Postagens Etiquetadas ‘J. K. Simmons’

Boneco de Neve | Crítica | The Snowman, 2017, Reino Unido

Boneco de Neve é um exemplo menor do gênero, além de ser apressado no seu desenvolvimento.

Boneco de Neve | Crítica

Elenco: Michael Fassbender, Rebecca Ferguson, Charlotte Gainsbourg, Val Kilmer, J. K. Simmons, Toby Jones, David Dencik | Roteiro: Hossein Amini, Peter Straughan, Søren Sveistrup | Baseado em: Boneco de Neve (Jo Nesbø) | Direção: Tomas Alfredson (Deixa Ela Entrar) | Duração: 119 minutos

Para quem está acostumado com filmes de suspense e mistério, Boneco de Neve aparece como um exemplo tolo. Para aqueles não tão iniciados no gênero, a confusão fica mais pelo modo que o diretor Tomas Alfredson monta o tabuleiro do que pelo mistério em si. Apesar de introduzir bem as motivações do assassino no começo da trama, todo o resto apressa-se em resolver a trama com grandes conveniências e personagens esquecidos e com situações que não fazem o menor sentido numa produção que confunde o confundir com a desonestidade para o espectador que parece ser jogado numa nevasca sem nenhum ponto de apoio.

Leia mais

La La Land: Cantando Estações | Crítica | La La Land, 2016, EUA

La La Land: Cantando Estações é como a vida – uma mistura de amor e coração partido.

La La Land: Cantando Estações (2016)

Elenco: Ryan Gosling, Emma Stone, John Legend, Rosemarie DeWitt, J. K. Simmons | Roteiro e direção: Damien Chazelle (Whiplash: Em Busca da Perfeição) | Duração: 128 minutos

Nota 10 - um Tigre no cinemaSão tantos sentimentos que se passam depois de uma sessão de La La Land: Cantando Estações que é difícil expressar todos. Fica até uma ponta de medo de ser injusto e deixar algo de fora. O filme pode ser apreciado como homenagem ao cinema, um drama romântico, um musical, uma comédia ou ainda tudo isso – sem perder o equilíbrio entre um gênero e outro. Os personagens nos cativam, as situações nos arrebatam e os detalhes nos fascinam, sendo impossível dissociar um elemento do outro. E esses elos formam uma corrente que nos aperta tão forte que saímos marcados dela, com vontade de sorrir e chorar nessa mistura de sonho e realidade.

Leia mais

Kung Fu Panda 3 | Crítica | Kung Fu Panda 3, 2016, EUA

Kung Fu Panda 3 (2016)

Com Jack Black, Angelina Jolie, Dustin Hoffman, J. K. Simmons, James Hong, Jackie Chan, Lucy Liu, Seth Rogen, David Cross, Bryan Cranston e Kate Hudson. Roteirizado por Jonathan Aibel e Glenn Berger. Dirigido por Jennifer Yuh Nelson e Alessandro Carloni.

O espetáculo visual e a explosão de fofura não salvam Kung Fu Panda 3 de ser muito mais que isso.

5/10 - "tem um Tigre no cinema"Pode parecer óbvio, mas Kung Fu Panda 3 só existe em função do seu antecessor – da cena extra da produção anterior, para ser mais exato. As aventuras do panda e seus companheiros é uma coisa linda de se ver, digna de nota pela qualidade da animação, paleta de cores e que facilmente fará parte daquela bela coleção de livros de arte de filmes. Porém, sofre do mal de ser mais do mesmo, com muitas cenas engraçadinhas e outras até um tanto óbvias – mesmo para crianças nessa que é, provavelmente, a última aventura no cinema dos Seis Furiosos. E é melhor assim.

Leia mais

Whiplash | TigreCast #104 | Podcast

Podcast sobre “Whiplash: Em Busca da Perfeição”, um dos melhores filmes do Oscar 2015. Um filme que apesar de ter jazz, não fala sobre jazz. Dá o play!

