Postagens Etiquetadas ‘Channing Tatum’

Logan Lucky: Roubo em Família | Crítica | Logan Lucky, 2017, EUA

Logan Lucky: Roubo em Família tem momentos divertidos, mas está longe de ser lembrado com destaque na carreira de Soderbergh

Logan Lucky: Roubo em Família | Crítica

Elenco: Channing Tatum, Adam Driver, Seth MacFarlane, Riley Keough, Katie Holmes, Katherine Waterston, Dwight Yoakam, Sebastian Stan, Hilary Swank, Daniel Craig | Roteiro: Rebecca Blunt | Direção: Steven Soderbergh (Onze Homens e um Segredo)

Depois de três filmes de roubos com ares de comédia e aventura, estava claro que em Logan Lucky: Roubo em Família Steven Soderbergh se encontrasse em território familiar. A questão é que esse é o menos soderberghriano de seus filmes, principalmente nos quesitos técnicos, com muitas câmeras fixas, mas que mantém a busca para compensar injustiças. O que não quer dizer que seja uma má experiência; apenas uma de menor interesse na já vasta filmografia do diretor. Porém, o filme ganha a atenção pelas atuações carismáticas, situações exageradas e um clima que parece uma piada no estilo “um manco, um maneta e dois rednecks entram num bar“.

Leia mais

Kingsman: O Círculo Dourado | Crítica | Kingsman: The Golden Circle, 2017, EUA

Kingsman: O Círculo Dourado é uma daquelas produções que é embalada pelo bom nome do filme anterior, mas tem pouco conteúdo.

Kingsman: O Círculo Dourado (Kingsman: The Golden Circle | Review

Elenco: Colin Firth, Julianne Moore, Taron Egerton, Mark Strong, Halle Berry, Elton John, Channing Tatum, Jeff Bridges, Pedro Pascal | Roteiro: Jane Goldman, Matthew Vaughn | Direção: Matthew Vaughn (Kingsman: Serviço Secreto) | Duração: 141 minutos | 3D: Irrelevante

Convenhamos, era praticamente impossível superar a aventura anterior. Mas Kingsman: O Círculo Dourado por pouco não faz um desserviço ao seu predecessor. Apesar de dinâmico, cheio de boas coreografias e até divertido em alguns momentos, a produção exagera no conjunto: seja na duração, na repetição de piadas, das várias viradas de roteiro, no dispensável uso do 3D e até na trilha sonora. Apesar do primeiro filme extrapolar em muitos assuntos, havia um frescor que sabíamos que não seria igualado. Mas na continuação há muitas conveniências que são escondidas pelo ritmo frenético, revelando furos no roteiro e resultando numa verdadeira dor de cabeça.

Leia mais

Avé, César! | Crítica | Hail, Caesar!, 2016, EUA

Ave, César! (2016)

Com Josh Brolin, George Clooney, Alden Ehrenreich, Ralph Fiennes, Jonah Hill, Scarlett Johansson, Frances McDormand, Tilda Swinton, Channing Tatum e Michael Gambon. Roteirizado e dirigido por Joel Coen e Ethan Coen (O Grande Lebowski).

Ave César! é uma comédia engraçadíssima e um passeio pelo cinema, satirizando a época dourada de Hollywood.
9/10 - "tem um Tigre no cinema"Quem é mais que um fã de filmes, mas também do Cinema, sairá contente depois de Ave, César! A comédia trata da indústria que faz parte, montando a própria história enquanto acompanha o desenvolvimento de outras histórias fictícias. Retratando uma época onde Hollywood refletia um mundo complicado – a quebra dos estúdios, a suprema corte processando estúdios, a Guerra Fria e o medo da ameaça comunista – os Coen fazem uma homenagem à sétima arte ao mesmo tempo em que tiram sarro do universo que fazem parte e tanto amam. Com um elenco fantástico fazendo pequenos e marcantes papeis, a produção é um deslumbre visual, enquanto encontra espaço para mostrar como a mágica é feita.

Leia mais

O Destino de Júpiter | Crítica | Jupiter Ascending, 2015, EUA

Jupiter Ascending, 2015

Com Mila Kunis, Channing Tatum, Sean Bean, Eddie Redmayne, Douglas Booth, Gugu Mbatha-Raw, Tuppence Middleton e Terry Gilliam. Roteirizado e dirigido pelos Wachowskis.

5,5/10 - "tem um Tigre no cinema"Se você procura um filme para essa temporada em que diversão seja a máxima, O Destino de Júpiter é uma escolha certeira, por causa dos efeitos visuais impressionantes, e momentos em que o espectador se segura na cadeira. Já para os mais iniciados na ficção científica, o filme é apenas mais um. Com um ou outro conceito pouco usado, é um conto de fadas espacial que impressiona pelos cenários, mas que é facilmente esquecido. Se antes os Wachowskis pecaram pela profundidade excessiva em A Viagem (Cloud Atlas, 2012), aqui o tom é mais leve, tornando a experiência apenas morna e, aparentemente, mais acessível e fácil de ser digerida.

Sinopse oficial

“Jupiter Jones (Kunis) nasceu sob um céu noturno, com sinais de que estava destinada a algo maior. Agora já crescida, Jupiter sonha com as estrelas, mas acorda para a fria realidade do seu trabalho de limpar banheiros e uma sequência infindável de infortúnios. É somente quando Caine (Tatum), um ex-caçador militar geneticamente modificado, chega à Terra para localizá-la que Jupiter começa a vislumbrar o destino reservado a ela desde o início – sua assinatura genética a marca como a próxima na fila para uma herança extraordinária que poderia alterar o equilíbrio do cosmos.”

