Postagens Etiquetadas ‘Gael Garcia Bernal’

Viva: A Vida é Uma Festa | Crítica | Coco, 2017, EUA

Viva: A Vida é uma Festa atinge diferentes faixas etárias por causa de suas diferentes camadas, além de mostrar como outra cultura encara a morte.

Viva: A Vida é uma Festa | Crítica

Elenco: Anthony Gonzalez, Gael García Bernal, Benjamin Bratt, Alanna Ubach, Renée Victor, Ana Ofelia Murguía, Edward James Olmos | Roteiro: Adrian Molina, Matthew Aldrich | Argumento: Lee Unkrich, Jason Katz, Matthew Aldrich, Adrian Molina | Direção: Lee Unkrich (Toy Story 3)

Bonito por fora e emocionante por dentro, assim é Viva: A Vida é uma Festa. A produção é uma daquelas com selo Disney•Pixar de qualidade onde as diferentes faixas etárias irão curtir por motivos diferentes. É um amplo espectro, vindo desde as crianças, por causa das cores e das situações engraçados, até os adultos que vão se identificar pela mensagem. A maturidade do estúdio foi atingida em Divertida Mente (Inside Out, 2015, Dir Pete Docter), mas nada que tire o brilho próprio desse filme que volta os olhos para a dificuldade de ser o que somos, a busca por um equilíbrio, perdão e amor incondicional. Além de focar numa cultura que celebra a morte de maneira diferente.

Leia mais

Amores Brutos | TigreCast #138 | Podcast

Podcast sobre Amores Brutos (Amores Perros) de 2000, primeiro filme de Alejandro González Iñárritu. Ouve aí!


Amores Brutos | TigreCast #138 | Podcast

Si quieres hacer reír a Dios cuéntale tus planes” – Susana

Um filme visceral, que mistura a cultura mexicana, relações de poder, dor, e um tipo de amor, nem que seja pelos cachorros. Um grito contínuo de duas horas. Três histórias, três atos, uma experiência intensa. Indicado ao Oscar de 2001 na categoria de filme estrangeiro e premiado em Cannes em 2000. Hoje vamos conversar sobre o primeiro filme de Alejandro González Iñárritu: Amores Brutos (Amores Perros) de 2000.

Tiago Lira (@otigre1982), Marcelo Zagnoli (@marcelozagnoli) e Matheus Des (@matheusdes) conversam sobre a carreira de Iñárritu, Guillermo Arriaga, Gael Garcia Bernal e o nosso desconhecimento do cinema mexicano. Temas como a reflexão sobre a crueldade entre humanos e deles para os animais, lealdade – o cão é o melhor amigo do homem e oposição a deslealdade dos personagens – cinema hyperlink nesse filme excelente, mas tão triste que não gostamos de ver muitas vezes.

Leia mais

Reproduzir
Para cima