0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×

Mundo Cão (2016)

Com Babu Santana, Adriana Esteves, Lázaro Ramos, Milhem Cortaz, Thainá Duarte e Vini Carvalho. Roteirizado por Marcos Jorge e Lusa Silvestre. Dirigido por Marcos Jorge (Estômago).

Equilibrando temas da comédia e dos filmes policiais, Mundo Cão é uma agradável surpresa.

6/10 - "tem um Tigre no cinema"É preciso reforçar a mensagem de que o cinema brasileiro tem qualidade, se soubermos onde olhar. Mundo Cão é um filme divertido em vários momentos e se esforça em surpreender em outros sem apelar para ex-machinas ou soluções fantásticas. Seus personagens são críveis e conversam com a enorme parcela da população do país – você reconhecerá familiares, vizinhos e, provavelmente, a si mesmo nas desventuras do protagonista. Vale também porque o gênero é pouco explorado no cenário nacional.

O diretor Marcos Jorge, logo no início, já estabelece um ar de comédia que se tornará presente em toda a narrativa. As ações de Nenê (Ramos) são realmente terríveis e cruéis, mas há um charme no personagem. Sua presença lembra o de bandidos de filmes de faroeste, que quando chega faz os figurantes saírem do saloon – nesse caso é um boteco – porque sentiram o cheiro de cadáver se espalhando. E isso é muito bom para na cena seguinte conhecermos melhor Santana (Santana) e o definirmos como o oposto de Nenê.

Santana é um típico suburbano, o personagem envolto numa maré de azar inacreditável e com quem a maioria se identifica. Bonachão, amigável, pai carinhoso e trabalhador, ele é o típico mediano que prefere ver os dois lados da história. O diretor faz uma pequena brincadeira visual para reforçar essa característica quando ele e mais dois colegas de trabalho discutem sobre os problemas da sociedade. Enquanto os outros dois estão nas pontas da van, Santana está ali no meio, tentando ser o ponto de equilibro de uma conversa que cita até o Capitão Nascimento. Notem que na próxima vez que virmos Santana naquela van, ele está fisicamente ocupando o lado do colega com o discurso mais duro, mostrando sua mudança de visão.

Mesmo que a inteligência não faça muito parte da sua personalidade de Santana – uma característica que vai deixa-lo com os problemas – fica difícil não prestar solidariedade ao personagem nas situações que ele vai estar. O que ele e sua esposa, Dilza (Esteves), passam ninguém deveria passar. E nisso o roteiro mostra o que os mais humildes têm de enfrentar com o descaso das autoridades – ainda que a regra para crianças desaparecidas tenha sido ligeiramente torcida – enquanto quem tem poder e dinheiro se safa com facilidade. Não chega a ser original, mas também não é algo que não precise ser revisitado de tempos em tempos.

Existe outro personagem muito presente e que, de certa maneira, é o maior antagonista da história. A Morte tem uma manifestação quase física na câmera de Jorge. É angustiante a procura de Santana e Dilza pelo filho em hospitais e necrotérios. A cena em que a mãe é recepcionada por um profissional do IML – magro e muito branco, como o Ceifador encarnado – é um tormento representado visualmente por um corredor escuro que parece sem fim, com inúmeras gavetas com inúmeras histórias. Em paralelo, a história também se posiciona contra a matança indiscriminada nos canis municipais, inclusive existe uma cena muito similar quando um dos cães de Nenê está para ser executado.

Mundo Cão tem uma série de qualidades, sendo a maior delas a atuação dos personagens principais. Mas ele também tenta surpreender a audiência em dois momentos chaves que devem ficar sem serem mencionados. O primeiro deles é muito provável de acontecer. O segundo, porém, vem carregado de dúvidas, pois não parece ser da índole de quem comete o ato. Podemos dizer que há uma percepção diferente das coisas, que o personagem só faz por suas características naturais e por saber o que sabe naquele momento. A discussão que fica é se é bom para a história. No fim das contas, levantar essa questão também é importante para quem estava no conforto da poltrona.

Sinopse oficial

Santana é um funcionário do Departamento de Combate às Zoonoses que trabalha recolhendo cachorros perigosos das ruas, na época em que a lei que proíbe o sacrifício de animais sadios ainda não havia sido sancionada. Avesso a confusões, ele leva uma rotina tranquila com sua esposa e filhos até o dia em que seu caminho se cruza com o de um rottweiler. Por um mal-entendido, o dono do cão, Nenê se indispõe com Santana e suas atitudes vão alterar completamente a vida dele e de sua família.”

Mundo Cão | Pôster

Mundo Cão (Divulgação)

Mundo Cão (Divulgação) - Babu Santana

Mundo Cão (Divulgação)

Mundo Cão (Divulgação) - Lázaro Ramos

Mundo Cão (Divulgação) - Thainá Duarte

[críticas, comentários e voadoras no baço]
• email: contato@umtigrenocinema.com
• twitter: @tigrenocinema
• fan page facebook: http://www.facebook.com/umtigrenocinema
• grupo no facebook: https://www.facebook.com/groups/umtigrenocinema/
• Google Plus: https://www.google.com/+Umtigrenocinemacom
• Instagram: http://instagram/umtigrenocinema

http://www.patreon.com/tigrenocinema

OU
Agora, você não precisa mais de cartão internacional!

 

Volte para a HOME