Postagens Etiquetadas ‘Ben Mendelsohn’

Rogue One: Uma História Star Wars | Crítica | Rogue One: A Star Wars Story, 2016, EUA

Rogue One: Uma História Star Wars (2016)

Elenco: Felicity Jones, Diego Luna, Ben Mendelsohn, Donnie Yen, Mads Mikkelsen, Alan Tudyk, Riz Ahmed, Jiang Wen, Forest Whitaker | Argumento: John Knoll, Gary Whitta | Roteiro: Chris Weitz, Tony Gilroy | Direção: Gareth Edwards (Godzilla)

Rogue One: Uma História Star Wars chega como a mais ousada produção do universo iniciado em 1977, equilibrando drama, ação e comédia.

9,5/10 - "tem um Tigre no cinema"É perigoso – e inadequado – simplificar uma produção, seja ela literária ou cinematográfica, em poucas palavras. Podemos começar com uma para chamar a atenção, como um resumo ou chamada. Então, Rogue One: Uma História Star Wars é ousado, mas antes de tudo é um filme de guerra. Para nos aprofundarmos mais, numa das funções da crítica, a produção é tanto um olhar para frente quanto uma homenagem aos fãs. E entendendo que a maioria dos apreciadores de Star Wars não são mais crianças, a produção aposta na mescla de uma história mais sombria e madura, porém sem deixar de lado o espírito aventureiro da saga da família Skywalker, fazendo um resumo do que é a mais famosa das óperas espaciais.

Leia mais

Êxodo: Deuses e Reis | Crítica | Exodus: Gods and Kings, 2014, EUA

Exodus: Gods and Kings, 2014

Com Christian Bale, Joel Edgerton, John Turturro, Aaron Paul, Ben Mendelsohn, Sigourney Weaver, Ben Kingsley e Issac Andrews. Roteirizado por Adam Cooper, Bill Collage, Jeffrey Caine, Steven Zaillian. Dirigido por Ridley Scott (Prometheus).

8/10 - "tem um Tigre no cinema"Falar de religião é sempre um terreno espinhoso, ainda mais quando o assunto é o considerado líder de uma nação, tanto por judeus quanto muçulmanos. Recontando uma história muito conhecida, e que têm nos calcanhares outras grandes adaptações cinematográficas, Êxodo: Deuses e Reis é uma aula de cinema que traz os mesmos desafios ligados ao filme de outra figura bíblica, lançada alguns meses atrás. Ridley Scott trouxe uma grande e magnífica produção, como foi a era de ouro dos faraós, e não tem receio de imaginar uma história clássica, dando tons de alegoria, como alguns creem ser, e não esquecendo de elementos primordiais da fonte original.

Leia mais

O Homem da Máfia (Killing Them Softly, 2012, EUA) [Crítica]

Com  Brad Pitt, Richard Jenkins, James Gandolfini, Ray Liotta, Scoot McNairy, Ben Mendelsohn e Sam Shepard. Baseado no romance de  George V Higgins. Escrito e dirigido por Andrew Dominik (O Assassinato de Jesse James Pelo Covarde Robert Ford).

O mundo da máfia está cheio de seres desprezíveis e detestáveis. E Andrew Dominik mostra isso com primor na sua terceira empreitada no cinema com “O Homem da Máfia”, ao nos contar uma história cheia de violência, torpor e tridimensionalidade dos personagens. Existe também uma crítica ao período de transição entre o fim da presidência Bush e a eleição de Obama, mas também à política em geral, e até mesmo à história oficial e amplamente conhecida. O filme é um primor aos olhos, passando pelas atuações, direção, e decisões de câmeras e fotografia, e até a falta de trilha sonora nos trazem uma imperdível produção.

Leia mais

Para cima