0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

De Palma (2016)

Elenco: Brian De Palma | Direcão: Noah Baumbach (Frances Ha), Jake Paltrow

De Palma é essencial para qualquer amante de cinema, e ponto final!

10/10 - "tem um Tigre no cinema"

Existem poucas oportunidades de ouvir da própria boca dos mestres seus ensinamentos. Portanto, De Palma é um filme obrigatório para qualquer fã da sétima arte. São quase duas horas absorvendo palavras, curiosidades e histórias engraçadas desse diretor que começou como muitos nos anos 1960, tornando-se relevante nos 1970 e que ainda hoje é reconhecido. É um daqueles filmes referência, que deve ser revisitado pela experiência que o diretor nos passa cobrando tão pouco. É uma catarse e paixão cinéfila pura. Simples na execução e tão cheia do que dizer, o documentário é necessário para entender melhor Hollywood e o Cinema.

O principio desse documentário é o mais simples possível. Baumbach e Paltrow montam uma câmera digital à frente de um Brian de Palma e o deixam falar. Ao fundo, uma lareira com fundo azul serve de cenário e moldura. E verdadeiramente o relato que se segue por 110 minutos é digno de ser emoldurado como a obra de arte que é. Ainda que todos os elementos do cinema estejam ali – fotografia, iluminação e montagem – elas evocam um minimalismo para nada mais distrair do diretor conversando conosco. Até a jaqueta com um tom parecido com o fundo dá esse sentido, só se destacando aquela cabeça com tons grisalhos.

Sem a presença de outras vozes, De Palma faz homenagens a seu mestre, Alfred Hitchcock, e a Novelle Vague, delineando seus próprios inícios. São lembranças que são montadas linearmente, falando desde sua infância, passando pela faculdade de cinema e a amizade com George Lucas, Steven Spielberg, Francis Ford Coppola e Martin Scorsese – esse último citado mais de uma vez e com muito carinho por De Palma. Se pararmos para pensar, foi um período muito importante para cinema, considerando que existiu, ao mesmo tempo, gente responsável por Star Wars, Tubarão, O Poderoso Chefão e Taxi Driver. Sorte, por assim dizer, que é compartilhada no filme.

A dupla de diretores não tem outra pretensão além de extrair o máximo possível da mente criativa do responsável por filmes como Scarface, Os Intocáveis e Missão: Impossível. São conversas que abordam como movimentos de câmera valorizam o cinema – em relação ao teatro – os problemas que ele teve com os grandes estúdios de Hollywood, mas admite tê-la usado a seu favor, o clichê do cinema de ação e a eventual descrença com um sistema que conhece há muito tempo. São histórias engraçadas e curiosas, contadas por alguém que sabe como torna-las interessantes. Com o único defeito que ele, muito provavelmente, teria muito mais para contar e nós não temos tempo para ouvir todas.

De Palma precisa ser visto, revisto e ser guardado na coleção da sua casa. É um filme referência, uma masterclass, se preferirem, que serve como pesquisa para quem assiste e é um tributo por parte de Baumbach e Paltrow que arriscam uma pequena poesia quando o diretor menciona que só vai parar de fazer filmes quando ele não conseguir mais andar. O amor do diretor pelo Cinema é mensurado por uma frase, já na conclusão, percebendo, depois de três casamentos que elas não eram sua esposa. Mas os filmes sim. Um dos maiores contadores de histórias do cinema americano compartilhando esses momentos conosco merece a sua atenção.

De Palma | Trailer

De Palma | Pôster

De Palma | Pôster brasileiro

De Palma | Imagens

De Palma | Galeria

Créditos: Divulgação

De Palma | Galeria

Créditos: Divulgação

De Palma | Galeria

Créditos: Divulgação

De Palma | Galeria

Créditos: Divulgação

De Palma | Galeria

Créditos: Divulgação

De Palma | Galeria

Créditos: Divulgação

De Palma | Galeria

Créditos: Divulgação

De Palma | Sinopse

DE PALMA traça um perfil irreverente, construído a partir de um sincero depoimento do diretor. O documentário aborda não só a sua vida e carreira, como também sua abordagem singular à arte do cinema e suas experiências marcantes no mercado cinematográfico, desde o começo, quando era conhecido como o bad boy da nova Hollywood, até os dias mais recentes, já reconhecido como um dos mais respeitados veteranos em atuação”.

[críticas, comentários e voadoras no baço]
• email: contato@umtigrenocinema.com
• twitter: @tigrenocinema
• fan page facebook: http://www.facebook.com/umtigrenocinema
• grupo no facebook: https://www.facebook.com/groups/umtigrenocinema/
• Google Plus: https://www.google.com/+Umtigrenocinemacom
• Instagram: http://instagram/umtigrenocinema

http://www.patreon.com/tigrenocinema

OU

Agora, você não precisa mais de cartão internacional!

 

Volte para a HOME