Arquivo para a Categoria ‘cinema japonês’

Os Cavaleiros do Zodíaco – A Lenda do Santuário | Crítica | 聖闘士星矢 Legend of Sanctuary, 2014, Japão

Legend of Sanctuary

Com Ayaka Sasaki, Kaito Ishikawa, Kenji Akabane, Kenshō Ono, Nobuhiko Okamoto e Kenji Nojima. Roteirizado por Tomohiro Suzuki, baseado nos personagens de Masami Kurumada. Dirigido por Keiichi Sato.

3/10 - "tem um Tigre no cinema"Num longínquo 1994, estreava Os Cavaleiros do Zodíaco. Para muitos, o primeiro contato com animês. Vinte anos depois, os fãs tem a oportunidade de rever esses personagens no cinema com Os Cavaleiros do Zodíaco – A Lenda do Santuário, uma releitura da Saga das Doze Casas. O filme tem pontos interessantes, mas pontuais. Para este fã, um desrespeito. Como cinema, desinteressante, bagunçado e com ritmo louco e irritante.

Leia mais

Dragon Ball Z: A Batalha dos Deuses | Crítica | Doragon Bōru Zetto: Kami to Kami, 2013, Japão

Dragon Ball Z: A Batalha dos Deuses foi feito para fãs, mas não é esse o problema da animação. Leia a crítica!

dragon-ball_z--batalha-post

Com Masako Nozawa, Ryō Horikawa, Toshio Furukawa e Mayumi Tanaka. Roteirizado por Yūsuke Watanabe. Dirigido por Masahiro Hosoda.

5/10 - "tem um Tigre no cinema"A Nostalgia – com N maiúsculo mesmo – define “Dragon Ball Z – A Batalha dos Deuses”, e é o que levará os fãs ao cinema. Além da acertada opção da distribuidora em trazer os dubladores originais. E ganhamos a experiência de ver lutas explosivas na tela grande do que só existia na televisão. Infelizmente, o longa carrega vícios da sua mídia original que podem passar despercebidas pela catarse dos aficionados pelas aventuras dos Sayajins, mas prejudicam o desenvolvimento da história.

Leia mais

Um Alguém Apaixonado | Crítica | Like Someone in Love, 2012, Japão-França

Um Alguém Apaixonado é um filme multicultural que mostra que pessoas sofrem carências, que podem se apaixonar e buscar o amor e é assim em todo o planeta.

Com Tadashi Okuno, Rin Takanashi, Denden e Ryo Kase. Roteirizado e dirigido por Abbas Kiarostami (Cópia Fiel).

Para os ocidentais, o Japão pode parecer um país frio, e os relacionamentos acompanham essa visão estreita. Kirostami mostra que não é bem assim no seu filme multicultural “Um Alguém Apaixonado”. Em todo lugar as pessoas sofrem de carência, se apaixonam e buscam o amor. Mas também mentem para manter uma aparência e para tentarem segurar o máximo uma normalidade, e até se enganando. O filme é uma longa e às vezes incômoda reflexão sobre a solidão e o amor, ou pelo menos algo que os personagens acreditam ser.

Leia mais

A Partida (Okuribito ou おくりびと, 2008, Japão) [Crítica]

Com Masahiro Motoki, Ryoko Hirosue, Kazuko Yoshiyuki e Tsutomu Yamazaki. Escrito por Kundo Koyama. Dirigido por Yōjirō Takita.

Muitos temem a morte. Pelo medo do desconhecido, saber que o destino que os espera não é dos melhores, ou pelo simples fato do ser o fim. Mas a preocupação dos que se foram acaba, e é a missão dos que ficam de cuidar dos receptáculos daqueles que partiram. “A Partida” mostra a morte como ela é: algo natural e que não deve ser negada ou esquecida e a difícil tarefa dos profissionais que trabalham como agentes funerários (no Japão, “nokanshi”). Com lindas paisagens, uma trilha sonora com toques clássicos e uma história com muito sensibilidade, o filme se firma como uma grata surpresa do cinema oriental. Leia mais

Para cima