Postagens Etiquetadas ‘Christopher Plummer’

Todo o Dinheiro do Mundo | Crítica | All the Money in the World, 2017, EUA

Todo o Dinheiro do Mundo tem o mal de uma série de cinebiografias, que é apresentar uma história interessante num filme que não é tanto assim.

Todo o Dinheiro do Mundo | Crítica

Elenco: Michelle Williams, Christopher Plummer, Mark Wahlberg, Charlie Plummer, Romain Duris | Roteiro: David Scarpa | Baseado em Painfully Rich: The Outrageous Fortunes and Misfortunes of the Heirs of J. Paul Getty (John Pearson) | Direção: Ridley Scott (Alien: Covenant) | Duração: 133 minutos

Mesmo que Todo Dinheiro do Mundo não fosse marcado como o filme que Kevin Spacey foi limado, ainda assim ele seria uma produção com problemas. Longe da profundidade de outros de seus dramas, Ridley Scott sai do mundo de monstros espaciais para focar novamente naqueles que aparentam ser como nós. Poderíamos até fazer um paralelo do lingafoeda archeronsis, pois um dos personagens diz que ser um Getty é parecer conosco – se levarmos em conta que o xenoformo se esconde em nós. É um drama com o mais antigo motivo do mundo: não o dinheiro em si, mas o poder. Afinal, no fim das contas, quem lucra?

Leia mais

Fievel: Um Conto Americano | TigreCast #147 | Podcast

Podcast sobre Fievel: Um Conto Americano, animação de 1986, dirigido por um dos maiores animadores que saíram da Disney. Ouve aí!

Fievel: Um Conto Americano | TigreCast #147 | Podcast

So never say never” – Henri

Certos filmes acabam nos marcando por um motivo ou por outro, e esse é um filme da minha infância – e de muitos outros -, um que eu assistia muitas vezes, mas só depois de rever alguns anos depois que percebi a verdadeira mensagem dele. E pude verificar outros atributos, inclusive os técnicos, da história. Então, vamos voltar para 1986 e falar sobre Fievel: Um Conto Americano (An American Tail | Dir Don Bluth), uma animação muito interessante que quis resgatar na semana em que completo 34 anos de vida.

No podcast de hoje, Tiago Lira (@tiagoplira) e Marcelo Paradella (@bolapucc) discorrem a filmografia de 1986, a passagem de Don Bluth da Disney para o próprio estúdio, dos trabalhos de Christopher Plummer, Dom DeLuise e Madeline Kahn e dos outros dubladores. Discutimos a história cativante, mas melancólica e, teoricamente, feita para crianças. Seria o filme um plágio de Maus (de Art Spielgman), ou o contrário? Ouça para lembrar os melhores momentos dessa cativante animação ainda feita do jeito tradicional.

Sejam bem-vindos ao TigreCast!

Leia mais

Reproduzir
Para cima