Arquivar para março, 2016

O Jovem Frankenstein | TigreCast #129 | Podcast

O Jovem Frankenstein | TigreCast 129 | Podcast

Oh, sweet mystery of life at last I’ve found you! At last, I know the secret of it all!” – Elizabeth

Vamos deixar de sisudez e dar umas boas risadas falando de um dos filmes mais engraçados da história do cinema: O Jovem Frankenstein (Young Frankenstein, 1974), filme dirigido por Mel Brooks, contando no elenco com Gene Wilder, Peter Boyle, Marty Feldman, Madeline Kahn, Cloris Leachman e Teri Garr.

No podcast de hoje, Tiago Lira, o Tigre (@otigre1982), Angélica Hellish (@AngelMasmorra) e Marcelo Paradella (@bolapucc) conversam sobre as produções de 1974, da carreira de Mel Brooks – inclusive seu trabalho como produtor – e dos atores e atrizes envolvidos. Falamos também da escolha da fotografia preto e branco, da homenagem aos filmes de Boris Karloff, as tirações de sarro com os nazistas, das risadas que vem de modo natural e dos momentos de uma produção que merece ser revisitada sempre.

Leia mais

Reproduzir

Voando Alto | Crítica | Eddie the Eagle (2016) EUA

Voando Alto (2016)
Com Taron Egerton, Hugh Jackman, Christopher Walken, Jim Broadbent. Roteirizado por Sean Macaulay e Simon Kelton. Dirigido por Dexter Fletcher.

Apesar dos clichês, a aventura Voando Alto é inspiradora e muito divertida.

7/10 - "tem um Tigre no cinema"Às vezes, os elementos mais comuns são os que bastam. Voando Alto tem inúmeras situações que já vimos em outras produções, com clichês indo desde a história inspiradora, superação, o mestre que não parece ser à primeira vista, a luta de classes sociais e alguns exageros na atuação da dupla de protagonistas. Em compensação, é um filme leve e divertido, extremamente bem montado e dirigido e conta com uma contagiante trilha sonora. Gostar ou não da história é uma questão subjetiva e devemos ir além, e entender o porquê de funcionar ou não. Para muitos, será suficiente torcer por alguém com um perfil comum e de fácil identificação. Para os outros, fica a sensação da diversão descompromissada.

Leia mais

33 filmes no Rotten Tomatoes com melhores médias que Batman vs Superman

BEN AFFLECK as Batman and HENRY CAVILL as Superman

O que há de errado com o mundo?

Batman vs Superman: A Origem da Justiça está longe de ser perfeito. Comentei isso na minha crítica. O considero um bom filme, mas problemas. Muitos problemas. Hoje, o filme está com uma aprovação de 29% no agregador Rotten Tomatoes, e muita gente usa o site com aval para a própria depreciação do filme. E eu sou um fã do site, mas, convenhamos, não seria a primeira vez que a média deles é exagerada.

Por isso, fiz uma lista com nada menos que 33 filmes com médias maiores que BvS para vocês julgarem o mérito da questão (alguns, inclusive, tem críticas minhas). E eu sei que a maioria delas estão próximas. Mas será que a produção de Zack Snyder e companhia merece?

33) Indiana Jones e o Reino da Caveira de Cristal (2008): 78%

Nem o fã mais ardoroso de Indy concorda com uma nota dessas.

Nem o fã mais ardoroso de Indy concorda com uma nota dessas.

Leia mais

Batman | TigreCast #128 | Podcast


Batman (1989) | Podcast

I am the world’s first fully functioning homicidal artist” – The Joker

Na crista do lançamento de Batman vs Superman: A Origem da Justiça, fomos até 1989 para relembrar a primeira séria aventura do Homem Morcego nos cinemas. É hora de conversar sobre Batman (1989) do diretor Tim Burton que conta no elenco com Michael Keaton, Kim Basinger, Jack Palance e o brilhante Jack Nicholson roubando a cena.

No podcast de hoje, Tiago Lira, o Tigre (@otigre1982), Juliana Varella (@jujurella) e Roberto Câmara Jr (@robertocamarajr) falam das produções cinematográficas de 1989, da carreira dos envolvidos no filme. Falam também sobre curiosidades, da melancolia de Tim Burton, signos do filme, do design de Gotham City que influenciou as HQs por muitos anos, a transição dos anos 1980 para os 1990 nesse que é uma dos mais lembrados filmes do Cavaleiro das Trevas.

