Arquivar para setembro, 2016

Tropa de Elite 2 | TigreCast #151 | Podcast

Podcast sobre Tropa de Elite 2, do diretor José Padilha, filme brasileiro de 2010 com a volta do Capitão Nascimento. Ouve aí!


Tropa de Elite 2 | TigreCast #151 | Podcast

O sistema é foda, parceiro” – Coronel Nascimento

Tá chegando a hora de votar, parceiro. Vamos voltar para 2010 quando José Padilha e Bráulio Mantovani precisaram voltar ao seu personagem mais famoso para explicar o que queriam dizer de verdade em 2007. É hora de discutir sobre Tropa de Elite 2, com Wagner Moura, André Ramiro, Irandhir Santos, Maria Ribeiro e Milhem Cortaz.

No podcast de hoje,  Tiago Lira (@tiagoplira), Marcelo Paradella (@bolapucc) e Matheus Des (@matheusdes) falam da falta de sutilidade de Padilha – necessária, inclusive – dos paralelos com o nosso país, debate socioeconômico e a necessidade de uma análise um pouco mais crítica que teve que acontecer.

Sejam bem-vindos ao TigreCast!

Leia mais

Reproduzir

O Lar das Crianças Peculiares | Crítica | Miss Peregrine’s Home for Peculiar Children, 2016, EUA

O Lar das Crianças Peculiares mistura diversão com o macabro no melhor estilo Tim Burton de ser.

O Lar das Crianças Peculiares (2016)

Elenco: Eva Green, Asa Butterfield, Chris O’Dowd, Allison Janney, Rupert Everett, Terence Stamp, Ella Purnell, Judi Dench, Samuel L. Jackson | Roteiro: Jane Goldman | Baseado em: O Orfanato da Srta. Peregrine Para Crianças Peculiares (Ransom Riggs) | Direção: Tim Burton (Batman)

8/10 - "tem um Tigre no cinema"Poucos sabem equilibrar o belo e o macabro como Tim Burton – na verdade, poucos se arriscam – e O Lar das Crianças Peculiares é uma produção que confirma isso. No seu melhor trabalho em anos, o diretor mistura doçura, aventura e terror de modo a nos colocar num mundo de fantasia com aquele choque de realidade por meio de elementos como a fotografia e o bom senso ao dosar CGI com efeitos práticos, dando assim naturalidade ao conto. Adaptações costumam ser alvo de ataques maiores, porém, falando estritamente sobre o filme, há pouco que o desabone. Os fãs do diretor encontraram a assinatura do seu universo e aqueles que são dos livros podem experimentar uma aventura diferente, mas como um vislumbre do original.

Leia mais

Demônio de Neon | Crítica | The Neon Demon, 2016, EUA-Dinamarca-França

Demônio de Neon é uma experiência visual que não perde o rumo quando apresenta sua forma

Demônio de Neon (2016)

Elenco: Elle Fanning, Christina Hendricks, Keanu Reeves, Jena Malone, Bella Heathcote | Roteiro: Nicolas Winding Refn, Mary Laws, Polly Stenham | Direção: Nicolas Winding Refn (Drive)

9/10 - "tem um Tigre no cinema"Se antes Nicolas Winding Refn era mais direto, cru e até exagerado nos seus trabalhos anteriores, em Demônio de Neon há uma transcendência, quase como se estivesse filmando uma poesia. É o seu trabalho mais maduro, influenciado por diretores como Terrence Malick, mais ousado e recheado de metáforas, sendo algumas óbvias e outra nem tanto. Além de contar com uma narrativa interessante, esse é um daqueles filmes que devemos mergulhar sem distrações, na sala mais escura possível e sem barulhos externos. Em outras palavras, é uma experiência audiovisual como poucas e que não perde o conteúdo enquanto apresenta a sua forma.

Leia mais

O Bebê de Bridget Jones | Crítica | Bridget Jones’s Baby, 2016, Reino Unido

O Bebê de Bridget Jones é uma comédia que não apela para o exagero e traz de volta uma das personagens mais queridas do cinema.

O Bebê de Bridget Jones (2016)

Elenco: Renée Zellweger, Colin Firth, Patrick Dempsey, Jim Broadbent, Gemma Jones, Ed Sheeran, Emma Thompson | Roteiro: Helen Fielding, Dan Mazer, Emma Thompson | Direção: Sharon Maguire

8/10 - "tem um Tigre no cinema"Assistir O Bebê de Bridget Jones é como visitar uma velha amiga – e doze anos é tempo demais. Uma amiga que te faz chorar de tanto rir, que te traz boas lembranças e que te faz sentir confortável em estar perto. Apesar de suas inseguranças, devaneios e até loucuras. E assim é o retorno de Sharon Maguire à personagem que iniciou sua não tão bem sucedida carreira. Atualizada, o filme ainda é Bridget: há comédia, empoderamento, diversão e uma identificação, tanto para mulheres quanto para homens que chegaram aos trinta, estão perto deles, ou já passaram ligeiramente dessa idade.

