Arquivo para a Categoria ‘7.5/10’

A Vigilante do Amanhã: Ghost in the Shell | Crítica | Ghost in the Shell, EUA, 2017

A Vigilante do Amanhã: Ghost in The Shell funciona como homenagem ao original, mas prefere focar mais na ação e menos na filosofia.

A Vigilante do Amanhã: Ghost in The Shell (Ghost in the Shell) | 2017

Elenco: Scarlett Johansson, Michael Pitt, Pilou Asbæk, Chin Han, Juliette Binoche, Takeshi Kitano | Roteiro: Jamie Moss, William Wheeler, Ehren Kruger | Baseado em: Ghost in the Shell (Masamune Shirow) | Direção: Rupert Sanders (Branca de Neve e o Caçador) | Duração: 106 minutos | 3D: Relevante

O maior desafio de falar de A Vigilante do Amanhã: Ghost in The Shell é segurar a tentação de compará-lo com o original. Depois dessa árdua tarefa, e levando em conta que o ideal é entrar na sala de cinema sem expectativas, o filme se segura muito bem na maioria dos seus quesitos. História, ritmo, personagens e efeitos especiais são mais que satisfatórios e com certeza serão suficientes para manter a atenção da plateia. Sanders e companhia, no entanto, preferem uma abordagem com mais ação, explicações e falatórios ao invés de entrar na filosofia do que faz um ser humano um ser humano, com soluções fáceis e ex-machinas para uma audiência pasteurizada e acostumada com blockbusters.

Leia mais

Kong: A Ilha da Caveira | Crítica | Kong: Skull Island, 2017, EUA

O Rei não está morto! Viva longa ao Rei em Kong: A Ilha da Caveira – que falha no desenvolvimento de alguns personagens, mas diverte.

Kong: A Ilha da Caveira (2017)

Elenco: Tom Hiddleston, Samuel L. Jackson, John Goodman, Brie Larson, Jing Tian, Toby Kebbell, John Ortiz, Corey Hawkins, Jason Mitchell, Shea Whigham, Thomas Mann, Terry Notary, John C. Reilly | Argumento: John Gatins, Dan Gilroy | Roteiro: Dan Gilroy, Max Borenstein, Sevak Anakhasyan | Baseado em: King Kong (Merian C. Cooper, Edgar Wallace) | Direção: Jordan Vogt-Roberts (Os Reis do Verão) | Duração: 118 minutos | 3D: Relevante | Cena Pós-Créditos

Alguns personagens são tão eternos que fica uma ponta de duvida em revisitá-los. Apenas para confirmar que a nostalgia é a onda da vez, Kong: A Ilha da Caveira é tanto uma homenagem ao personagem de 1933 como uma reimaginação do icônico personagem, atualizando questões já defasadas na refilmagem de 1976. É uma produção que abraça a fantasia e aventura desde o princípio, diverte a audiência e levanta o mesmo tema de antes, mas que continua atual: tememos o que não entendemos. Mesmo que tenha alguns clichês, a história subverte temas e nos presenteia com algumas surpresas. Principalmente para os fãs dos clássicos monstros gigantes.

Leia mais

Moana: Um Mar de Aventuras | Crítica | Moana, 2016, EUA

Pensado para um público bem infantil, Moana: Um Mar de Aventuras é uma aventura colorida mas que aborda questões importantes.

Moana: Um Mar de Aventuras (2016)

Elenco: Auli’i Cravalho, Dwayne Johnson, Rachel House, Temuera Morrison, Jemaine Clement, Nicole Scherzinger, Alan Tudyk | Argumento: Ron Clements, John Musker, Chris Williams, Don Hall, Pamela Ribon, Aaron e Jordan Kandell | Roteiro: Jared Bush | Direção: Ron Clements, John Musker (Aladdin) | Duração: 107 minutos | 3D: Relevante

7,5 - "tem um Tigre no cinema"Moana: Um Mar de Aventuras tem a intenção e o foco de agradar mais as crianças por uma estrutura bem simples, mas que surpreende na conclusão, e pelas vários momentos de cantoria que podem desagradar quem não gosta do gênero musical. Portanto, é preciso encarar a nova aventura da Disney com esse propósito. É uma daquelas aventuras que pode ser assistida tanto de maneira descompromissada, mas que dentro de si carrega uma bela mensagem de variados protagonismos. Pode parecer que a questão da diversidade já foi abordada demais porque temos uma produção atrás da outra com mulheres à frente, mas é só levar em conta quantas vezes o contrário aconteceu para perceber que ainda existe um longo caminho para equilibrar as coisas.

