Postagens Etiquetadas ‘Hugh Jackman’

Logan | Crítica | Logan, 2017, EUA

Mais que um filme de ação, Logan é o fruto do amadurecimento do gênero de super-heróis dos quadrinhos.

Logan (2017)

Elenco: Hugh Jackman, Patrick Stewart, Richard E. Grant, Boyd Holbrook, Stephen Merchant, Dafne Keen | Argumento: James Mangold | Roteiro: Scott Frank, James Mangold, Michael Green | Basedo em: Wolverine (Roy Thomas, Len Wein, John Romita, Sr.) | Direção: James Mangold (Wolverine: Imortal) | Duração: 135 minutos

Nota 10 - um Tigre no cinemaLogan não é como sua fonte original, Velho Logan (Old Man Logan): é uma construção de um personagem que cresceu e amadureceu ao longo de dezessete anos. É um filme cheio de ação, dor e tristeza, mas também com uma sensação de satisfação, algo que está no cerne de um ator cuja história se mescla com o personagem. Se por um lado existem obras inspiradas em quadrinhos que vivem pela diversão – o que não é certo ou errado – a última aparição de Wolverine com essa cara que estamos acostumados é a chegada à vida adulta do gênero que o próprio protagonista ajudou a revitalizar em 2000.

Leia mais

Hugh Jackman e Wolverine: uma… última… vez… #Especial

Somente nesse filme que pudemos chegar no âmago desse personagem. Eu amo Wolverine

Logan | Coletiva em São Paulo

Créditos: Tiago Lira

O ator veio divulgar LOGAN logo depois do filme ser exibido no Festival de Berlin.

Dois anos atrás Hugh Jackman divulgou uma foto no Instagram empunhando as tracionais garras de Wolverine dizendo “Uma… última… vez“. Na Comic Con de 2015, o ator levou a galera a loucura dizendo três palavras: “Old Man Logan“. E hoje foi dia de conferir o trabalho – mas a crítica do filme fica para depois.

Leia mais

Voando Alto | Crítica | Eddie the Eagle (2016) EUA

Voando Alto (2016)
Com Taron Egerton, Hugh Jackman, Christopher Walken, Jim Broadbent. Roteirizado por Sean Macaulay e Simon Kelton. Dirigido por Dexter Fletcher.

Apesar dos clichês, a aventura Voando Alto é inspiradora e muito divertida.

7/10 - "tem um Tigre no cinema"Às vezes, os elementos mais comuns são os que bastam. Voando Alto tem inúmeras situações que já vimos em outras produções, com clichês indo desde a história inspiradora, superação, o mestre que não parece ser à primeira vista, a luta de classes sociais e alguns exageros na atuação da dupla de protagonistas. Em compensação, é um filme leve e divertido, extremamente bem montado e dirigido e conta com uma contagiante trilha sonora. Gostar ou não da história é uma questão subjetiva e devemos ir além, e entender o porquê de funcionar ou não. Para muitos, será suficiente torcer por alguém com um perfil comum e de fácil identificação. Para os outros, fica a sensação da diversão descompromissada.

Leia mais

Peter Pan | Crítica | Pan, 2015, EUA-Reino Unido

Pan, 2015

Com Levi Miller, Hugh Jackman, Garrett Hedlund, Rooney Mara, Amanda Seyfried, Adeel Akhtar, Cara Delevingne. Roteirizado por Jason Fuchs, baseado na obra de J. M. Barrie. Dirigido por Joe Wright (Orgulho e Preconceito).

4/10 - "tem um Tigre no cinema"Nós sabemos. Hollywood insiste cada vez em menos na originalidade, e Peter Pan é um exemplo máster disso. Joe Wright, num papel que aparenta ser apenas o de um diretor contratado de um grande estúdio, traz uma obra direcionada para crianças que até irá entretê-las. Afinal, tem um garoto que voa e piratas. Mas é tão cheia de clichês, com tanta inconsistência nos seus personagens que mesmo os pais que acompanharão as crianças não se sintam entediados no filme, confirmarão estamos cansados. Cansados de ver uma aventura onde sabemos que os personagens vão se sair bem não importa o problema, de estereótipos e profecias de um escolhido. Isso sim é extremamente irritante.

