0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

O Abutre: Jake Gyllenhaal está fantástico nessa produção que é um conto preocupante e violento que representa uma sociedade que também é assim.

O Abutre

Com 10/10 - "tem um Tigre no cinema"Jake Gyllenhaal, Rene Russo, Riz Ahmed e Bill Paxton. Roteirizado e dirigido por Dan Gilroy (Gigantes de Aço).

Depois da sessão de O Abutre, ouvi dois colegas jornalistas que se diziam identificados – com um ar de tristeza – e que entendiam às vezes as ações do protagonista. E isso me assustou um pouco. O filme urbano é um conto preocupante e violento que representa uma sociedade que também assim. O anseio pelo chocante é um retrato atual, e o verdadeiro medo é que ele se perpetue.

Lou Bloom (Gyllenhaal) é um ladrão pequeno que acaba se envolvendo com o jornalismo de crime de Los Angeles. Enquanto ele sobe na carreira, o personagem vai se envolvendo cada vez mais com esse cenário, e seus escrúpulos vão diminuindo na mesma proporção.

É muito interessante notar que cenário urbano do filme vai além de servir de ambientação. Gilroy mostra na primeira cena um outdoor em branco, tão vazio quanto a atual perspectiva de Lou naquele momento, vivendo de pequenos roubos enquanto vagueia nas noites de Los Angeles. Digo vivendo, mas a melhor palavra seria sobrevivendo, e o diretor reforça isso pela magreza do personagem. Se posicionando à margem da sociedade, esse bandido se vira com sobras – como um ser rastejante – e quando consegue algo de muito valor, como o relógio do vigia noturna que rouba, ele se apega como um pequeno tesouro, destacando dessa vez uma personalidade avarenta.

O filme é cheio de críticas não só à sociedade americana, mas também à humanidade em geral. Lou vende o que roubou ao dono de um ferro-velho e pede um emprego para ele. Mas o homem recusa, dizendo que não empregaria um ladrão. Ou seja, tudo bem comprar mercadoria roubada, mas dar um emprego, sem chance. Lou quer se dar bem, mas ele não é o típico malandro que conhecemos. Apesar de ter lábia – e muita – não podemos negar que ele é uma pessoa esforçada e, inspirado pela ação moralmente questionável de Joe (Paxton), ele mesmo se torna um cinegrafista procurando notícias graficamente violentas pela cidade. Quando consegue entregar o seu primeiro e rudimentar trabalho para Nina (Russo), ela diz que o que a cara do canal é “uma mulher gritando correndo pela rua com a garganta pela rua com a garganta cortada”. E isso é um pouco preocupante.

No segundo ato, quando Lou ascende assustadoramente na carreira a ponto de poder comprar um carro esportivo e contratar um estagiário, Gilroy usa novamente o cenário urbano para mostrar essa mudança. Dessa vez, o outdoor que vemos mostra a palavra “Foco”. A ambientação em geral é um destaque a parte: as cenas noturnas, os sons urbanos que viram música numa diegese, as notícias de rádio que apontam problemas na economia americana, e o detalhe que a janela do quarto de Lou parece ser uma TV widescreen são alguns dos pontos que dão mais qualidade ainda à produção.

É a partir desse sucesso de Lou e de seu estagiário Rick (Ahmed) que sentimos que algo vai dar muito errado – e é um daqueles finais difíceis de prever. O protagonista não tem escrúpulos e é surpreendente como é construído: Lou é, sem sombra de dúvida, um dos personagens mais vis da história do cinema. E o pior é saber que ele é tão real quanto você ou eu. Ele usa as pessoas como objeto e o jeito de dar notícia, chegando a culpar as vítimas, é tão baixo que apesar de estamos cansados de ver isso acontecendo na grande mídia, há uma letargia presente que impede que isso mude. Na trama, apenas há a contrapartida de dois policiais que não tem força suficiente para quebrar esse negócio.

Nightcrawler, 2014

Com diálogos fantásticos, e com a fotografia excelente de Robert Elswit – que trabalhou em Missão: Impossível – Protocolo Fantasma – que dá um ar noir ao filme, O Abutre dialoga com o espectador ao mesmo tempo em que põem em cheque muitas das nossas decisões como consumidores de conteúdo. É feio, sujo e tristemente atual. Além disso, mostra que Gyllenhaal é um fantástico ator, se existe alguém que duvide disso.

Veja o trailer de O Abutre

[críticas, comentários e voadoras no baço]
• email: contato@umtigrenocinema.com
• twitter: @tigrenocinema
• fan page facebook: http://www.facebook.com/umtigrenocinema
• grupo no facebook: https://www.facebook.com/groups/umtigrenocinema/

http://www.patreon.com/tigrenocinema

 

Volte para a HOME