vince Vaughn, Owen Wilson, Rose Byrne, Max Minghella, Joanna Garcia, John Goodman, Dylan O’Brien e Jessica Szohr. Roteirizado por Vince Vaughn e Jared Stern. Dirigido por Shawn Levy (Gigantes de Aço).

6/10 - "tem um Tigre no cinema"Existem dois grandes problemas em “Os Estagiários”. O primeiro é seguir fórmulas: piadas prontas e um tanto óbvias. Segundo, o filme é uma grande propaganda da Google. Sem dúvida, para uma exposição tão grande, a empresa de tecnologia investiu muito dinheiro no talvez único mundo em que ainda não havia aportado os pés. Apesar disso, o filme rende algumas risadas nas referências dos anos 1980 contra as da cultura mais recente. Eventualmente, essas piadas se repetem tanto que cansam. Longe de ser um fracasso, também não será lembrado como marco de comédia, mas como uma diversão passageira e de alto astral.

Leia mais

Para cima