Postagens Etiquetadas ‘Priyanka Chopra’

Baywatch: SOS Malibu | Crítica | Baywatch, 2017, EUA

Baywatch: SOS Malibu é uma daquelas experiências inesquecíveis que você vai ter no cinema. E infelizmente isso não é um elogio.

Baywatch (2017) Crítica

Elenco: Dwayne Johnson, Zac Efron, Alexandra Daddario, Kelly Rohrbach, Priyanka Chopra, Jon Bass, Ilfenesh Hadera, David Hasselhoff, Pamela Anderson | Argumento: Jay Scherick, David Ronn, Thomas Lennon, Robert Ben Garant | Roteiro: Damian Shannon, Mark Swift | Direção: Seth Gordon (Uma Ladra Sem Limites) | Duração: 116 minutos

Todo e qualquer filme deve ser visto sem preconceito – talvez Os Discursos de Nuremberg sejam uma exceção – e ninguém quer ter uma experiência ruim ao ir ao cinema. Mas às vezes abusam da nossa paciência, como é o caso de Baywatch: SOS Malibu, uma produção tão bagunçada que o melhor paralelo que podemos fazer é aquele trabalho escolar onde você chamou quatro ou cinco colegas e mandou cada um fazer uma parte, resultando numa criatura digna do laboratório do Dr Frankenstein: uma obra sem forma e horrenda. Os atos não conversam entre si e personagens apresentam personalidades diferentes entre uma parte e outra, tornando-se uma das experiências mais esquizofrênicas do cinema atual.

Leia mais

Aviões (Planes, 2013, EUA) [Crítica]

"Planes", 2013

Com Dane Cook, Stacy Keach, Priyanka Chopra, Brad Garrett, Cedric the Entertainer, Julia Louis-Dreyfus, Roger Craig Smith, John Cleese, Carlos Alazraqui e Val Kilmer. Argumento de John Lasseter, Klay Hall e Jeffrey M Howard. Roteirizado por Jeffrey M Howard. Dirigido por Klay Hall.

5/10 - "tem um Tigre no cinema"É bom que você saiba logo: “Aviões” é um filme especialmente feito para crianças. É a história básica de superação que se auto-explica – como dois personagens secundários escancaram em determinado ponto. A produção venderá muitos brinquedos e será uma diversão passageira para os mais jovens. Mas não parece ter fôlego para se destacar na memória delas, uma prova que personagens carismáticos ou paleta de cores nem sempre funcionam. No fim das contas, é uma produção lúdica, mas rasa.

Leia mais

Para cima