Leia mais

Meu Amigo, o Dragão | Crítica | Pete’s Dragon, 2016, EUA

Meu Amigo, o Dragão (2016)

Elenco: Bryce Dallas Howard, Oakes Fegley, Wes Bentley, Karl Urban, Oona Laurence, Isiah Whitlock, Jr., Robert Redford | Roteiro: David Lowery, Toby Halbrooks | Baseado em: Meu Amigo, o Dragão (1977, Dir Don Chaffey) | Direção: David Lowery

Remake dos anos 1970, Meu Amigo, o Dragão diverte os mais novos, mas é bem óbvio e extremamente conservador.

6/10 - "tem um Tigre no cinema"Meu Amigo, o Dragão é focado exclusivamente na audiência infantil. Analisando por esse lado, funciona no desenvolvimento básico e um tanto óbvio. Há uma segunda camada, que os mais novos provavelmente não perceberam, uma mensagem ecológica e contra a cultura da caça desportiva tão comum em variadas partes dos Estados Unidos. O filme passa mais despercebido nessa onda de remakes que a Disney tem trazido para reapresentar suas obras mais famosas ao novo público. Mas é uma narrativa leve, dinâmica e agradável de ser assistida. Apesar de que, quando nós comparamos com outras investidas recentes, é a mais conservadora até agora.

Leia mais

Pequeno Segredo | Crítica | Brasil, 2016

Pequeno Segredo apela para um desnecessário melodrama, além de ser extremamente desonesto com o espectador.

Pequeno Segredo (2016)

Elenco: Julia Lemmertz, Maria Flor, Fionnula Flanagan, Erroll Shand, Marcello Antony, Mariana Goulart | Roteiro: Marcos Bernstein | Baseado em: Pequeno Segredo: A lição de vida de Kat para a Família Schurmann (Heloísa Schurmann) | Direção: David Schurmann

5/10 - "tem um Tigre no cinema"É bem evidente que David Schurmann abriu seu coração e o derramou nas páginas do roteiro de Pequeno Segredo. Porém, uma história deve ser emocionante por si só e Schurmann, na função de diretor, força o melodrama, um dos grandes defeitos da produção. Para nos fazer chorar, o cineasta velejador usa de artifícios como a música exageradamente dramática a cada momento trágico da história e essa não é a única desonestidade da narrativa. Sem sombra de dúvidas, foram anos que deixaram uma marca indelével nos Schurmann, e contá-la lhes pareceu importante. Só não precisava ser forçado para a audiência da maneira que foi.

Leia mais

Os Bons Remakes | TigreCast #150 | Podcast

Nesse podcast, recomendamos aqueles bons remakes do cinema. Ouve aí!


Os Bons Remakes | TigreCast 150 | Podcast

Nesse podcast, Tiago Lira (@tiagoplira), Marcelo Paradella (@bolapucc) e Matheus Des (@matheusdes) discutem a diferença entre remakes e reboots e recomendam os bons exemplos da safra – não necessariamente melhores que os originais; apenas que sejam boas pedidas.

Sejam bem-vindos ao TigreCast!

Leia mais

Reproduzir

Cegonhas: A História que Não Te Contaram | Crítica | Storks, 2016, EUA

Cegonhas: A História que Não Te Contaram consegue ser engraçado e leve enquanto levanta a questão do que é uma família de verdade.

Cegonhas: A História que Não Te Contaram (2016)

Elenco: Andy Samberg, Katie Crown, Kelsey Grammer, Keegan-Michael Key, Jordan Peele, Jennifer Aniston, Ty Burrell, Danny Trejo, Stephen Kramer Glickman | Roteiro: Nicholas Stoller | Direção: Nicholas Stoller (Vizinhos), Doug Sweetland

8/10 - "tem um Tigre no cinema"As animações não são apenas coisa de criança há muito tempo, ainda que o estigma persista. Existem sim animações pueris e repetitivas, servindo apenas para que os nossos pequenos se divirtam com formas, cores e personagens cativantes.  E outras que transcendem para um assunto um pouco mais sério, mas sem perder a graça, e Cegonhas: A História que Não Te Contaram entra nesse segundo tipo. A mensagem clara para os mais velhos ficará no subconsciente das crianças, que enquanto se divertem com as piadas geniais aprendem que família não é simplesmente o núcleo tradicional – e muitas vezes imposto – dito na sociedade. Quem sabe, contando em tom leve, a próxima geração já aprenda a lição desde cedo.

