Postagens Etiquetadas ‘Ed Harris’

Mãe! | Crítica | Mother!, 2017, EUA

Mãe! É um passeio entre loucura e genialidade e o trabalho mais pessoal do diretor.

Mãe! (Mother!) | Review

Elenco: Jennifer Lawrence, Javier Bardem, Ed Harris, Michelle Pfeiffer, Domhnall Gleeson, Kristen Wiig | Roteiro e direção: Darren Aronofsky (Noé) | Duração: 121 minutos

Nota 10 - um Tigre no cinemaAssim como outros grandes diretores, Aronofsky tem uma assinatura tanto estética quanto temática, algo que ele leva ao extremo em Mãe! Falando sobre como ambições podem levar à obsessão e consequentemente à queda, elementos comuns em sua filmografia, esse é o trabalho mais pessoal do diretor, que dessa vez assina o roteiro sozinho. É uma produção tanto inspirada quanto insana, onde criação e destruição andam de mãos dadas numa história contada por meio de fantasia e muitos toques de terror, onde a beleza e a performance elevam-se ao máximo. No fim, é uma daquelas experiências que é impossível sair indiferente – e isso vai muito além de gostar ou não do que acabamos de assistir.

Leia mais

Expresso do Amanhã | Crítica | Snowpiercer, 2013, Coreia do Sul

Expresso do Amanhã, baseado na HQ “O Perfura Neve” (Transperceneige), tem ótimas atuações e é uma crítica social ainda atual, infelizmente.

Snowpiercer, 2013

Com Chris Evans, Song Kang-ho, Tilda Swinton, Jamie Bell, Octavia Spencer, Ewen Bremner, Go Ah-sung, John Hurt, Ed Harris. Roteirizado por Bong Joon-ho e Kelly Masterson, baseado nos quadrinhos de Jacques Lob e Jean-Marc Rochette. Dirigido por Bong Joon-ho (O Hospedeiro).

10/10 - "tem um Tigre no cinema"Ignore o fato de Expresso do Amanhã estar a dois cliques de distância de você. A distribuidora brasileira perdeu timming e perdeu para a pirataria, mas finalmente poderemos ver o filme como ele merece. A fotografia cinza e gélida foi feita para ser vista numa sala escura, e a história é envolvente e emocionante. E, assim como na fotografia, mesmo os heróis têm tons de cinza, perdidos nos próprios pecados, tanto quanto os seus antagonistas. É uma ficção científica atual – ainda que com ecos de outras produções – instigante, incrivelmente bem escrita e dirigida, e que competentemente apresenta uma discussão, a grande tarefa do gênero.

Leia mais

Noite Sem Fim | Crítica | Run All Night, 2015, EUA

Noite Sem Fim é mais um na filmografia de ação que Liam Neeson incorporou ao longos dos anos, ainda que tenha momentos interessantes.

Run All Night, 2015

Com Liam Neeson, Joel Kinnaman, Ed Harris, Boyd Holbrook, Bruce McGill, Génesis Rodríguez, Vincent D’Onofrio, Common, Holt McCallany, Malcolm Goodwin, Nick Nolte. Roteirizado por Brad Ingelsby. Dirigido por Jaume Collet-Serra (Sem Escalas).

5/10 - "tem um Tigre no cinema"Se você está procurando mais um filme onde Liam Neeson encara os problemas à sua volta à base de tiros e socos enquanto protege os inocentes, achou. Noite Sem Fim é uma produção simples no conceito, que vale se você for realmente fissurado por essa persona que o ator irlandês incorporou desde os anos 2000. Bem produzido e fotografado, acompanha o nível que os filmes anteriores trouxeram. Poderia ser chamado facilmente de Busca Implacável 4 ou ainda Desconhecido Parte 2. Se isso e a grandes conveniências que a produção traz não te incomodarem, provavelmente é o seu tipo de filme.

Sinopse oficial

Amigo de longa data do chefão da máfia Shawn Maguire (Harris), Jimmy Conlon (Neeson), o mafioso do Brooklyn e matador profissional, já viveu dias melhores. Antes conhecido como o Coveiro, Conlon, agora aos 55 anos, é assombrado pelos pecados cometidos no passado. Além disso, é perseguido por um persistente detetive da polícia que há 30 anos está sempre a um passo atrás dele, em seu encalço. Ultimamente, parece que o seu único consolo está no fundo de um copo de uísque. Quando o seu filho distante, Mike (Kinnaman), torna-se um alvo, Conlon tem que optar entre a família do crime, que escolheu, e sua verdadeira família, que abandonou há muito tempo. Com seu filho em fuga, a única redenção para os erros que cometeu no passado é evitar que Mike tenha o mesmo destino que lhe aguarda… no lado errado de uma arma. Sem ter a quem recorrer, Conlon tem apenas uma noite para decidir exatamente a quem pertence sua lealdade e ver se finalmente fará a coisa certa.”

Leia mais

Gravidade | Crítica | Gravity, 2013, EUA

Em Gravidade, Alfonso e Jonás Cuarón mostram como uma ideia tão simples de ir do ponto A ao ponto B pode ser incrível.

Gravidade"

Com Sandra Bullock, George Clooney e Ed Harris. Roteirizado por Alfonso Cuarón e Jonás Cuarón. Dirigido por Alfonso Cuarón (Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban).

10/10 - "tem um Tigre no cinema"É fantástico como uma ideia tão simples pode render algo tão excelente. Gravidade tem uma premissa mínima, mas que desenvolvida nos carrega durante seus 90 minutos, passando por ótimos momentos dramáticos e com senso de urgência. O que Cuarón trouxe foi uma experiência cinematográfica incrível, cheia de lirismo, coragem e, no fim das contas, uma homenagem à humanidade.

Leia mais

Para cima