Leia mais

O Filho Eterno | Crítica | 2016, Brasil

O Filho Eterno (2016)

Elenco: Marcos Veras, Débora Falabella, Pedro Vinícius, Uyara Torrente, Zeca Cenovicz, Augusto Madeira | Roteiro: Leonardo Levis | Baseado em: O Filho Eterno (Cristovão Tezza) | Direção: Paulo Machline (Trinta)

O Filho Eterno é um bom drama que traz consigo os aprendizados que temos pelo amor ou pela dor.

7,5 - "tem um Tigre no cinema"Se existe uma grande lição que a vida te dá é que nossos planos são uma ilusão. Sempre acreditamos que não vai acontecer conosco, até que acontece e, em desespero, procuramos culpados ao invés de entendimento. O Filho Eterno é um drama que conta com esse peso de termos de encarar a vida com todas essas surpresas e como aprendemos pelo amor ou pela dor. É uma produção nacional fora dos padrões que somos saturados na comédia nacional ao abordar a Síndrome de Down que assim como muitos outros problemas – incluindo os sociais – preferimos fingir não estar lá, além de mostrar uma mensagem sobre inclusão.

Leia mais

Elis | Crítica | 2016, Brasil

Elis (2016)

Elenco: Andréia Horta, Gustavo Machado, Caco Ciocler, Lucio Mauro Filho, Julio Andrade, Zécarlos Machado, Rodrigo Pandolfo, Icaro Silva, César Troncoso, Isabel Wilker, Bruce Gomlevsky | Roteiro: Luiz Bolognesi, Vera Egito, Hugo Prata | Direção: Hugo Prata

Elis é uma cinebiografia que homenageia uma das maiores vozes da MPB sem esconder seus defeitos.

7,5 - "tem um Tigre no cinema"Quantos menos adjetivos para descrever uma obra, melhor. Então é mais que justo dizer que Elis é um grito. Hugo Prata grita Elis em todos os cantos do seu filme, tão forte quanto a voz característica da musa da Música Popular Brasileira. O filme é uma ode de paixão à uma cantora que foi querida por tantos, mas sem deixar de lado as imperfeições de seus rastros na sua curta passagem de trinta e seis anos nesse planeta. É uma daquelas obras pensadas tanto para apresentar detalhes da vida para aqueles que não a conheciam bem e para quem já é fã da artista.

Leia mais

Snowden: Herói ou Traidor | Crítica | Snowden, 2016, EUA

Snowden: Herói ou Traidor (2016)

Elenco: Joseph Gordon-Levitt, Shailene Woodley, Melissa Leo, Tom Wilkinson, Zachary Quinto, Rhys Ifans, Nicolas Cage | Roteiro: Oliver Stone, Kieran Fitzgerald | Baseado em: The Snowden Files (Luke Harding) e Time of the Octopus (Anatoly Kucherena) | Direção: Oliver Stone (Selvagens)

 

Em Snowden: Herói ou Traidor deixa a sutileza de lado para se posicionar sobre a figura de um dos homens mais controversos da América.

7,5 - "tem um Tigre no cinema"Falta sutileza no trabalho de Oliver Stone, mas ele sempre foi assim. Para o diretor Snowden: Herói ou Traidor representa o tempo que vivemos, e que mais trabalhos assim são necessários. A cinebiografia é a admiração de Stone à controversa figura e o posicionamento do diretor sobre a política de seu país, sem se preocupar em poupar lados, assim como seu protagonista, desagradando tanto Democratas quanto Republicanos. O nova-iorquino está numa missão de mostrar as coisas que acreditam ser o mal do país, representado por líderes, agências obscuras e a própria inanição de seus compatriotas. Se parecer um exagero Stone ser tão direto nas suas obras é porque ele crê que o momento pede um tratamento de choque, levado por meio da sétima arte.

Leia mais

A Luz Entre Oceanos | Crítica | The Light Between Oceans (2016) EUA-Austrália-Reino Unido-Nova Zelândia

A Luz Entre Oceanos (2016)

Elenco: Michael Fassbender, Alicia Vikander, Rachel Weisz, Bryan Brown, Jack Thompson, Florence Clery | Roteiro: Derek Cianfrance | Baseado em: A Luz Entre Oceanos (M. L. Stedman) | Direção: Derek Cianfrance (Namorados Para Sempre)

A Luz Entre Oceanos passeia entre o drama e o melodrama e consegue emocionar boa parte de quem assiste.