Leia mais

O Silêncio do Céu | Crítica | Era el Cielo, 2016, Brasil-Uruguai

O Silêncio do Céu é uma abordagem direta, um filme impactante e que lida com o terrível assunto da violência contra a mulher e da culpabilização da vítima

Era el Cielo (2016)

Elenco: Leonardo Sbaraglia, Carolina Dieckmann, Chino Darín, Álvaro Armand Ugón, Mirella Pascual, Roberto Suárez, Paula Cohen, Priscila Bellora, Dylan Cortes, Gabriela Freire, María Mendive | Roteiro: Lucía Puenzo, Sergio Bizzio, Caetano Gotardo | Baseado em: Era el Cielo (Sergio Bizzio) | Direção: Marco Dutra (Quando eu era Vivo)

9/10 - "tem um Tigre no cinema"Existem situações tão terríveis que merecem uma abordagem direta ao invés da simbólica. A violência sexual contra mulheres um tabu ainda gigantesco na sociedade e por isso Marco Dutra explora esse ato tão cruamente em O Silêncio do Céu, sem meias palavras, direto como um soco no estômago, para sensibilizar ao mesmo tempo em que choca a plateia. Cheio de reflexões, preenchidas por uma narração que em determinados momentos exagera a explicação, esse é um filme extremamente triste, que lida com medos e horrores de uma sociedade que é doente em parte e talvez sem cura.

Leia mais

A Bruxa de Blair | TigreCast #149 | Podcast

Podcast sobre A Bruxa de Blair, mockumentary/found footage de 1999 que ressuscitou um gênero esquecido. Ouve aí!

A Bruxa de Blair | TigreCast #149 | Podcast

I’m afraid to close my eyes, I’m afraid to open them.” – Heather Donahue

Era 1999 quando quando vimos pela primeira vez que, em 1994, três estudantes de cinema desapareceram na floresta próxima à Burkittsville, Maryland, enquanto rodavam um documentário sobre uma lenda local… apenas os filmes foram encontrados, que resultou em A Bruxa de Blair (The Blair Witch Project).

Nesse podcast, Tiago Lira (@tiagoplira) e Marcelo Zagnolli (@marcelozagnolli) conversam sobre o ano de 1999, o estilo found footage, da direção – e quase sumiço – Daniel Myrick e Eduardo Sánchez e dos atores Heather Donahue, Michael C. Williams e Joshua Leonard. Marketing viral, sustos e sons escabrosos fazem parte dessa conversa.

Sejam bem-vindos ao TigreCast!

Leia mais

Reproduzir

Bruxa de Blair | Crítica | The Blair Witch, 2016, EUA

Bruxa de Blair peca onde o original se saia muito bem ao mostrar demais algo que não precisamos ver.

Bruxa de Blair (2016)

Elenco: James Allen McCune, Callie Hernandez, Brandon Scott, Valorie Curry, Corbin Reid, Wes Robinson | Roteiro: Simon Barrett | Direção: Adam Wingard (Você é o Próximo)

5/10 - "tem um Tigre no cinema"Existe algo mais assustador que ver: é o não ver, algo que o filme original comprovou. Voltando ao found footage, Bruxa de Blair não é marcante como a produção de 1999 principalmente por deixar a sutilidade de lado. Utilizando ao extremo os clichês do terror, ao ponto de se tornar cansativo, a continuação trabalha com um conceito interessantíssimo sobre o passado e como alguém pode se perder por não deixa-lo. No entanto, o filme põe quase tudo a perder indo pelo caminho mais fácil, sustos óbvios, gritos e trilha sonora por meio de rompantes, pecando por mostrar o que não precisava ser mostrado.

Leia mais

Desculpe o Transtorno | Crítica | Brasil, 2016

Desculpe o Transtorno é agradável e consegue tirar risadas, ainda que trabalhe com estereótipos e clichês.

Desculpe o Transtorno (2016)

Elenco: Gregorio Duvivier, Clarice Falcão, Dani Calabresa, Marcos Caruso, Rafael Infante, Daniel Duncan, Zezé Polessa | Argumento: Pedro Carvalhaes | Roteiro: Tatiana Maciel, Célio Porto | Direção: Tomas Portella (Operações Especiais)

6/10 - "tem um Tigre no cinema"Antes de assistir Desculpe o Transtorno paira a dúvida para qual lado o filme pende mais. Depois de entender que é uma comédia romântica, não é de se espantar que ele siga mais para o lado do romance. Porém, não é um demasiadamente açucarado e há muitos momentos engraçados. E apesar de ter um desfecho previsível, o caminho que Tatiana Maciel e Célio Porto tomam tem percalços pouco comuns na narrativa da comédia nacional – inclusive com a liberdade de alguns palavrões –, não traz nada de novo, reforça alguns estereótipos da rixa São Paulo e Rio de Janeiro, mas é suficientemente leve para agradar quem já não aguenta mais piadas com gente gritando.

