Postagens Etiquetadas ‘Karl Urban’

O Senhor dos Anéis: O Retorno do Rei | TigreCast #166 | Podcast

O Senhor dos Anéis: O Retorno do Rei | TigreCast #166 | Podcast

A day may come when the courage of men fails, when we forsake our friends and break all bonds of fellowship, but it is not this day… This day we fight!” – Aragorn

No podcast de hoje Tiago Lira (@tiagoplira) e Matheus Des (@matheusdes), tão solitários quanto Frodo e Sam em direção à Montanha da Perdição, finalmente fecham uma trilogia. É hora de voltar uma última vez, quem sabe, para a Terra Média e para a Guerra do Anel com a produção de 2003, O SENHOR DOS ANÉIS: O RETORNO DO REI (The Lord of the Rings: The Return of the King)!

Leia mais

Reproduzir

O Senhor dos Anéis: As Duas Torres | TigreCast #154 | Podcast

O Senhor dos Anéis: As Duas Torres | TigreCast #154

… There’s some good in this world, Mr. Frodo… and it’s worth fighting for“. – Samwise

Quantas, me digam quantas trilogias mantém a qualidade em todos os filmes? Pra cada Poderoso Chefão existe um Velozes e Furiosos. Pra cada De Volta para o Futuro temos três ou quatro adaptações de futuro distópico… Então, vamos falar de coisa boa, de novo? Continuando para Mordor, seguindo Frodo e Sam, Legolas, Gimli e Aragorn, voltamos para a Terra Média e para o Senhor dos Anéis com AS DUAS TORRES!

Tiago Lira (@tiagoplira), Matheus Des (@matheusdes) e Thiago Damasceno discutem a filmografia de 2002, os novos atores e atriz – Bernard Hill, Karl Urban, Miranda Otto, Brad Dourif, David Wenham e John Noble – e as suas carreiras. Falamos da divisão da narrativa em duas e como Peter Jackson diferencia esses cenários. A grande importância dos detalhes, um dos primeiros memes do Youtube, as mensagens ecológicas e a questão de como o povo oriental é retratado na história. Também de como a montagem do Entebate dá o tom das cenas de ação, como ego, superego e id são representados na história e os maiores signos da história.

E seria Saruman o Donald Trump da Terra Média?

E ESTAMOS DE VOLTA!

Leia mais

Reproduzir

Meu Amigo, o Dragão | Crítica | Pete’s Dragon, 2016, EUA

Meu Amigo, o Dragão (2016)

Elenco: Bryce Dallas Howard, Oakes Fegley, Wes Bentley, Karl Urban, Oona Laurence, Isiah Whitlock, Jr., Robert Redford | Roteiro: David Lowery, Toby Halbrooks | Baseado em: Meu Amigo, o Dragão (1977, Dir Don Chaffey) | Direção: David Lowery

Remake dos anos 1970, Meu Amigo, o Dragão diverte os mais novos, mas é bem óbvio e extremamente conservador.

6/10 - "tem um Tigre no cinema"Meu Amigo, o Dragão é focado exclusivamente na audiência infantil. Analisando por esse lado, funciona no desenvolvimento básico e um tanto óbvio. Há uma segunda camada, que os mais novos provavelmente não perceberam, uma mensagem ecológica e contra a cultura da caça desportiva tão comum em variadas partes dos Estados Unidos. O filme passa mais despercebido nessa onda de remakes que a Disney tem trazido para reapresentar suas obras mais famosas ao novo público. Mas é uma narrativa leve, dinâmica e agradável de ser assistida. Apesar de que, quando nós comparamos com outras investidas recentes, é a mais conservadora até agora.

Leia mais

Star Trek | TigreCast #148 | Podcast


STar Trek | TigreCast #148 | Podcast

I like this ship! You know, it’s exciting!” – Scooty

Na crista do lançamento de Star Trek: Sem Fronteiras, voltamos a 2009 para discutir o filme que recomeçou tudo: Star Trek, dirigido por J.J. Abrams, contando no elenco com Chris Pine, Zachary Quinto, Simon Pegg, Eric Bana, Karl Urban, Zoe Saldana e os ausentes e Anton Yelchin e Leonard Nimoy.

Nesse podcast, Tiago Lira (@tiagoplira), Marcelo Paradella (@bolapucc) e Marcelo Zagnoli (@marcelozagnoli) falam da relação de Sam Raimi e Michael Bay com os roteiristas Roberto Orci e Alex Kurtzman, do legado de Gene Roddenberry e se é ou não é Star Trek. E você, acha que esse é um reboot ou um remake?

Sejam bem-vindos ao TigreCast!

Leia mais

Reproduzir

Star Trek: Sem Fronteiras | Crítica | Star Trek Beyond (2016) EUA

Star Trek: Sem Fronteiras (2016)

Elenco: John Cho, Simon Pegg, Chris Pine, Zachary Quinto, Zoe Saldana, Karl Urban, Anton Yelchin, Idris Elba | Roteiro: Simon Pegg, Doug Jung | Adaptado de: Gene Roddenberry (Star Trek) | Direção: Justin Lin (Velozes e Furiosos 6).

