Depois Daquela Montanha é água (gelada) com açúcar, um entretenimento romântico, piegas e cheio de estereótipos.

Depois Daquela Montanha | Crítica

Elenco: Idris Elba, Kate Winslet, Beau Bridges, Raleigh, Austin | Roteiro: Chris Weitz, J. Mills Goodloe | Baseado em: The Mountain Between Us (Charles Martin) | Direção: Hany Abu-Assad (O Ídolo) | Duração: 112 minutos

Entendo o apelo que Depois Daquela Montanha tem para os mais românticos; mas, mesmo no gênero, a produção de Abu-Assad é um exemplar menor. Não é apenas o clichê de pessoas que encontram o amor na adversidade, é o da posição da personagem feminina ante à masculina, o modo de ceder ao desejo como obrigação e não saber quando terminar a história. Carregado nas costas pela atuação da dupla de protagonistas, e também com uma beleza gélida (assim como a fotografia), o filme começa bem, peca na duração exagerada e vai caindo de qualidade, como uma avalanche nos soterrando de pieguices.

Leia mais