Leia mais

Cães de Guerra | Crítica | War Dogs (2016) EUA

Cães de Guerra faz graça com um assunto muito sério. E exatamente por isso que é tão divertido.

Cães de Guerra (2016)

Elenco: Jonah Hill, Miles Teller, Ana de Armas, Bradley Cooper | Roteiro: Stephen Chin, Todd Phillips, Jason Smilovic | Baseado em: Arms and the Dudes (Guy Lawson) | Direção: Todd Phillips (Se Beber, Não Case! – Parte III)

9/10 - "tem um Tigre no cinema"É um momento propenso para se falar de armas nos EUA e quando você conta uma história dessas por meio de humor, parece ser mais fácil encarar os fatos. Cães de Guerra é assim. Extremamente divertido, um tanto insano, mas lida com um assunto seríssimo. Dinheiro, poder, armas, sexo, drogas, rock n roll: está tudo misturado e bem equilibrado na narrativa baseada num artigo jornalístico. Essa capacidade de transformar algo tão pesado em comédia é tarefa para poucos. Seria mais fácil a mensagem direta e, provavelmente, uma abordagem dramática também funcionaria. Mas essa é uma história tão improvável que a escolha de conta-la entre risadas marca melhor.

Leia mais

O Homem nas Trevas | Crítica | Don’t Breath, 2016, EUA

O Homem nas Trevas tem momentos de tensão e é bem dirigido, mas desmorona perto da conclusão.

O Homem nas Trevas (2016)

Elenco: Jane Levy, Dylan Minnette, Daniel Zovatto, Stephen Lang | Roteiro: Fede Alvarez, Rodo Sayagues | Direção: Fede Alvarez (A Morte do Demônio)

6/10 - "tem um Tigre no cinema"Fede Alvarez é um diretor competente, mas isso não salva o roteiro de O Homem nas Trevas. Tocando de leve na decadência da cidade de Detroit e os horrores da Guerra, o diretor perde a oportunidade de fazer uma crítica mais contundente a esses temas com uma resolução cretina do personagem título e antagonista do trio de amigos ladrões. São boas ideias, inclusive com um plot twist interessante. Porém, falta ritmo, falta equilíbrio nos personagens e nas soluções que nos são apresentadas. Pelo menos, a experiência não é terrivelmente irritante quanto seu filme anterior, o que podemos considerar uma evolução.

Leia mais

Um Namorado Para Minha Mulher | Crítica | 2016, Brasil

Um Namorado Para Minha Mulher (2016)

Elenco: Ingrid Guimarães, Caco Ciocler, Domingos Montagner, Marcos Veras, Paulo Vilhena, Miá Mello | Roteiro: Lusa Silvestre, Julia Rezende | Baseado em: Un novio para mi mujer (Juan Taratuto) | Direção: Julia Rezende

Um Namorado Para Minha Mulher não consegue escapar dos inúmeros clichês da comédia romântica, mas é engraçado.

6/10 - "tem um Tigre no cinema"Está cada vez mais difícil encontrar bons exemplos na comédia nacional, apesar dos números me contradizerem. Não é de se espantar então que Julia Resende tenha buscado inspiração no cinema argentino para Um Namorado Para Minha Mulher. Seja pela inspiração ou não, a produção da diretora consegue tirar sarro da situação nada usual para um casal. Homens irão identificar amigos em tela – é interessante ver do lado de fora algo que talvez não percebamos –, as mulheres irão se divertir com as bobagens que nós fazemos e, no final, as risadas serão de ambos. O que é bem mais do que outras ditas comédias do nosso cenário podem dizer.

Leia mais

Star Trek | TigreCast #148 | Podcast

Podcast sobre o reboot (ou seria remake?) de Star Trek (2009), filme dirigido por J.J. Abrams. Ouve aí!

STar Trek | TigreCast #148 | Podcast

I like this ship! You know, it’s exciting!” – Scooty

Na crista do lançamento de Star Trek: Sem Fronteiras, voltamos a 2009 para discutir o filme que recomeçou tudo: Star Trek, dirigido por J.J. Abrams, contando no elenco com Chris Pine, Zachary Quinto, Simon Pegg, Eric Bana, Karl Urban, Zoe Saldana e os ausentes e Anton Yelchin e Leonard Nimoy.

Nesse podcast, Tiago Lira (@tiagoplira), Marcelo Paradella (@bolapucc) e Marcelo Zagnoli (@marcelozagnoli) falam da relação de Sam Raimi e Michael Bay com os roteiristas Roberto Orci e Alex Kurtzman, do legado de Gene Roddenberry e se é ou não é Star Trek. E você, acha que esse é um reboot ou um remake?

Sejam bem-vindos ao TigreCast!

Leia mais

Reproduzir
Para cima