Postagens Etiquetadas ‘Terrence Howard’

Os Suspeitos | Crítica | Prisoners, 2013, EUA

Os Suspeitos é um daqueles filmes que desafiam seu intelecto, suas percepções e alcança a excelência em todos os seus quesitos, transformando todos nós prisioneiros da trama.

Os Suspeitos, 2013

Com Hugh Jackman, Jake Gyllenhaal, Viola Davis, Maria Bello, Terrence Howard, Melissa Leo e Paul Dano. Roteirizado por Aaron Guzikowski. Dirigido por Denis Villeneuve (Incêndios).

10/10 - "tem um Tigre no cinema"É preciso que a nossa mente seja desafiada constantemente. Os Suspeitos é uma daquelas produções que amarram com excelência simplesmente tudo. Roteiro, direção, atuações, fotografia, música, montagem, nada escapou dos olhos de Denis Villeneuve na história que transforma todos em Prisioneiros – título que deveria ter sido mantido em português –, inclusive nós espectadores. Além de ser tenso e denso, o diretor entrega as pistas sutilmente, e mostra como um filme de suspense deve ser.

Leia mais

Na Estrada (On the Road, 2012, Brasil-Reino Unido-EUA) [Crítica]

Com Sam Riley, Garrett Hedlund, Kristen Stewart, Kirsten Dunst, Viggo Mortensen, Amy Adams, Tom Sturridge, Steve Buscemi, Elisabeth Moss, Alice Braga, Danny Morgan e Terrence Howard. Roteirizado por Jose Rivera (Diários de Motocicleta), baseado no livro de Jack Kerouac. Dirigido por Walter Salles (Central do Brasil).

É bem seguro dizer que vários de nós tínhamos, ou ainda temos, a vontade de botar o pé na estrada. Conhecer lugares e gente nova e mais interessante. Baseado no livro de Jack Kerouac (que não li), “Na Estrada” é uma boa representação na tela dessa vontade enraizada em tanta gente. É uma história triste, com personagens que criamos carisma, apesar de serem muito melancólicos, assim como todo o clima do filme.  Na cultura beat, é um livro obrigatório. Já no filme existe uma falta de profundidade em  alguns dos personagens apresentados. Mesmo com o tempo de projeção mais longo que usual, contando com mais de 2 horas, o diretor demonstra que  um pouco mais de cuidado  era necessário para acreditarmos em como as relações foram criadas.

Leia mais

Para cima