Postagens Etiquetadas ‘Burk Sharpless’

Power Rangers | Crítica | Power Rangers, 2017, EUA

Power Rangers vem carregado de nostalgia, mas é só nos minutos finais que realmente mostra a que veio.

Power Rangers (2017)

Elenco: Dacre Montgomery, Naomi Scott, RJ Cyler, Becky G, Ludi Lin, Bill Hader, Bryan Cranston, Elizabeth Banks | Argumento: Matt Sazama, Burk Sharpless, Michele Mulroney, Kieran Mulroney | Roteiro: John Gatins | Baseado em: Power Rangers (Haim Saban) e Kyōryū Sentai Zyuranger (Toei Company) | Direção: Dean Israelite (Projeto Almanaque) | Duração: 124 minutos | Cena Extra

Há uma pretensa seriedade em Power Rangers durante o primeiro ato que não acompanha o resto da produção: como se a vida sem graça de cinco adolescentes comuns de uma cidadezinha ganhasse cores e, junto disso, armaduras brilhantes e robôs-dinossauros gigantes. Basicamente, o sonho de qualquer um que cresceu acompanhando super-sentai (sejam os originais japoneses ou a versão pasteurizada da Saban). Um filme assim deveria primar pela diversão e abraçar seus absurdos, mas isso só acontece em parte. Sem saber como trabalhar com um filme de origens, o resultado é tedioso em geral e só começa a ficar interessante quando sabemos que está acabando.

Leia mais

O Último Caçador de Bruxas | Crítica | The Last Witch Hunter (2015), EUA

The Last Witch Hunter, 2015

Com Vin Diesel, Rose Leslie, Elijah Wood, Ólafur Darri Ólafsson, Rena Owen, Julie Engelbrecht e Michael Caine. Roteirizado por Cory Goodman, Matt Sazama e Burk Sharpless. Dirigido por Breck Eisner.

3/10 - "tem um Tigre no cinema"Talvez seja demais pedir para que um filme de Vin Diesel vá além do que o espectador médio busque (exceções existem e Velozes e Furiosos 7 está aí para provar isso). Talvez seja exigir demais de um diretor que só produziu filmes fracos entregasse uma produção digna de nota. Talvez seja difícil esperar que os roteiristas que sempre estiveram envolvidos em filmes que misturam ação e o sobrenatural consigam sair desse estigma. Talvez essa só uma visão amargurada de alguém cansado de tantos clichês. Talvez O Último Caçador de Bruxas fosse melhor com menos enrolação, menos conveniências, que não explorasse o peso do elenco e se concentrasse em contar uma boa história. Mas a história não é feita de talvez.

Leia mais

Para cima