Whiplash | Tigrecast 104

There are no two words in the English language more harmful than ‘good job’” – Terence Fletcher

Já falamos disso: não é a nossa intenção discutir filmes mais recentes. Porém, alguns merecem essa honraria. Então, senta aí para ouvir sobre outro filme de 2014: o interessantíssimo e empolgante – ainda que pelo motivos errados – Whiplash: Em Busca da Perfeição (Whiplash), do ainda jovem Damien Chazelle, e que conta no elenco Miles Teller, Melissa Benoist, Paul Reiser e o monstruoso J.K. Simmons (que levou nada menos que 47 prêmios pelo filme).

No podcast, Tiago Lira, o Tigre (@otigre1982), Marcelo Zagnoli (@marcelozagnoli) e Matheus Des (@matheusdes) relembram as produções de 2014, os trabalhos do diretor e dos atores, música, bullying nesse filme que, apesar de ser embalado pelo jazz, NÃO É sobre jazz.

E como sempre fazemos, spoilers liberados!

Leia mais

Reproduzir

O Exterminador do Futuro: Gênesis | Crítica | Terminator Genisys, 2015, EUA

O Exterminador do Futuro: Gênesis, remake do filme de 1984, traz de volta Arnold Schwarzenegger no papel que o consagrou num filme com bons e maus momentos.

Terminator Genisys, 2015

Com Arnold Schwarzenegger, Jason Clarke, Emilia Clarke, Jai Courtney, Lee Byung-hun e J. K. Simmons. Roteirizado por Laeta Kalogridis (Ilha do Medo) e Patrick Lussier. Dirigido por Alan Taylor (Thor: Mundo Sombrio).

6/10 - "tem um Tigre no cinema"O novo Exterminador é um filme difícil por vários motivos. Primeiro, ele leva o termo reboot ao extremo, apagando praticamente tudo que aprendemos a gostar no clássico de 1984 e a continuação de 1991 – o que não é ruim; na verdade, é o melhor conceito apresentado. Segundo, Kalogridis e Lussier se aventuram muito nos campos da ficção científica mais teórica, momentos que precisam ser traduzidos constantemente pelo T-800. O Exterminador do Futuro: Gênesis vem na mesma esteira dos últimos reboots e remakes que já estão no seu décimo ano, pelo menos, e é uma produção que não chega a ser impressionante, tampouco uma decepção.

Sinopse oficial

No longa, John Connor (Jason Clarke), líder da resistência humana, envia o Sargento Kyle Reese (Jai Courtney) de volta para 1984 para proteger Sarah Connor (Emilia Clarke) e salvaguardar o futuro, mas uma mudança inesperada nos acontecimentos cria uma linha do tempo fragmentada. Agora, o Sargento Reese está em uma nova e desconhecida versão do passado, onde ele encontra aliados improváveis, incluindo o Guardião (Arnold Schwarzenegger), novos e perigosos inimigos e uma missão inesperada: redefinir o futuro”.

Leia mais

Homens, Mulheres e Filhos | Crítica | Men, Women & Children, 2014, EUA

Homens, Mulheres e Filhos traz um bonita mensagem, mas tem personagens demais e não sabe em qual deles focar.

Homens, Mulheres e Filhos

Com Emma Thompson, Rosemarie DeWitt, Jennifer Garner, Judy Greer, Dean Norris, Adam Sandler, Ansel Elgort, Kaitlyn Dever, J. K. Simmons, David Denman, Jason Douglas, Olivia Crocicchia, Elena Kampouris e Travis Tope. Roteirizado por Jason Reitman e Erin Cressida Wilson. Baseado no romance de Chad Kultgen. Dirigido por Jason Reitman (Juno).

7/10 - "tem um Tigre no cinema"Logo na primeira cena de Homens, Mulheres e Filhos, notamos que o Jason Reitman quer se aprofundar nas relações entre os humanos tanto quanto a Voyager I faz o mesmo no Universo, se distanciando cada vez mais do nosso sistema solar. A intenção é boa, mas o diretor escolhe seis núcleos familiares diferentes e por isso, mesmo ligados por um elemento em comum, não há a oportunidade de nos importarmos com todos. A grande qualidade do filme é ser um retrato da nossa época, onde a tecnologia já é uma coisa intrínseca aos jovens, daqueles que não sabem o que é viver num mundo sem computadores, smartphones e tablets. Porém os momentos engraçados, doces e dramáticos são um recorte dessa atualidade e tem uma mensagem bonita. Mesmo que seja algo de senso comum, vale a pena reforçar.

Leia mais

Para cima