Meus Dois Amores é uma comédia simples e tão surreal quanto o pôster indica. Não é o melhor exemplo brasileiro do gênero no , mas é um bom exemplo dele.

Meus Dois Amores, 2015

Com Caio Blat, Maria Flor, Alexandre Borges, Lima Duarte, Vera Holtz, Fabiana Karla, Guilherme Weber, Milton Gonçalves, Ana Lúcia Torre e Julio Adrião. Roteirizado por José Carvalho, baseado na obra de Guimarães Rosa. Dirigido por Luiz Henrique Rios.

7/10 - "tem um Tigre no cinema"A comédia nacional vive um péssimo momento, com filmes que vem atrelado a quadros sem graça da TV, ou baseando suas piadas em estereótipos e preconceitos. Por isso é uma enorme satisfação ver gente saindo desse caminho. Em Meus Dois Amores o universo simples assim como seu povo não é tratado como chacota. O retrato dessas pessoas num universo quase fantástico e críticas às instituições religiosas é uma produção leve, divertida e tão surreal quanto um homem ter o coração dividido entre uma mulher e uma mula.

Sinopse oficial

Manuel (Blat), um vaqueiro esperto e valentão, vende um cavalo bichado ao matador Targino (Borges), que o jura de morte e promete desonrar sua noiva Das Dô (Flor). Manuel aceita o desafio, mas recorre ao feiticeiro Toniquinho (Adrião) para fechar seu corpo.

 

Leia mais