Arquivar para setembro, 2012

Looper – Assassinos do Futuro (Looper, 2012, EUA) [Crítica]

Com Joseph Gordon-Levitt, Bruce Willis, Emily Blunt, Paul Dano, Noah Segan, Piper Perabo, Jeff Daniels, Pierce Gagnon, Tracie Thoms, Frank Brennan, Garret Dillahunt, Nick Gomez e Marcus Hester. Roteirizado e dirigido por Rian Johnson.

Não é fácil trabalhar com histórias que envolvam viagem no tempo. Os mais exigentes podem questionar fatores como os desdobramentos e realidades paralelas. Quem não está muito interessado pode se perder a história. Rian Johnson (que vem de uma carreira curta) nos apresenta um filme muito envolvente, fluido e coeso. Apesar de em dois momentos o diretor criar uma explicação, o que ao meu ver não seria necessário, “Looper” é um filme quase completo: dramático, com ação, redenção e ainda acha espaço para pequenos momentos de humor e outros mais doces. O que o faz ser um dos melhores filmes de ficção científica dos últimos anos, e um dos mais interessantes de 2012.

Leia mais

Marc Webber confirmado na sequência de “O Espetacular Homem-Aranha” [#NEWS 014]

Acabou a dúvida. Marc Webber vai voltar para o novo filme do cabeça-de-teia junto de Andrew Garfield. O anuncio foi feito hoje por Doug Belgrad, Presidente da Columbia Pictures. O estúdio ainda negocia a participação de Emma Stone como Gwen Stacy.

“O Espetacular Homem-Aranha 2” tem previsão de lançamento mundial em 02 de maio de 2014 e novamente será apresentado em 3D.

“Argo”, de Ben Affleck, ganha poster brasileiro e datas de exibição no Festival do Rio 2012 [NEWS #013]

A Warner Bros. Brasil divulgou o poster nacional de “Argo“, novo filme estrelado e dirigido por Ben Affleck (“Atração Perigosa”). O filme tem estreia comercial em 09 de novembro.

Mas terão sessões no Festival do Rio já amanhã (29), entre outros dias:

29/09/2012
São Luiz | 16:30
São Luiz | 21:30

30/09/2012
Cine Carioca | 19:30

03/10/2012
Kinoplex Fashion Mall | 14:00
Kinoplex Fashion Mall | 19:00

07/10/2012
Kinoplex Leblon | 16:30
Kinoplex Leblon | 21:30

Veja abaixo o poster do filme:

"Argo" - Poster brasileiro

Volte para a HOME

Ted (Ted, 2012, EUA) [Crítica]

Com Mark Wahlberg, Mila Kunis, Seth MacFarlane, Joel McHale e Giovanni Ribisi. Roteirizado por Seth MacFarlane, Alec Sulkin e Wellesley Wild. Dirigido por Alec Sulkin e Wellesley Wild.

Já há muito tempo eu sou um fã de “Uma Família da Pesada” (Family Guy), série que retrata com um humor ácido, politicamente incorreto e violento o estilo de vida dos EUA, e que já foi acusado de plagiar os Simpsons. E pelos limites do cinema serem infinitamente maiores do que na TV, o diretor McFarlane vai além da zona de conforto que tinha, mas não extrapola. O filme conta com mais palavrões que um episódio da família Griffin, uso de drogas e até pequenas cenas de nudez… inclusive aparecendo uma nádega de um astro de Hollywood! Com homenagens, e dotado de um bom humor que não foge do politicamente incorreto, “Ted” é um filme divertidíssimo. Ainda que se perca um pouco com seus exageros, a história de amizade entre um adulto que não quer amadurecer e seu melhor amigo valem a visita.

Leia mais

[PROMO] Hotel Transilvânia – Valendo pares de convites! {ENCERRADO}

Quer ganhar um par de ingressos pra ver Hotel Transilvania? Vamos sortear cinco pares de convites para o filme. Então corre lá pra fan-page do “tem um Tigre no cinema” no Facebook! É só clicar na imagem aqui embaixo, ô. Os convites são uma cortesia da Sony Pictures Brasil.

Leia mais

Tropicália (2012, Brasil) [Crítica]

Com Caetano Veloso, Gilberto Gil, José Celso, Glauber Rocha, Hélio Oitica , Julio Medaglia, Sérgio Baptista, Arnaldo Dias Baptista, Rogério Duarte, Tom Zé, Gal Costa e Rita Lee. Dirigido por Marcelo Machado.

Não sou conhecedor do movimento tropicalista. Conheço seus principais expoentes, músicas e o período pelo qual o país passava. Mas se for me basear por esse filme, não deve ter sido uma experiência muito boa. A viagem visual que  Machado impõe na tela é interessante no começo, mas o jeito despojado e desconexo, com várias intervenções gráficas não tornam o filme interessante, e parecem que foram escolhidos apenas para que o filme tivesse o tamanho de um longa metragem. “Tropicália” vale tão somente pelas músicas e as pouquíssimas imagens de bastidores da época. No mais, é um dos piores filmes do ano, cansativo e um desfavor à música e ao cinema brasileiro.

