Postagens Etiquetadas ‘Luke Bracey’

Até o Último Homem | Crítica | Hacksaw Ridge, 2016, EUA-Austrália

Até o Último Homem passeia entre os clássicos filmes de guerra e reafirma a fé do diretor.

Até o Último Homem (2016)

Elenco: Andrew Garfield, Sam Worthington, Luke Bracey, Teresa Palmer, Hugo Weaving, Rachel Griffiths, Vince Vaughn | Roteiro: Andrew Knight, Robert Schenkkan | Direção: Mel Gibson (Coração Valente) | Duração: 139 minutos

Dependendo da sua visão de mundo, Até o Último Homem vai chamar atenção por motivos diferentes. Para quem é fã dos clássicos filmes de Guerra ou àqueles que buscam uma resposta espiritual no meio do caos, o diretor Mel Gibson, felizmente, consegue equilibrar esses motivos sem deixar que um se sobreponha ao outro – mas não tem receio em expressar a sua fé através da nova produção. Com três atos bem definidos, o diretor mostra o caminho de alguém contra a maré e o senso comum que não precisa ser aplicado necessariamente num viés religioso, o que é inspirador para qualquer um que acredite que pode fazer a diferença em seus próprios termos.

Leia mais

GI Joe: Retaliação (G.I. Joe: Retaliation, 2013, EUA) [Crítica]

Apesar de ser divertidíssimo e com ação, não é possível virar os olhos para os defeitos de GI Joe: Retaliação.

GI Joe: Retaliação

Com Bruce Willis, Dwayne Johnson, Channing Tatum, D.J. Cotrona, Lee Byung-hun, Adrianne Palicki, Ray Park, Jonathan Pryce, Ray Stevenson, Arnold Vosloo, RZA, Elodie Yung, Joseph Mazzello, Walton Goggins, Luke Bracey e Robert Baker. Roteirizado por Rhett Reese e Paul Wernick. Dirigido por Jon M Chu.

5/10 - "tem um Tigre no cinema"Existe uma evolução presente no filme “GI Joe: Retaliação” em relação a seu predecessor. O filme de 2009 aposta em várias piadas, principalmente na presença do comediante Marlon Wayans, na ação e num roteiro bem pífio. Não que a continuação seja uma obra-prima, nem um drama de guerra. No entanto, Jon M Chu adota um tom mais sério a partir do segundo arco. Diferente do anterior, temos uma obra divertida. E não mais do que isso. Por muitos momentos, o diretor e os roteiristas contam com a suspensão de descrença do espectador, que tem de estar muito alta para relevar tantos furos.

Leia mais

Para cima