Postagens Etiquetadas ‘Hiroyuki Sanada’

Vida | Crítica | Life, 2017, EUA

Vida homenageia tanto outra grande franquia do terror especial que acaba se perdendo e ficando sem alma.

Vida (Life) 2017

Elenco: Jake Gyllenhaal, Rebecca Ferguson, Ryan Reynolds, Hiroyuki Sanada, Ariyon Bakare, Olga Dihovichnaya | Roteiro: Rhett Reese, Paul Wernick | Direção: Daniel Espinosa (Protegendo o Inimigo) | Duração: 103 minutos

Imagine caminhar no calcanhar de gigantes, com comparações inevitáveis. Espinosa optou, mesmo com um orçamento e um elenco de peso em mãos, fazer uma grande homenagem ao gênero do terror espacial em Vida: nada de original, sem deixar de apontar essas influências, tanto clássicas quanto as mais modernas. Isso, em geral, deixa a produção com um ar de pouca personalidade, mas que ao menos tem momentos de tensão que serão suficientes para deixar o espectador atento e preso na história. E com pouquíssima ousadia, a história acaba valendo a pena mais para caçar as referências a entender a história em si.

Leia mais

Os Minions ganham trailer legendado do filme solo | #NEWS

Minions | Trailer legendado

Vamos aos fatos: o que dá o ar da graça à duologia Meu Malvado Favorito são esses seres amarelos que falam Banana pra lá e pra cá. A Universal percebeu isso também, e dará um filme só pra eles em 2015. Enquanto a produção não vem, deem uma olhada no trailer legendado liberado hoje.

Leia mais

Wolverine – Imortal (The Wolverine, 2013, EUA) [Crítica]

"The Wolverine", 2013

Com Hugh Jackman, Haruhiko Yamanouchi, Tao Okamoto, Rila Fukushima, Hiroyuki Sanada, Will Yun Lee, Svetlana Khodchenkova e Famke Janssen. Roteirizado por Christopher McQuarrie (Jack Reacher – O Último Tiro), Mark Bomback (O Vingador do Futuro) e Scott Frank (Minority Report). Dirigido por James Mangold (Garota, Interrompida).

7,5 - "tem um Tigre no cinema"O bom senso imperou no retorno de um dos mutantes favoritos ao cinema. Ignorando o péssimo “X-Men Origens: Wolverine” (X-Men Origins: Wolverine, 2009), o diretor James Mangold trouxe às telas um personagem com suas características clássicas. Vemos um Wolverine violento, o que se reflete no filme a dose necessária de sangue que o anterior deixou de lado. O roteiro tem pequenos defeitos mas é, na maioria dos momentos coeso, sombrio e com doses comedidas de comédia. A direção segura e a ação faz a produção se destacar entre os filmes mais recentes da Marvel Comics.

Leia mais

Para cima