Postagens Etiquetadas ‘Selton Mello’

Lino | Crítica | Brasil, 2017

Lino é uma animação feita para crianças muito pequenas e que mostra a qualidade do estúdio nacional que trouxe a obra.

Lino | Crítica

Elenco: Selton Mello, Dira Paes, Paolla Oliveira | Direção: Rafael Ribas | Duração: 93 min | 3D: Relevante

Antes de sair com duas pedras na mão da sala de cinema, lembre-se que Lino não foi feito para você que consegue ler esse texto. A animação nacional do estúdio Startanima é para crianças de, no máximo, cinco ou seis anos, que ainda estão formando sua linguagem e absorvendo conceitos básicos de interação. Os menores vão se divertir com cores, um personagem fofo e podem até rir com as situações que envolvem a dor física do personagem felino. Para quem é mais velho, é uma aventura óbvia e até preconceituosa em alguns momentos. No fim das contas, serve mais para mostrar a qualidade técnica do estúdio, como um portfólio, do que um exemplo bem feito de roteiro.

Leia mais

O Filme da Minha Vida | Crítica | 2017, Brasil

O Filme da Minha Vida é um recorte dessa nossa jornada pelo mundo, com bons e maus momentos – assim como a própria vida.

O Filme da Minha Vida | Crítica

Elenco: Johnny Massaro, Vincent Cassel, Bruna Linzmeyer, Selton Mello, Ondina Clais, Bia Arantes, Martha Nowill, Erika Januza, Miwa Yanagizawa, Rolando Boldrin | Roteiro: Selton Mello, Marcelo Vindicatto | Baseado em: O Filme da Minha Vida (Antonio Skármeta) | Direção: Selton Mello (Feliz Natal)

Filmes sobre amadurecimento existem aos montes e nem sempre é fácil encontrar um caminho para destaca-los. Em O Filme da Minha Vida o diretor Selton Mello está no auge na função e  o caminho que ele escolheu é tornar o filme mais poético, com um protagonista apaixonado por livros, dotado de lirismo, envolvendo drama e um pouco de espaço para romance – e com algumas piadas para quebrar a sensação de melancolia que permeia toda a narrativa. Apesar da beleza visual e plástica do filme se destacar, o roteiro conta com ótimos momentos e viradas que dão vontade de rever logo depois para perceber as pistas deixadas pelo roteirista/diretor em cenas que podemos pensar estar perdidas, mas que são amarradas tranquilamente na conclusão.

Leia mais

Soundtrack | Crítica | Brasil, 2017

Soundtrack vai por um caminho por explorado do cinema: o da poesia filmada.

Soundtrack (2017) Crítica

Elenco: Selton Mello, Ralph Ineson, Seu Jorge, Lukas Loughran, Thomas Chaanhing, J.G.Franklin | Roteiro e direção: 300 ml | Duração: 112 minutos

Nota 10 - um Tigre no cinemaExistem filmes que prezam pelo entretenimento – e não há nada de errado nisso – mas de vez em quando aparece um como Soundtrack, que te pega pela mão e te leva por um caminho diferente, querendo que você aprecie o passeio sem indicar atalhos para essa estrada. Num misto de arte e uma visão publicitária, pois os diretores atendem por uma alcunha típica da área (300 ml), essa produção brasileira se permite interagir com várias partes do mundo num cenário internacional, fazendo a produção passar os limites da regionalidade geográfica e se torna, verdadeiramente, um filme do mundo.

Leia mais

Trash – A Esperança vem do Lixo | Crítica | Trash, 2014, Reino Unido

Trash, 2014

Com Rickson Tevez, Eduardo Luis, Gabriel Weinstein, Wagner Moura, Selton Mello, Martin Sheen, Stepan Nercessian e Rooney Mara. Roteirizado por Richard Curtis (Cavalo de Guerra), baseado no romance de Andy Mulligan. Dirigido por Stephen Daldry (Tão Forte e Tão Perto)

8/10 - "tem um Tigre no cinema"Trash – A Esperança vem do Lixo é um filme para quebrar alguns paradigmas, pois se trata de uma produção inglesa com alma brasileira. O diretor Stephen Daldry trata com respeito o nosso cenário ao apostar em atores brasileiros, quando seria bem mais fácil usar gente falando sua língua nativa. Para quem é daqui, há uma sensação de familiaridade. Quem vê de fora, de veracidade. Afinal de contas, quantas vezes você achou estranho alguém falar em inglês e ser respondido em russo? Além disso, é um ótimo drama que mistura aventura, violência e o senso de justiça, que pode existir até nos mais feio dos lugares.

Leia mais

Uma História de Amor e Fúria | Crítica | 2013, Brasil

Apesar do destaque na qualidade da animação, Uma História de Amor e Fúria é maniqueísta ao extremo.

Uma História de Amor e Fúria, 2013Com Selton Mello, Camila Pitanga e Rodrigo Santoro. Roteirizado e dirigido por Luiz Bolognesi.

2/10 - "tem um Tigre no cinema"Devo admitir que foi corajoso o filme ser uma animação e com toques de ficção científica. Ao usar elementos do povo brasileiro, o roteirista e diretor Luiz Bolognesi cria um heroi que se identifica com a identidade miscigena própria do nosso pais: ele é índio, depois mulato e finalmente branco. A história viaja por vários momentos históricos que fazem o protagonista entrar em conflito com personagens históricos. Mas “Uma história de Amor e Fúria” é uma perda de tempo do espectador. É um coleção de clichês, não apresenta nada de novo, além de ter os personagens mais maniqueístas que eu já vi nos últimos tempos. Dotado de uma roteiro fraco e superficial, é um dos piores filmes do ano.

Leia mais

[Especial 36ª #MostraSP] Meu dia #3

Nesse terceiro dia de Mostra consegui assistir apenas ao nacional “Uma História de Amor e Fúria”. De longe, a maior decepção do festival.

Leia mais

O Palhaço (2011, Brasil) [Crítica]

Com Selton Mello, Paulo José e Larissa Manoela. Escrito por Selton Mello e Marcelo Vindicato (Feliz Natal). Dirigido por Selton Mello (Feliz Natal). A história das pessoas do circo mambembe “Esperança” passando pelo interior do país. Com seu jeito simples de atrair o público, o circo passa por dificuldades. O palhaço Benjamim/Pangaré (Mello) passa por uma crise ele próprio.

Como é bom ser surpreendido. Sentia que esse filme seria bom, mas superou todas as minhas expectativas. “O Palhaço” passeia pela comédia, pelo drama e pelo estilo road movie, e em nenhum momento perde o foco por isso. A simplicidade do roteiro te conduz por cenários e situações tão simples quanto. Leia mais

Para cima