Leia mais

X-Men: Dias de um Futuro Esquecido | Crítica | X-Men: Days of Future Past, 2014, EUA

X-Men: Days of Future Past, 2014

Com Hugh Jackman, James McAvoy, Michael Fassbender, Jennifer Lawrence, Halle Berry, Anna Paquin, Ellen Page, Nicholas Hoult, Peter Dinklage, Ian McKellen e Patrick Stewart. Argumento de Simon Kinberg, Matthew Vaughn e Jane Goldman. Roteirizado por Simon Kinberg, baseado na história de Chris Claremont e John Byrne. Dirigido por Bryan Singer (Jack – O Caçador de Gigantes).

10/10 - "tem um Tigre no cinema"O maior problema de uma franquia – e principalmente uma da Marvel que tem tanta histórias pregressas e tantos fãs para agradar – é a repetição: temas, atores, protagonistas, antagonistas até mesmo vilões. Percebendo isso, Kinberg e um renovado Singer apresentam um filme de ação empolgante, misturando temas de ficção científica/viagem no tempo e abrem um leque de vastas possibilidades. X-Men: Dias de um Futuro Esquecido é um filme para se ver mais de uma vez, e é a melhor adaptação do universo X nos cinemas. Leia mais

Os Suspeitos | Crítica | Prisoners, 2013, EUA

Prisioners, 2013

Com Hugh Jackman, Jake Gyllenhaal, Viola Davis, Maria Bello, Terrence Howard, Melissa Leo e Paul Dano. Roteirizado por Aaron Guzikowski. Dirigido por Denis Villeneuve (Incêndios).

10/10 - "tem um Tigre no cinema"É preciso que a nossa mente seja desafiada constantemente. “Os Suspeitos” é uma daquelas produções que amarram com excelência simplesmente tudo. Roteiro, direção, atuações, fotografia, música, montagem, nada escapou dos olhos de Denis Villeneuve na história que transforma todos em Prisioneiros – título que deveria ter sido mantido em português –, inclusive nós espectadores. Além de ser tenso e denso, o diretor entrega as pistas sutilmente, e mostra como um filme de suspense deve ser.

Leia mais

Wolverine – Imortal (The Wolverine, 2013, EUA) [Crítica]

"The Wolverine", 2013

Com Hugh Jackman, Haruhiko Yamanouchi, Tao Okamoto, Rila Fukushima, Hiroyuki Sanada, Will Yun Lee, Svetlana Khodchenkova e Famke Janssen. Roteirizado por Christopher McQuarrie (Jack Reacher – O Último Tiro), Mark Bomback (O Vingador do Futuro) e Scott Frank (Minority Report). Dirigido por James Mangold (Garota, Interrompida).

7,5 - "tem um Tigre no cinema"O bom senso imperou no retorno de um dos mutantes favoritos ao cinema. Ignorando o péssimo “X-Men Origens: Wolverine” (X-Men Origins: Wolverine, 2009), o diretor James Mangold trouxe às telas um personagem com suas características clássicas. Vemos um Wolverine violento, o que se reflete no filme a dose necessária de sangue que o anterior deixou de lado. O roteiro tem pequenos defeitos mas é, na maioria dos momentos coeso, sombrio e com doses comedidas de comédia. A direção segura e a ação faz a produção se destacar entre os filmes mais recentes da Marvel Comics.

Leia mais

Os Miseráveis (Les Misérables, 2012, Reino Unido) [Crítica]

"Lés Miserables", 2012

Com  Hugh Jackman, Russell Crowe, Anne Hathaway, Amanda Seyfried, Eddie Redmayne, Helena Bonham Carter e Sacha Baron Cohen. Roteirizado por  William Nicholson, Alain Boublil, Claude-Michel Schönberg e Herbert Kretzmer, baseados na montagem da Broadway e no romance de Victor Hugo. Dirigido por Tom Hooper (O Discurso do Rei).