7,5 - "tem um Tigre no cinema"Há uma linha muito tênue entre o drama propriamente dito e o melodrama que é quase cruzada em A Luz Entre Oceanos. Há diálogos feitos para cortar o seu coração e a música que caminha também caminha a esse destino. Porém, há equilíbrio e a história conta com um forte dilema moral que tortura a audiência e seus personagens. Dotado de uma beleza visual e poética em conjunto com a ótima atuação da dupla de protagonistas, a produção pode fazer muitos espectadores se renderem às lágrimas ao abordar assuntos delicados como amor, justiça e egoísmo – mesmo quando há a melhor das intenções.

Leia mais

Star Trek: Sem Fronteiras | Crítica | Star Trek Beyond (2016) EUA

Star Trek: Sem Fronteiras (2016)

Elenco: John Cho, Simon Pegg, Chris Pine, Zachary Quinto, Zoe Saldana, Karl Urban, Anton Yelchin, Idris Elba | Roteiro: Simon Pegg, Doug Jung | Adaptado de: Gene Roddenberry (Star Trek) | Direção: Justin Lin (Velozes e Furiosos 6).

Star Trek: Sem Fronteiras é apenas mais uma aventura das missões da tripulação da Enterprise, e ainda assim consegue divertir.

7,5 - "tem um Tigre no cinema"Era inevitável. Transformado mais uma vez em franquia, as viagens da NCC1701 Enterprise na nova roupagem de 2009 iria ser menos impressionante eventualmente, e esse momento chegou com Star Trek: Sem Fronteiras. Mas é importante destacar que esse não é, nem de muito longe, um filme ruim. Pelo contrário, ele equilibra ação, aventura, drama e comédia sem perder o caminho delineado pelas produções anteriores. A questão é que a série a partir daqui toma estrutura episódica e, como toda a produção que se sujeita a isso, passa por picos e declínios. Esse é o ponto mais baixo da nova fase, mais ainda tem força para se segurar, mesmo com lugares comuns e elementos usados em outros lugares.

Leia mais

Jason Bourne | Crítica | Jason Bourne (2016) EUA

Jason Bourne (2016)

Elenco: Matt Damon, Tommy Lee Jones, Alicia Vikander, Vincent Cassel, Julia Stiles, Riz Ahmed | Roteiro: Paul Greengrass, Christopher Rouse | Direção: Paul Greengrass (Voo United 93)

7,5 - "tem um Tigre no cinema"Jason Bourne volta homenageando o próprio passado e é um presente para seus fãs.

O maior desafio de Paul Greengrass era tornar Bourne relevante novamente. É um exagero dizer que o novo filme revitaliza a franquia, quando em si ele a homenageia e apenas a atualiza com elementos conhecidos por nós. Sendo essa a terceira vez que dirige o personagem, Jason Bourne é tudo que já vimos desde o filme de 2002, com os mesmos arcos dramáticos, os mesmos conflitos e o mesmo clichê do chefe que tenta esconder seus planos dos comandados. Em suma, é Bourne: muito intenso, com câmeras tremendo, uma sensação de realismo e o equilíbrio que são marcas do diretor.

Leia mais

Caça-Fantasmas | Crítica | Ghostbusters (2016) EUA

Caça-Fantasmas (2016) | Crítica

Com Melissa McCarthy, Kristen Wiig, Kate McKinnon, Leslie Jones, Charles Dance, Michael Kenneth Williams e Chris Hemsworth. Roteirizado por Katie Dippold e Paul Feig. Dirigido por Paul Feig (As Bem-Armadas).

Sem medo de fantasmas e nem de comparações, Caça-Fantasmas é uma homenagem ao clássico dos anos 1980, mas também percorre um caminho independente e passa uma importante mensagem.

7,5 - "tem um Tigre no cinema"Pode ser difícil, mas tente curtir Caça-Fantasmas dentro de sua proposta: divertir. E nisso o diretor Paul Feig se sai extremamente bem, e já a terceira vez seguida que ele o faz. O filme se aventura numa nova história, o que rotula a produção mais um reboot que um remake, com personagens interessantes – uns mais que os outros – que é não tem a intenção de ser inovadora. Mas quebra paradigmas e passa uma mensagem importante. Mais importante que a nostalgia, presente em pequenas doses, a nova aventura com protagonistas mulheres abre uma discussão enquanto faz piada de como elas foram tratadas na sociedade e no cinema durante vários anos.

