Postagens Etiquetadas ‘Tom Hanks’

Prenda-Me Se For Capaz | TigreCast #171 | Podcast

Podcast sobre Prenda-Me Se For Capaz, um dos filmes mais engraçados do começo do século XXI trazido por Steven Spielberg.

Prenda-Me Se For Capaz | TigreCast #171 | Podcast

Ah, people only know what you tell them, Carl.” – Frank Abagnale, Jr

Finalmente estamos de volta nessa bagunça! Depois de meses de geladeira, voltamos a 2002 e a Steven Spielberg para analisar Prenda-Me Se For Capaz (Catch Me If You Can) com Leonardo DiCaprio, Tom Hanks, Christopher Walken, Martin Sheen e Amy Adams!

Tiago Lira (@tiagoplira), Cliff (@caradosgibis), Marcelo Paradella (@bolapucc) e a estreante Vanessa Oliveira relembram da carreira de Spielberg – que, bem da verdade só tem um filme ruim – e falam dessa comédia biográfica com toques oníricos, muitas risadas, dramas de um personagem que agia como um mágico, distraindo sua plateia. E como homem é um bicho burro.

Leia mais

Reproduzir

O Círculo | Crítica | The Circle, 2017, EUA

O Círculo é o exemplo de uma boa ideia má executada por elementos que não se encaixam na própria história.

O Círculo (The Circle) 2017

Elenco: Emma Watson, Tom Hanks, John Boyega, Karen Gillan, Ellar Coltrane, Patton Oswalt, Glenne Headly, Bill Paxton | Roteiro: James Ponsoldt, Dave Eggers | Baseado em: O Círculo (Dave Eggers) | Direção: James Ponsoldt (O Espetacular Agora) | Duração: 110 minutos

Há uma famosa foto que Mark Zuckerberg aparece cobrindo a câmera e o microfone de seu laptop com fita isolante. É uma história velha mas que logo exigirá uma resposta definitiva: você desistiria completamente da sua privacidade em nome da segurança? Nos moldes de ficções científicas, O Círculo é um exagero das redes sociais como conhecemos hoje, um lugar onde não apenas somos incentivados em compartilhar nossas vidas, mas que isso será obrigatório e você será taxado de monstro se não fizer isso. A produção discute também se existe saída desse labirinto que criamos, mas ao apresentar soluções fáceis demais acaba perdendo a audiência.

Leia mais

Sully: O Herói do Rio Hudson | Crítica | Sully, 2016, EUA

Sully: O Herói do Rio Hudson é mais uma produção ufanista de Clint Eastwood e com alguns pontos positivos.

Sully: O Herói do Rio Hudson (2016)

Elenco: Tom Hanks, Aaron Eckhart, Laura Linney | Roteiro: Todd Komarnicki | Baseado em: Highest Duty: My Search for What Really Matters (de Chesley Sullenberger e Jeffrey Zaslow) | Direção: Clint Eastwood (Sniper Americano)

7/10 - "tem um Tigre no cinema"Clint Eastwood dirige mais um filme de Clint Eastwood. A redundância não é exagerada pois Sully: O Herói do Rio Hudson é feito por um estadunidense para os estadunidenses – o que em si não é um problema. A questão é que o diretor não se decide se quer fazer um filme narrativo ou um documentário. Se não fosse essa aura que envolve o filme e outras escolhas de montagem que não permitem que a história vá para frente, a produção se sairia melhor. Por outro lado, é uma homenagem às pessoas que manejam pequenos ou grandes atos no seu dia-a-dia e às diferenças que elas fazem nas vidas das pessoas à sua volta.

Leia mais

Inferno | Crítica | Inferno, 2016, EUA

Inferno é a mais fraca aventura de Robert Langdon, repetitiva e nada diferente as aventuras anteriores.

Inferno (2016) Crítica

Elenco: Tom Hanks, Felicity Jones, Omar Sy, Ben Foster, Sidse Babett Knudsen, Irrfan Khan | Roteiro: David Koepp (Missão: Impossível) | Baseado em: Inferno (Dan Brown) | Direção: Ron Howard (No Coração do Mar)

3/10 - "tem um Tigre no cinema"Ao longo de nossas carreiras, buscamos algum tipo de evolução, principalmente se for em algo que gostamos. Não precisamos necessariamente chegar a cargos de chefia, mas fazer a mesma coisa, uma vez atrás da outra deve ser frustrante para a maioria. Mas não para Dan Brown, que inspirou Inferno, adaptação do livro de mesmo nome. É a aventura mais óbvia da trilogia, tem a mesma estrutura, os mesmo pontos de virada, as mesmas surpresas, o mesmo tudo das aventuras anteriores. Destacando-se apenas no quesito visual das visões apocalípticas, o título evoca a sensação do espectador na cadeira do cinema numa experiência que parece interminável.

Leia mais

Ponte dos Espiões | Crítica | Bridge of Spies, 2015, EUA

Bridge of Spies, 2015

Com Tom Hanks, Mark Rylance, Domenick Lombardozzi, Brian Hutchison, Victor Verhaeghe, Alan Alda, Amy Ryan e Austin Stowell. Roteirizado por Matt Charman, Ethan Coen e Joel Coen. Dirigido por Steven Spielberg (Lincoln).
8/10 - "tem um Tigre no cinema"Uma das magias da arte do cinema é ser universal, ainda que certos personagens e histórias não falem exatamente sobre nós. Quase sessenta anos nos separam dos eventos Ponte dos Espiões e da Guerra Fria. Milhares de quilômetros entre o nosso país e os envolvidos naquele conflito. Ainda assim, podemos achar paralelos e perceber que a história tende a se repetir. Vivemos num mundo de extremos, onde parece que se você não está do nosso lado é automaticamente tachado de uma dezena de termos depreciativos. Essas posições polarizadas deixam pouco espaço para o diálogo, criando uma cortina de ódio perigosa e talvez sem volta. Olhar o outro lado e perceber que estamos lidando com pessoas é a maior mensagem do novo filme de Spielberg, um dos maiores fãs da humanidade.