9/10 - "tem um Tigre no cinema"O que acontece ao vermos injustiças costuma ser asco, se você não é nenhum sociopata. E a belíssima história escrita por Victor Hugo em 1862 mostra o estado de pessoas miseráveis e destroçadas, tanto em espírito quanto na sua pobreza financeira. Mas com grande esperança, o autor também compreendia que o espírito humano é capaz de enormes feitos. E o diretor Tom Hooper consegue passar essa emoção durante vários momentos de “Os Miseráveis”. Mesmo transportando a versão musical da Broadway para o cinema, o que pode afastar um público que não é apreciador de um gênero que vai ser cantado do início ao fim, é impossível não se apaixonar e se emocionar com os temas entoados. A história universal de dor, esperança e redenção foram muito bem construídos na nova versão para os cinemas da história e que, apesar de alguns pouco erros, deve emocionar quem assiste.

Leia mais

“Os Miseráveis” – Veja o cartaz nacional do filme [#News 28]

A Universal Pictures Brasil divulgou hoje o cartaz brasileiro do filme “Os Miseráveis” (Les Miserables), filme que tem no elenco Hugh Jackman (Jean Valjean), Russell Crowe (Inspetor Javert), Anne Hathaway (Fantine), Amanda Seyfried (Cosette), Sacha Baron Cohen (Thénardier) e Helena Bonham Carter (Madame Thénardier). O roteiro é assinado por William Nicholson (de Gladiador) e dirigido por Tom Hooper (O Discurso do Rei). O filme estreia nos Estados Unidos em 25 de dezembro, mas aqui só em 1º de fevereiro de 2013.

"Os Miseráveis" - Poster brasileiro

“The Wolverine” ganha teaser-poster oficial [#News 20]

Ao lado você vê o teaser-poster do vindouro “The Wolverine[bb]“. A arte foi revelada depois do chat ao vivo promovido pela 20th Century Fox ontem com Hugh Jackman[bb] e James Mangold, diretor do filme. Direto de Sydney (Australia) onde o filme está sendo rodado, foi divulgada a fan-page oficial do filme no Facebook junto dessa arte inspirada na técnica japonesa do sumi-ê.

“The Wolverine”, que não deve ter relação com o filme anterior, conta no elenco com Hugh Jackman, Brian Tee, e Will Yun Lee. O roteiro é de Mark Bomback (Duro de Matar 4.0) e Christopher McQuarrie (Operação Valquíria) e a direção é de James Mangold (Jhonny & June).  Tem estreia estreia prevista para nos Estados Unidos e na América Latina em 26 de julho de 2013.

Veja o chat completo no link do YouTube aqui embaixo, ó:

Gigantes de Aço (Real Steel, 2011, EUA) [Crítica]

Com Hugh Jackman, Evangelyne Lilly e Dakota Goyo. Escrito por John Gatins, Dan Gilroy e Jeremy Leven (Don Juan DeMarco). Dirigido por Shawn Levy (Uma Noite no Museu).O filme é baseado num conto curto de Richard Matheson (Eu sou a Lenda). Num futuro próximo onde os humanos foram substituídos por robôs nas lutas de boxe, Charlie Kenton (Jackman) é um ex-pugilista que agora lutas pelos controles. Ele tem dívidas por lutas, e reencontra seu filho de 11 anos Max (Goyo), mas não tem a paciência nem a vontade de encarnar um pai. As coisas mudam de figura quando os dois acham um robô lutador de 2ª geração num ferro velho.

Um quase-conto-de-fadas robótico, Gigantes de Aço é um filme pra levar a família inteira. Se você é um daqueles pais chatos que vai ensinar a versão politicamente correta de “Atirei o pau no gato”, é um achado. A violência vai ser de mentira, já que a porrada vai sobrar só pros robôs de metal, que não gritam nem sangram. Hugh Jackman está bem no papel, apesar dos clichês “não-ligo-para-o-meu-filho” e “ligo-para-o-meu-filho”. Ele é um ator suficientemente bom para que eu não veja Wolverine ou Van Helsing na atuação. Mas quem rouba o papel é Dakota Goyo, que antes foi o pequeno Thor. Leia mais

Para cima