Leia mais

Batman vs Superman: A Origem da Justiça | Crítica | Batman v Superman: Dawn of Justice (2016) EUA

Batman vs Superman: A Origem da Justiça (2016)

Com Henry Cavill, Ben Affleck, Amy Adams, Jesse Eisenberg, Diane Lane, Laurence Fishburne, Jeremy Irons, Holly Hunter, Gal Gadot. Roteirizado por Chris Terrio, David S. Goyer. Dirigido por Zack Snyder.

Com várias inconsistências e falta de equilíbrio, Batman vs Superman: A Origem da Justiça se salva por ser um diamante em estado bruto, precisando de lapidação.

7,5 - "tem um Tigre no cinema"Para entender melhor essa produção, digamos que Batman vs Superman: A Origem da Justiça é um diamante bruto: valioso, mas que merecia ser melhor lapidado. Ao mesmo tempo, é um evento que merceia todos os holofotes simplesmente por ter aquilo que os fãs conhecem como “A Trintade” na tela. E isso é enorme e, sem exageros, épico. Porém, é necessário analisar o que os responsáveis dos filmes quiseram nos mostrar entre histórias e signos, deixando de lado a memória afetiva e a expectativa, nos posicionando entre acertos e erros na aventura do Morcego de Gotham e o Semi-Deus de Metrópolis.

Leia mais

007 Contra Spectre | Crítica | Spectre (2015) EUA

Spectre, 2015

Com Daniel Craig, Christoph Waltz, Léa Seydoux, Ralph Fiennes, Monica Bellucci, Ben Whishaw, Naomie Harris e Dave Bautista. Roteirizado por John Logan, Neal Purvis, Robert Wade e Jez Butterworth. Dirigido por Sam Mendes (007 – Operação Skyfall).

7,5 - "tem um Tigre no cinema"Depois de três filmes mais densos e sombrios Sam Mendes conseguiu transformar Daniel Craig no clássico 007. Por um lado, será a alegria dos fãs mais tradicionais da franquia; por outro, dinamita todo o caminho percorrido desde 2006. 007 Contra Spectre poderia fechar com chave de ouro uma nova visão para o espião mais reconhecido do mundo. Ao invés disso o diretor preferiu tomar o caminho mais fácil revisitando demasiadamente seus antecessores com planos de dominação globais, a donzela em perigo, capangas com características pitorescas e um vilão caricato e megalomaníaco. Aqui a homenagem vem junto de uma face de retrocesso.

Leia mais

Sobrenatural: A Origem | Crítica | Insidious: Chapter 3, 2015, EUA

Insidious: Chapter 3, 2015

Com Dermot Mulroney, Stefanie Scott, Angus Sampson, Leigh Whannell, Hayley Kiyoko, Michael Reid MacKay e Lin Shaye. Roteirizado e dirigido por Leigh Whannell.

7,5 - "tem um Tigre no cinema"Os tempos não são muitos bons para quem é3 fã de terror, então é gratificante ver que alguns cineastas ainda podem te assustar. Em relação aos seus antecessores, Sobrenatural: A Origem peca em alguns momentos da falta de sutileza quando se trata da relação do outro mundo. Há um problema também no termo origem, já que a produção se preocupa mais em contar outro episódio da saga Insidious do que falar dos males que afetam a família Lambert nos filmes anteriores. O que é fantástico. Ao invés de esticar aquela história, o diretor buscou algo original enquanto trouxe rostos familiares para nos sentirmos em casa.

Leia mais

Sniper Americano | Crítica | American Sniper, 2014, EUA

American Sniper, 2014

Com Bradley Cooper, Sienna Miller, Sammy Sheik e Mido Hamada. Roteirizado por Jason Hall, baseado no livro de Chris Kyle, Scott McEwen e Jim DeFelice. Dirigido por Clint Eastwood (Jersey Boys).

7,5 - "tem um Tigre no cinema"Ao invés de engrandecer a instituição das forças armadas dos Estados Unidos, Clint Eastwood prefere pagar tributo a um personagem em especial. E Sniper Americano é uma biografia direcionada para qualquer um que esteja disposto a ouvir o seu relato. É uma história sobre a guerra, família e do preço que se paga pelas escolhas pessoais. O diretor não tenta justificar as ações de seu protagonista, ainda que seja fácil se perder nesse caminho. Ele apenas as apresenta, abrindo um leque de questões para que, no fim das contas, o julgamento seja do espectador.