Leia mais

Foxcatcher: Uma História que Chocou o Mundo | Crítica | Foxcatcher, EUA, 2014

Foxcatcher, 2014

9/10 - "tem um Tigre no cinema"

Com Steve Carell, Channing Tatum, Mark Ruffalo e Vanessa Redgrave. Roteirizado por E. Max Frye e Dan Futterman. Dirigido por Bennett Miller (O Homem que Mudou o Jogo).

Para o bem daqueles que não conhecem o original, o diretor Bennett Miller consegue dar a Foxcatcher: Uma História que Chocou o Mundo uma aura melancólica e perturbadora, algo que levará à tragédia e deixando o espectador sem saber de onde ela vem – pelo menos aqueles que não sabem seu desfecho. E para aqueles que já sabem, ainda há a força do trio principal, cada um atuando brilhantemente em seus papeis designados, sem exageros. Drama e crime se misturam numa história que prende a atenção pela humanidade de dois personagens e pelos delírios de um outro, numa parábola sobre como alguém acha que pode ter poder sobre a vida.

Leia mais

Uma Aventura Lego | Crítica | The Lego Movie, 2014, EUA

Aventura_Lego-post

9/10 - "tem um Tigre no cinema"Com Chris Pratt, Will Ferrell, Elizabeth Banks, Will Arnett, Charlie Day, Liam Neeson, Morgan Freeman, Channing Tatum, Jonah Hill, Cobie Smulders, Anthony Daniels, Keith Ferguson e Billy Dee Williams. Roteirizado por Phil Lord e Chris Miller. Argumento de Dan Hageman, Kevin Hageman, Phil Lord, Chris Miller. Dirigido por Phil Lord e Chris Miller (Tá Chovendo Hambúrguer).

Há duas qualidades em um filme infantil que o fazem marcante: não tratar as crianças como idiotas e não ser uma penúria para os pais assistirem. Assim é “Uma Aventura Lego”. Essa produção multicolorida traz elementos que fazem parte da imaginação da criança, e com seu roteiro leve, dinâmico e divertido, se torna uma atração digna de nota para qualquer idade. Apostando numa certa nonsense, o filme desafia a lógica adulta, mas é incrivelmente justificada ao emular a imaginação infantil, o que se mostrou um grande desafio, tanto quanto animar peças Lego.

Leia mais

GI Joe: Retaliação (G.I. Joe: Retaliation, 2013, EUA) [Crítica]

Apesar de ser divertidíssimo e com ação, não é possível virar os olhos para os defeitos de GI Joe: Retaliação.

GI Joe: Retaliação

Com Bruce Willis, Dwayne Johnson, Channing Tatum, D.J. Cotrona, Lee Byung-hun, Adrianne Palicki, Ray Park, Jonathan Pryce, Ray Stevenson, Arnold Vosloo, RZA, Elodie Yung, Joseph Mazzello, Walton Goggins, Luke Bracey e Robert Baker. Roteirizado por Rhett Reese e Paul Wernick. Dirigido por Jon M Chu.

5/10 - "tem um Tigre no cinema"Existe uma evolução presente no filme “GI Joe: Retaliação” em relação a seu predecessor. O filme de 2009 aposta em várias piadas, principalmente na presença do comediante Marlon Wayans, na ação e num roteiro bem pífio. Não que a continuação seja uma obra-prima, nem um drama de guerra. No entanto, Jon M Chu adota um tom mais sério a partir do segundo arco. Diferente do anterior, temos uma obra divertida. E não mais do que isso. Por muitos momentos, o diretor e os roteiristas contam com a suspensão de descrença do espectador, que tem de estar muito alta para relevar tantos furos.

Leia mais

Anjos da Lei (21 Jump Street, 2012, EUA) [Crítica]

O remake para o cinema de Anjos da Lei subverte totalmente a ideia original ao transformá-la em uma comédia. Leia a crítica!

Anjos da Lei

Com Jonah Hill, Channing Tatum, Brie Larson, Dave Franco, Ellie Kemper, Rob Riggle e Ice Cube. Argumento de Jonah Hill e Michael Bacall. Roteiro de Michael Bacall (Scott Pilgrim contra o Mundo). Dirigido por Phil Lord e Chris Miller (Tá Chovendo Hamburguer).

Eu não assistia a série oitentista “Anjos da Lei”, mas lembro da dose policial e dramática. Também não vi sinopse ou trailers dessa adaptação para as telas de cinema. E que grata surpresa foi ver que os responsáveis pegaram o próprio conceito saturado de remakes/reboots e brincaram com isso, subvertendo totalmente a ideia original ao transformá-la em uma comédia. E que comédia! O filme distorce vários clichês dos filmes policiais e de ação, com o fato dele mesmo ser uma “ideia reciclada dos anos 80” e com vários contrastes de não-coincidência da música com o que vemos na tela. Os diretores são competentes no uso de cores e do som e de alguns outros detalhes. É exagerado em algumas partes, com piadas no estilo “American Pie”, com balls e dicks, mas não deixa de ser divertido. Só não leve as crianças. E se você era fã da série original, venha desarmado do que te fazia gostar dela. Os elementos da série não estão no filme. Quero dizer, quase.

Leia mais

Para cima