Leia mais

Reproduzir

Batman vs Superman: A Origem da Justiça | Crítica | Batman v Superman: Dawn of Justice (2016) EUA

Batman vs Superman: A Origem da Justiça (2016)

Com Henry Cavill, Ben Affleck, Amy Adams, Jesse Eisenberg, Diane Lane, Laurence Fishburne, Jeremy Irons, Holly Hunter, Gal Gadot. Roteirizado por Chris Terrio, David S. Goyer. Dirigido por Zack Snyder.

Com várias inconsistências e falta de equilíbrio, Batman vs Superman: A Origem da Justiça se salva por ser um diamante em estado bruto, precisando de lapidação.

7,5 - "tem um Tigre no cinema"Para entender melhor essa produção, digamos que Batman vs Superman: A Origem da Justiça é um diamante bruto: valioso, mas que merecia ser melhor lapidado. Ao mesmo tempo, é um evento que merceia todos os holofotes simplesmente por ter aquilo que os fãs conhecem como “A Trintade” na tela. E isso é enorme e, sem exageros, épico. Porém, é necessário analisar o que os responsáveis dos filmes quiseram nos mostrar entre histórias e signos, deixando de lado a memória afetiva e a expectativa, nos posicionando entre acertos e erros na aventura do Morcego de Gotham e o Semi-Deus de Metrópolis.

Leia mais

127 Horas | TigreCast #127 | Podcast


127 Horas | Podcast

The minute I was born, every breath I’ve taken, every action has been leading me to this crack on the earth’s surface.” – Aaron

Um filme onde não há antagonista além daquele que não podemos fugir. O número evoca, então falemos do intimista 127 Horas (127 Hours, 2010) do diretor Danny Boyle e com James Franco no elenco.

No podcast de hoje, Tiago Lira, o Tigre (@otigre1982), Marcelo Paradella (@bolapucc) e Marcelo Zagnoli (@marcelozagnolli) falam sobre a filmografia de Danny Boyle – seus erros e acertos – e do enxuto elenco – descobrimos inclusive que James Franco está ocupado pra dedéu – e se esse é um filme indie ou só um indie de boutique. Falamos também sobre montagem, detalhes de planos, a visão subjetiva que funciona narrativamente, claro, da cena (sim, aquela) e do respeito à natureza.

Leia mais

Reproduzir

Mundo Cão | Crítica | (2016) Brasil

Mundo Cão (2016)

Com Babu Santana, Adriana Esteves, Lázaro Ramos, Milhem Cortaz, Thainá Duarte e Vini Carvalho. Roteirizado por Marcos Jorge e Lusa Silvestre. Dirigido por Marcos Jorge (Estômago).

Equilibrando temas da comédia e dos filmes policiais, Mundo Cão é uma agradável surpresa.

6/10 - "tem um Tigre no cinema"É preciso reforçar a mensagem de que o cinema brasileiro tem qualidade, se soubermos onde olhar. Mundo Cão é um filme divertido em vários momentos e se esforça em surpreender em outros sem apelar para ex-machinas ou soluções fantásticas. Seus personagens são críveis e conversam com a enorme parcela da população do país – você reconhecerá familiares, vizinhos e, provavelmente, a si mesmo nas desventuras do protagonista. Vale também porque o gênero é pouco explorado no cenário nacional.

Leia mais

Oscars 2016 | TigreCast #126 | Podcast

"We want the black actors to get the same opportunities as white actors — that's it!" - Chris Rock

We want the black actors to get the same opportunities as white actors — that’s it!” – Chris Rock

Para fechar o especial falando sobre os Oscars 2016, comentamos o discurso de Chris Rock e os vencedores das principais categorias, tentando jogar uma luz porque a Academia votou como votou. Hoje nas vozes de Tiago Lira, o Tigre (@otigre1982) e Matheus Des (@matheudes).

E perdão pelo atraso!

Leia mais

Reproduzir

Capitão América: Guerra Civil | Chegou o novo trailer!

Guerra Civil | Novo Trailer Legendado

Habemus! Dê o play logo e divirta-se!

CAPITÃO AMÉRICA: GUERRA CIVIL é a continuação de Capitão América: O Soldado Invernal e Vingadores: Era de Ultron e chega aos cinemas brasileiros em 28 de abril de 2016.