Sinopse oficial

“Membro das Forças de Operações Especiais da Marinha dos Estados Unidos, Chris Kyle (Bradley Cooper) é enviado para o Iraque com uma única missão: proteger seus irmãos de armas. Sua precisão salva inúmeras vidas no campo de batalha e as histórias de suas corajosas façanhas se espalham até que ele receba o apelido de “Lenda”. No entanto, sua reputação também está crescendo por trás das linhas inimigas, colocando sua cabeça a prêmio e tornando-o alvo principal de insurgentes. Ele também está enfrentando um tipo de batalha diferente à frente de seu lar: se esforçando para ser um bom marido e bom pai mesmo estando do outro lado do mundo.”

Leia mais

The Rover – A Caçada | Crítica | The Rover, 2014, Austrália

The Rover, 2014

Com Guy Pearce, Robert Pattinson, Scoot McNairy e Gillian Jones. Roteirizado e dirigido por David Michôd.

7,5 - "tem um Tigre no cinema"Filmes silenciosos, em geral, são difíceis de serem aceitos. Nem é culpa do espectador, porque acontece do diretor se perder ao contar uma história. Em The Rover – A Caçada, David Michôd consegue usar o silêncio de modo a contribuir para a história. Com poucos diálogos e onde as coisas passam devagar, tais momentos servem de reflexão para entendermos esse mundo vazio e torpe, e encontramos paralelos com a nossa realidade.

Leia mais

Yves Saint Laurent | Crítica | Yves Saint Laurent, 2014, França

Yves Saint Laurent, 2014

Com Pierre Niney, Guillaume Gallienne, Charlotte Le Bon, Laura Smet, Marie de Villepin, Xavier Lafitte e Nikolai Kinski. Roteirizado por Jacques Fieschi, Jalil Lespert, Jérémie Guez e Marie-Pierre Huster, baseado na biografia escrita por Laurence Benaïm. Dirigido por Jalil Lespert.

7,5 - "tem um Tigre no cinema"Para quem não conhece os grandes nomes da alta-costura, Yves Saint Laurent é um retrato de um período cheio de glamour. Também de grandes dificuldades, pois mostra um homem talentoso, mas que esteve à sombra de outro famosíssimo artista. Apesar das cinebiografias serem bem comuns, elas podem facilmente cair no panfletário, agradando apenas para apreciadores do personagem em questão. Jalil Lespert consegue um meio termo ao mostrar o lado genial de Yves e seus defeitos. Estreando na direção, ele filma planos belíssimos, mesmo que nem sempre consiga prender a atenção do espectador.

Leia mais

O Lobo de Wall Street | Crítica | The Wolf of Wall Street, 2014, EUA

The Wolf of Wall Street

Com Leonardo DiCaprio, Jonah Hill, Margot Robbie, Matthew McConaughey, Kyle Chandler, Rob Reiner, Jon Bernthal, Jon Favreau e Jean Dujardin. Roteirizado por Terence Winter, baseado no livro de Jordan Belfort. Dirigido por Martin Scorsese (A Invenção de Hugo Cabret).

7,5 - "tem um Tigre no cinema"Poucos são os diretores que, como Martin Scorsese, desenvolveriam uma trama com um personagem tão detestável ao ponto de torná-lo carismático. Pelo menos em parte. É um conflito para o espectador gostar de uma figura que fez tanta gente perder dinheiro e não se arrepende por isso. Ao deixar de lado a crítica e a moral, o diretor consegue manipular a audiência, além de nos fazer rir e muito com as loucuras do protagonista. Essa ambiguidade moral passa da tela para fora, e nos pega de surpresa. E essa discussão por si só vale a ida ao cinema.

Leia mais

Thor: O Mundo Sombrio | Crítica | Thor: The Dark World, 2013, EUA

"Thor: The Dark World"Com Chris Hemsworth, Natalie Portman, Tom Hiddleston, Anthony Hopkins, Christopher Eccleston, Idris Elba, Stellan Skarsgård e Rene Russo. Roteirizado por Christopher Markus & Stephen McFeely e Christopher Yost. Dirigido por Alan Taylor.

crítica) terá bons motivos para espantar essa impressão inicial. “Thor: O Mundo Sombrio” tem o mérito de misturar boas cenas de ação, comédia e até coloca um pé num drama – superficialmente apenas. Não é nada fantástico, mas é divertido, melhora todos os elementos do anterior e é o melhor filme Marvel/Disney desde a primeira aventura de Tony Stark.

Leia mais

Para cima