Postagens Etiquetadas ‘Ryan Reynolds’

Vida | Crítica | Life, 2017, EUA

Vida homenageia tanto outra grande franquia do terror especial que acaba se perdendo e ficando sem alma.

Vida (Life) 2017

Elenco: Jake Gyllenhaal, Rebecca Ferguson, Ryan Reynolds, Hiroyuki Sanada, Ariyon Bakare, Olga Dihovichnaya | Roteiro: Rhett Reese, Paul Wernick | Direção: Daniel Espinosa (Protegendo o Inimigo) | Duração: 103 minutos

Imagine caminhar no calcanhar de gigantes, com comparações inevitáveis. Espinosa optou, mesmo com um orçamento e um elenco de peso em mãos, fazer uma grande homenagem ao gênero do terror espacial em Vida: nada de original, sem deixar de apontar essas influências, tanto clássicas quanto as mais modernas. Isso, em geral, deixa a produção com um ar de pouca personalidade, mas que ao menos tem momentos de tensão que serão suficientes para deixar o espectador atento e preso na história. E com pouquíssima ousadia, a história acaba valendo a pena mais para caçar as referências a entender a história em si.

Leia mais

Mente Criminosa | Crítica | Criminal, 2016, EUA

Mente Criminosa poderia até ser um filme de super-heróis por causa do elenco, mas ganha status por enveredar para o drama policial.

Mente Criminosa (2016)

Com Kevin Costner, Gary Oldman, Tommy Lee Jones, Alice Eve, Gal Gadot, Michael Pitt, Jordi Mollà, Antje Traue, Scott Adkins, Amaury Nolasco e Ryan Reynolds. Roteirizado por Douglas Cook, David Weisberg. Dirigido por Ariel Vromen.

6/10 - "tem um Tigre no cinema"Uma piada feita por mim para uma amiga, mas que fatalmente passou pela cabeça de meio mundo, é que iríamos ver o crossover do Deadpool, Mulher-Maravilha, Comissário Gordon, Duas Caras e do pai do Superman. Isso diz muito sobre como há filmes do gênero de super-heróis no cinema. E Mente Criminosa, de certa maneira, é um filme genérico desse estilo, com direito até ao vilão megalomaníaco que quer destruir o mundo. Misturando gêneros – policial, ação, drama e romance – a produção agrada mais do que decepciona, principalmente quando foca no pelo menos aparente tema, onde as explosões tomam conta da tela. E com direito a algumas surpresas que confirmam que vale a pena saber pouco de uma produção antes de entrar na sala.

Leia mais

Deadpool | Crítica | Deadpool, 2016, EUA

Não se preocupem, fãs de quadrinhos mundo afora. Deadpool é tudo que vocês esperavam e muito mais!

Deadpool (2016)

Com Ryan Reynolds, Morena Baccarin, Ed Skrein, T. J. Miller, Gina Carano e Brianna Hildebrand. Roteirizado por Paul Wernick e Rhett Reese baseado nos quadrinhos da Marvel Comics. Dirigido por Tim Miller.

10/10 - "tem um Tigre no cinema"Sejamos francos. A esperança que Deadpool fosse um filme legal estava apenas na mente dos fãs do personagem. Qualquer um com um pouco mais de pés no chão tinha vários motivos para duvidar do filme. Desde a inexperiência como diretor Tim Miller (apesar de ter roteirizado o fantástico Scott Pilgrim), passando pela própria Fox que trouxe um recente e horrível Quarteto Fantástico até a escalação de Ryan Reynolds que nas duas oportunidades que teve para fazer um herói recebeu pesadas críticas. Pois eu te digo, Estúdio da Raposa, e creio que muitos se juntaram ao coro: estás devidamente perdoada. Só não vá acabar com tudo no próximo filme, certo?

Leia mais

R.I.P.D. – Agentes do Além (R.I.P.D., 2013, EUA) [Crítica]

"R.I.P.D.", 2013

Com Jeff Bridges, Ryan Reynolds, Kevin Bacon, Mary-Louise Parker, Stephanie Szostak, James Hong e Marisa Miller. Roteirizado por Phil Hay e Matt Manfredi. Dirigido por Robert Schwentke (Te Amarei Para Sempre | RED).

5/10 - "tem um Tigre no cinema"Existem fórmulas que são repetidas porque já funcionaram. Um dos clichês mais utilizados é a parceira policial, com um personagem mais experiente e um novato. “R.I.P.D. – Agentes do Além” é só mais um desse estilo. Tem momentos espirituosos e até divertidos, que se perdem em outros filmes do gênero. Sua colcha de retalhos de outras histórias não sustentam a produção, sendo apenas um entretenimento efêmero, onde os personagens são poucos interessantes, tendo graça mesmo nos seus inesperados disfarces.

Leia mais

Protegendo o Inimigo (Safe House, 2012, EUA) [Crítica]

Protegendo o Inimigo figura como mais um filme de Denzel Washington e dificilmente será lembrado quando falarem do gênero policial/ação.

Protegendo o Inimigo

Com Denzel Washington, Ryan Reynolds, Vera Farmiga e Brendan Gleeson. Roteiro de David Guggenheim. Dirigido por Daniel Espinosa.

Eu poderia resumir “Protegendo o Inimigo” com a frase clássica “been there, done that“. O filme se sustenta na atuação mister de Denzel Washington, no (pouco) carisma de Ryan Reinolds e na única cena de perseguição na Cidade do Cabo. Os problemas são comuns nesses filmes de ação. É verdade que não se pode fugir muito no gênero da reciclagem de ideias e situações que já vimos em outros filmes. Mas enquanto outras produções como a Trilogia Bourne tem um drama complexo de base, “Protegendo o Inimigo” tem um drama bem mais raso e que nem sequer criamos empatia com os personagens.

Leia mais

Para cima