Star Trek: Sem Fronteiras é apenas mais uma aventura das missões da tripulação da Enterprise, e ainda assim consegue divertir.

7,5 - "tem um Tigre no cinema"Era inevitável. Transformado mais uma vez em franquia, as viagens da NCC1701 Enterprise na nova roupagem de 2009 iria ser menos impressionante eventualmente, e esse momento chegou com Star Trek: Sem Fronteiras. Mas é importante destacar que esse não é, nem de muito longe, um filme ruim. Pelo contrário, ele equilibra ação, aventura, drama e comédia sem perder o caminho delineado pelas produções anteriores. A questão é que a série a partir daqui toma estrutura episódica e, como toda a produção que se sujeita a isso, passa por picos e declínios. Esse é o ponto mais baixo da nova fase, mais ainda tem força para se segurar, mesmo com lugares comuns e elementos usados em outros lugares.

Leia mais

Star Trek: Além da Escuridão (Star Trek: Into Darkness, 2013, EUA) [Crítica]

"Star Trek: Into the Darkness", 2013

Com Chris Pine, Zachary Quinto, Benedict Cumberbatch, John Cho, Alice Eve, Bruce Greenwood, Simon Pegg, Zoe Saldaña, Karl Urban, Peter Weller e Anton Yelchin. Roteirizado por Roberto Orci, Alex Kurtzman (Cowboys e Aliens) e Damon Lindelof (Prometheus). Dirigido por JJ Abrams (Super 8).

9,5/10 - "tem um Tigre no cinema"Existe um inegável peso nos ombros de JJ Abrams para a continuação de um filme corajoso, que conseguiu agradar fãs fervorosos da série Star Trek original, e ganhar gente que nunca foi muito fã das histórias de Kirk e companhia – eu incluso. A franquia renovada agora pode explorar tanto histórias novas, como homenagear o universo original. E é o que acontece aqui. Cheio de referências que vão agradar quem assistiu os episódios da TV e os filmes da tripulação clássica, Além da Escuridão tem personagens carismáticos, atuações fantásticas e efeitos técnicos de tirar o fôlego; não esquecendo o lado humano. Num ano em que grandes produções que se mostraram nada além de medianas – se muito – a nova aventura da Enterprise desponta, até o momento, como o melhor blockbuster do ano.

Leia mais

“Star Trek: Além da Escuridão” – 38 minutos e primeiras impressões [NEWS]

Este que vos escreve foi convidado pela Paramount Pictures do Brasil para um evento que alguns trekkers talvez atirassem na mão esquerda com um phaser para estar. Direto da Bad Robot, o produtor Bryan Burk trouxe uma mensagem gravada do diretor J J Abrams e, surpreendendo a todos, mostrou 38 minutos do novo filme! Isso mesmo: trinta e oito minutos. Foram os 32 minutos iniciais, mais duas cenas de 3 minutos cada.

Burk comentou que o novo filme tem mais cenas em IMAX, e garante que está tudo maior e melhor. Também comentou sobre o 3D que está sendo convertido de um jeito que nunca foi feito antes (como se adiantasse alguma coisa) e que o filme deve funcionar praticamente sozinho. As cenas que vimos não estão finalizadas, faltando ajustar ainda efeitos especiais, design de som e música. Mesmo assim, muito interessante.

Oquei, vamos às primeiras impressões e cuidado que tem SPOILERS a partir daqui. Aviso quando acabar! 🙂

A história começa num abundante planeta de classe M de vegetação espessa e vermelha. O Capitão Kirk (Cris Pine) e Dr “Magro” McCoy (Karl Urban) correm de uma tribo pré-histórica enquanto o Sr Spock (Zachary Quinto) está numa missão suicida: jogar um congelante num vulcão ativo para que o evento não acabe com a vida daquele planeta recém-descoberto. Sulu (John Cho) e Uhura (Zoe Saldana) não conseguem ajudar o companheiro, que aceita o próprio destino. Mas o Capitão da Enterprise não obedece às regras da Frota Estelar, e salva o amigo, mostrando a NCC-1701 à um povo que mal saiu da idade da pedra.

Kirk é punido pela Frota Estelar, e o comando da Enterprise volta para as mãos de Christopher Pike (Bruce Greenwood), e o antigo pupilo se torna seu imediato. Conhecemos o vilão da história, John Harisson (Benedict Cumberbatch) mas seus propósitos e planos ainda são um mistério. A sequencia acaba com Harisson atacando vários capitães de naves estelares que estão reunidos para discutir o ataque do vilão, que era um dos seus.

A cena seguinte mostra a Enterprise em maus bocados, enquanto se aproxima da atmosfera da Terra a ponto de se desintegrar. A cena seguinte pula para alguns minutos à frente, numa luta entre Spock e Harisson. Na fuga, o vilão pula de uma plataforma flutuante para o outro, e Spock vai atrás dele, mas pula no nada até que… bom, isso só saberemos em 14 de junho, quando o filme estreia no Brasil.

[/FIM DOS SPOILERS]

E um visão sem spoilers? Acredito que os trekkers ficarão felizes. Agora fique com uma galeria do filme 😉 “Star Trek: Além da Escuridão“, estreia por aqui em 14 de junho de 2013.

[nggallery id=6]

Para cima