0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

Divergent, 2014

Com Shailene Woodley, Theo James, Ashley Judd, Jai Courtney, Ray Stevenson, Zoë Kravitz, Miles Teller, Tony Goldwyn, Maggie Q, Kate Winslet. Roteirizado por Evan Daugherty (Branca de Neve e o Caçador) e Vanessa Taylor (Um Divã Para Dois), baseado no romance de Veronica Roth. Dirigido por Neil Burger (Sem Limites).

4/10 - "tem um Tigre no cinema"É verdade que a indústria de entretenimento tende à se repetir, e copiar um assunto até a exaustão. Então, lá vamos nós para outro futuro pós-apocalíptico, com um par romântico, a menina que não parecia levar à nada, e tantos outros elementos. Ainda que Divergente distorça dois ou três clichês, a falta de carisma dos personagens dinamita qualquer qualidade que o roteiro tem. E, infelizmente, não são muitas.

Num futuro distópico – oh, really? – a cidade de Chicago é dividida em cinco facções baseadas em personalidades. Todo adolescente aos completar 16 anos faz um teste para descobrir em qual facção mais se encaixa, mas é livre para escolher de qual fará parte. O teste de Beatrice Prior (Woodley) indicou três possibilidades, algo extremamente raro e que a colocaria no radar por ser uma Divergente. Aconselhada a esconder esse traço, ela escolhe uma facção diferente a da sua família. Só que uma guerra interna se aproxima, e ela se encontrará no meio dela e descobrir que pode fazer a diferença.

Apesar de algumas ideias boas, é triste constar que o desenvolvimento de personagens e do roteiro, pelo menos na versão cinematográfica, não vingue. Nesse mundo, os personagens passam necessidades – há uma cena focando alguns poucos e feios vegetais sendo preparados para o jantar e apenas um spot de luz em cada cômodo, num estado constante de racionamento – mas não há um momento propriamente dito que consiga fazer que sintamos afeição por eles. Bem da verdade, Beatrice/Tris, por exemplo, é uma moça bem curvilínea para uma cidade que passa por esse tipo de privação.

A história emprega em vários paralelos. Mas são tão rasos e escancarados que parecem inspirados na série de livros Para Leigos: visões em espelhos (conheça a si mesmo), água (renascimento) a escolha do Chapéu Seletor, digo, da droga azul aos 16 anos (entrada no mundo adulto) e o medo do que não se conhece ou não se entende nos Divergentes é demasiadamente óbvio. Pior que isso, trata os tais jovens adultos – público-alvo – como idiotas. A não ser que a ideia seja mostrá-la para crianças, que ainda estão entendendo esses temas.

De novo, o problema não é o clichê, mas o uso dele. Tris é o underdog, por quem vamos torcer (ou não), que se reúne com mais dois amigos e um antagonista exibido. E claro, um paixão que cresce naquele cenário. Quatro (James) é um mentor e, de novo, uma garota insegura se apaixona por uma figura mais forte. Will (Lloyd-Hughes) e Albert (Madsen) pelo menos fogem dos clichês de amigos para sempre, mas a verdade é que eles são esquecíveis ao ponto de ficar difícil de lembrar o que cada um fez em cada papel. Christina (Kravitz) se salva pelo simples fato de ser mulher. Ela tem um destaque por ser a única de pele negra – outro paralelo óbvio de uma sociedade desigual – e consegue fazer alguma diferença na história.

Porém, verdade seja dita, a história consegue fugir – e bem – de outros clichês. Existem tragédias na história que quebram a amizade e a falta das últimas palavras. Mas investe pesado em outros.

Divergente - Poster brasileiro

Divergente é um colcha de retalhos de outros sucessos literários. Há bons momentos, como o treinamento, que parecem bem reais as porradas que os personagens levam e o treinamento da Audácia da Audácia, deveras militar. Fora isso, parece que é um filme para Kate Winslet pagar as contas. Nem mesmo o visual é interessante, lembrando muito a cidade do jogo Infamous. Pelo menos, o diretor fez bem ao fechar o filme sem a necessidade de apresentar um gancho pra continuação. Pra quem quiser ficar, vai ser interessante saber o que tem lá no Distrito 13. Digo, depois das grades. Se aguentarem mais 7 horas de filme.

Veja abaixo o trailer de Divergente

 

Volte para a HOME