[críticas, comentários e voadoras no baço]
• email: contato@umtigrenocinema.com
• twitter: @tigrenocinema
• fan page facebook: http://www.facebook.com/umtigrenocinema
• grupo no facebook: https://www.facebook.com/groups/umtigrenocinema/
• Google Plus: https://www.google.com/+Umtigrenocinemacom
• Instagram: http://instagram/umtigrenocinema

http://www.patreon.com/tigrenocinema

OU

Agora, você não precisa mais de cartão internacional!

 

Volte para a HOME

 

A Série Divergente: Convergente | Crítica | The Divergent Series: Allegiant (2016) EUA

A Série Divergente: Convergente (2016)

Com Shailene Woodley, Theo James, Jeff Daniels, Octavia Spencer, Ray Stevenson, Zoë Kravitz, Miles Teller, Ansel Elgort, Maggie Q, Bill Skarsgård e Naomi Watts. Roteirizado por Noah Oppenheim, Adam Cooper, Bill Collage e Stephen Chbosky, baseado no romance de Veronica Roth. Dirigido por Robert Schwentke (A Série Divergente: Insurgente).

Parem. Simplesmente parem de esticar histórias sem que elas precisem disso.

2/10 - "tem um Tigre no cinema"O sucesso transforma as pessoas. Uma história que foi pensada em três partes – colocando de lado a qualidade da escrita – transformada em quatro apenas por causa do lucro é um problema que, vendo exemplo atrás de exemplo, não funciona. A Série Divergente: Convergente é lento, pessimamente atuado e tem efeitos especiais aquém da sua importância mercadológica, reforçando a impressão do anterior e cada vez mais confirmada que não passa de uma colagem de outras histórias com temas similares. Para piorar as coisas, depois de 120 minutos de projeção procuramos bons motivos para os outros 120 minutos existirem em 2017.

Leia mais

Boa Noite, Mamãe | Crítica | Ich seh, Ich seh (2015) Áustria

Boa Noite, Mamãe (2015)

Com Susanne Wuest, Elias Schwarz e Lukas Schwarz. Roteirizado e dirigido por Veronika Franz e Severin Fiala.

Boa Noite, Mamãe subverte alguns clássicos do terror num filme extremamente perturbante, fugindo dos sustos fáceis.

8/10 - "tem um Tigre no cinema"Existem elementos no terror que já são clichês enormes e que devem ser descartados ou subvertidos. E os austríacos Veronika Franz e Severin Fiala escolheram sabiamente a segunda opção. Em Boa Noite, Mamãe há uma plantação – quase uma floresta –, uma casa isolada, lugares escuros, crianças perturbadas e o conhecido possuído. Que serve, porém, apenas de referência para situar o espectador. Todos esses elementos são colocados de modo pouco usual, com seu terror aberto e à luz do dia, com exceção de seu desfecho, indo no caminho inverso do susto fácil de aumentar o som da trilha sonora. É uma maneira diferente de fazer terror, mais sutil e não menos perturbante.

Leia mais

Kung Fu Panda 3 | Crítica | Kung Fu Panda 3, 2016, EUA

Kung Fu Panda 3 (2016)

Com Jack Black, Angelina Jolie, Dustin Hoffman, J. K. Simmons, James Hong, Jackie Chan, Lucy Liu, Seth Rogen, David Cross, Bryan Cranston e Kate Hudson. Roteirizado por Jonathan Aibel e Glenn Berger. Dirigido por Jennifer Yuh Nelson e Alessandro Carloni.

O espetáculo visual e a explosão de fofura não salvam Kung Fu Panda 3 de ser muito mais que isso.

5/10 - "tem um Tigre no cinema"Pode parecer óbvio, mas Kung Fu Panda 3 só existe em função do seu antecessor – da cena extra da produção anterior, para ser mais exato. As aventuras do panda e seus companheiros é uma coisa linda de se ver, digna de nota pela qualidade da animação, paleta de cores e que facilmente fará parte daquela bela coleção de livros de arte de filmes. Porém, sofre do mal de ser mais do mesmo, com muitas cenas engraçadinhas e outras até um tanto óbvias – mesmo para crianças nessa que é, provavelmente, a última aventura no cinema dos Seis Furiosos. E é melhor assim.

Leia mais

Para cima