Leia mais

Filadélfia | TigreCast #98 | Podcast

Podcast sobre Filadélfia, filme de 1993 com Tom Hanks e Denzel Washington, o primeiro filme hollywoodiano a tratar do tema da AIDS e do HIV. Ouve aí!

"It's that every now and again - not often, but occasionally - you get to be a part of justice being done. That really is quite a thrill when that happens." - Andrew Beckett:

It’s that every now and again – not often, but occasionally – you get to be a part of justice being done. That really is quite a thrill when that happens.” – Andrew Beckett:

Ainda na crista da decisão histórica da Suprema Corte dos EUA aprovarem o casamento homossexual, voltamos à 1993 para conversar sobre o primeiro grande filme de Hollywood que tratou do delicado tema da AIDS e do preconceito aos homossexuais daquela década: Filadélfia (Philadelphia), filme dirigido por Jonathan Demme e assinado por Ron Nyswaner, contando no elenco com Tom Hanks e Denzel Washington.

Nesse podcast, Tiago Lira, o Tigre (@otigre1982), Cliff, Marcelo Zagnoli (@marcelozagnoli) e Matheus Des (@matheusdes) discutem as produção do ano de 1993 e da carreira de Demme, Nyswaner, Hanks e Washington. Falamos também do fantasma da HIV/AIDS, dos detalhes da produção e como esse filme, ainda que tenha problemas na montagem e linguagem, ainda é um dos mais tocantes da história do cinema.

E, como sempre, spoilers liberados!

Leia mais

Reproduzir

Forrest Gump | TigreCast #61 | Podcast

Podcast sobre Forrest Gump: Zemeckis, Tom Hanks, efeitos especiais servindo à narrativa, conservadorismo e contestador e a paradigma da Jornada do Herói.

Forrest Gump | TigreCast 61

2014 é um ano de muitas comemorações cinematográficas. Para relembrar os 20 anos de Forrest Gump – O Contador de Histórias (Forrest Gump, 1994, Dir Robert Zemeckis), Tiago, o Tigre (@otigre1982), Marcelo Zagnoli (@marcelozagnoli) e Matheus Des (@matheusdes) se juntam para destrinchar esse excelente filme.

Falamos do próprio Zemeckis, de Tom Hanks, de como os efeitos especiais serviram à narrativa, discutimos se o filme é conservador ou contestador, e se o diretor quebrou o paradigma da Jornada do Herói. Além disso, falamos de montagem, figurino e cenas preferidas.

Como sempre, spoilers liberados!

Leia mais

Reproduzir

A Viagem | Crítica | Cloud Atlas, 2012, Alemanha-EUA

A Viagem viaja pouco além do mediano, beirando o medíocre, e peca pelo exagero.

"Cloud Atlas", 2012

Com Tom Hanks, Halle Berry, Jim Broadbent, Hugo Weaving, Jim Sturgess, Doona Bae, Ben Whishaw, James D’Arcy, Zhou Xun, Keith David, Susan Sarandon e Hugh Grant. Baseado no romance de David Mitchell. Roterizado e dirigido por Tom Tykwer (Perfume), Lana e Andy Wachowski (Matrix).

5/10 - "tem um Tigre no cinema"Não é a primeira vez no mundo das artes que uma obra tenta evocar a ideia de que estamos todos conectados. “A Viagem” é uma produção que mostra que essa ligação acontece no físico e entra no metafísico/espiritual, com vidas passadas e almas ligadas pelo destino (ou por Deus, ou pelo universo, como acharem melhor). Mas a viagem cinematográfica dos irmãos Wachowski não vai além do mediano, beirando o medíocre. É um filme que peca pelo exagero. Ao invés de manter a simplicidade, as mentes megalomaníacas do trio de diretores/roteiristas preferiu complicar com pulos entre tempos diferentes e sem motivo aparente. Não para o bem do espectador, nem para manter qualquer suspense.

Leia mais

Tão Forte e Tão Perto (Extremely Loud and Incredibly Close, 2011, EUA) [Crítica]

Com Tom Hanks, Sandra Bullock, Thomas Horn, Max von Sydow, Viola Davis, John Goodman, Jeffrey Wright e Zoe Caldwell. Roteiro de Eric Roth (Forest Gump), baseado no livro de Jonathan Safran Foer. Dirigido por Stephen Daldry (Billy Eliot).

“Tão Forte e Tão Perto” é um filme que poderia ser muito melhor do que é. A presença de Hanks, Bullock e Sydow, do roteirista de “Forest Gump” e do diretor de “Billy Eliot” trouxeram peso para a história trágica de um garoto que perde o pai nos ataques de 11 de setembro e depois disso se arrisca numa aventura. Infelizmente, o roteiro raso, e o uso insistente e constante de narrações em off “for dummies” (explicam o que não precisa, e deixam de fazer quando precisa) estragam a experiência. E nem posso dizer a questão de ser insensível aos eventos (leiam a minha crítica de “Voo United 93“) ou pela perda de pessoas queridas, pois não sou imune à emoção de outros.

Leia mais

Para cima