Leia mais

[NEWS] Teaser Poster de RoboCop é mais falso que nota de R$3… de novo! [N#012]

É farso… de novo! 😀

Circulando na internet ao mesmo tempo que sairam as primeiras fotos tiradas do set, um poster teaser do novo remake de RoboCop. Mas é mentira de novo.

O poster, que é bem mais bem feito que a versão interior, també é fan-made. A informação foi confirmada hoje pela Sony Pictures Brasil, que reforçou não existir nenhum material de divulgação do filme ainda. Mas você pode visitar o site da OmniCorp, pra conferir visual do novo ED-209.

RoboCop (“RoboCop”) é dirigido pelo brasileiro José Padilha (Tropa de Elite), tem confirmados no elenco Gary Oldman, Samuel L. Jackson, Michael Keaton e Joel Kinnaman (no papel do novo RoboCop/Alex Murhpy) e tem previsão de estreia para 9 de agosto de 2013.

Resident Evil 5: Retribuição (Resident Evil: Retribution, 2012, EUA) [Crítica]

Com Milla Jovovich, Michelle Rodriguez, Sienna Guillory, Aryana Engineer, Johann Urb, Kevin Durand, Shawn Roberts, Oded Fehr, Colin Salmon, Boris Kodjoe e Li Bingbing. Roteirizado e dirigido por Paul W S Anderson (Resident Evil: O Hóspede Maldito).

A franquia “Resident Evil” é advinda dos mundos dos games, e seu sucesso já era solidificado quando o primeiro filme foi lançado em 2002 (já eram quatro jogos principais até então). Dez anos depois, Paul W S Anderson entrega um grandioso filme de ação. Ele continua com o ideal de não seguir os passos dos consoles, e criar um universo próprio que funciona para quem só assistiu aos filmes, e ainda acha espaço para pequenas homenagens. Homenageando também a própria franquia, “Resident Evil 5: Retribuição” é um filme frenético, que praticamente não para. Com sequencias de tirar o fôlego, Anderson não cai no problema de nos entregar uma história fraca, mas longe de ser original ou muito marcante. O resultado é um filme com uma série de falhas, algumas irritantes, mas divertido e é a melhor continuação da franquia.

Leia mais

[TigreCast #009] Resident Evil: Os Filmes | Podcast

Bem-vindos à 9ª edição do TigreCast. Se você perdeu a transmissão pelo Portal São Paulo Digital, pode conferir aqui.

Nesta edição, chamei a Yuna do REVIL | Resident Evil Brasil para conversarmos sobre a franquia “Resident Evil” nos cinemas. O papo tem SPOILERS sobre os filmes 1 a 4, mas é spoiler freesobre “Resident Evil 5: Retribuição” (Resident Evil 5: Retribution).

Leia mais

Reproduzir

[PROMO] Resident Evil: Retribuição – Concorra a pares de ingressos! {ENCERRADO}

Quer ganhar um par de ingressos pra ver Resident Evil: Retribuição? Em parceria com o pessoal do REVIL | Resident Evil Brasil, vamos sortear cinco pares de convites para o filme, válidos inclusive para salas 3D. Então corre lá pra fan-page do “tem um Tigre no cinema” no Facebook! É só clicar na imagem aqui embaixo, ô:

PROMOÇÃO ENCERRADA! Agradeço à todos os participantes! 😀

[NEWS] Resident Evil 5 – Poster brasileiro [N#011]

Resident Evil 5 – Retribuição (Resident Evil 5 – Retribution) estreia nos EUA e aqui no Brasil dia 14 de setembro! Vejam abaixo a versão nacional do poster (em alta qualidade) onde  “O Mal Se Tornou Global”. Paul W.S. Anderson volta dirigindo e escrevendo o roteiro, e tem no elenco Milla Jovovich (Alice), Sienna Guillory (Jill Valentine), Bingbing Li (Ada Wong) e Michelle Rodriguez (Rain).

A Casa Silenciosa (Silent House, 2012, EUA) [Crítica]

Com Elizabeth Olsen, Adam Trese, Eric Sheffer Stevens e Julia Taylor Ross. Roteirizado por Laura Lau, baseado no roteiro de Oscar Estevez. Dirigido por Chris Kentis e Laura Lau (Mar Aberto).

“Baseado em fatos reais” e remake de um filme uruguaio (“La Casa Muda“, 2010) ,”A Casa Silenciosa” é um produzido em plano sequencia e em tempo real (ou assim deveria ser). Também é um filme vendido ao estilo horror, e usa constantemente o recurso de câmera na mão para aumentar o realismo, aproximando dos estilos mockumentaries, apesar de não ser. E existe uma certa subversão no roteiro que deve agradar os apreciadores do estilo. Infelizmente, a experiência ao visitar essa casa foi um tanto decepcionante. Com um roteiro preguiçoso, atuações péssimas dos envolvidos e símbolos falhos, “A Casa Silenciosa” deve ficar só no esquecimento.

Leia mais

Para cima